Como Evangelizar Adventistas?

Amados irmãos,

Graça e Paz!

"Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos." Judas 1:3

Embora considere algumas doutrinas ensinadas pela a IASD como heterodoxas, não concordo com as atitudes de alguns irmãos apologistas que defendem o Evangelho da Graça de Deus, atacando pessoas ao invés de combaterem suas doutrinas errôneas.

Sim, existem certas doutrinas ensinados pela IASD que um verdadeiro seguidor de Jesus Cristo precisa colocar "Na Mira da Verdade" (João 17:17), no entanto isso deve ser feito sem denegrir ou ofender as pessoas que professam a fé Adventista.

Devemos motiva-los a fazerem seu próprio estudo diligente das Escrituras, para que possam sanar suas dúvidas e tirar suas próprias conclusões a respeito da enorme diferença entre o Adventismo e o simples Evangelho da Nova Aliança da Graça de Deus em Cristo Jesus.

Mostrar o que que as Escrituras dizem e compara-las com as doutrinas ensinadas pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, como o Juízo Investigativo, o Sábado como Selo de Deus, o Domingo como Marca da Besta, a doutrina do Sona da Alma e do Aniquilacionismo, a Inspiração dos escritos de Ellen G. White, etc. Não recomendo discutir sobre os escândalos da Igreja Adventista, mas sim sobre suas doutrinas "distintivas". É o Evangelho que transforma, Cristo e sua cruz somente.

Eu estou convencido de que é muito importante entender a questão do Sábado. Quando adventistas dizem ser a igreja (verdadeira) mais biblicamente correta eles estão referindo-se principalmente a seu entendimento a respeito de sua "verdade sobre o sábado". Como eles acreditam que as pessoas têm um bloqueio sobre esta questão, eles se sentem confiantes em sua teologia, soteriologia, escatologia e outras "doutrinas distintivas". Se o Sábado rejeitado por protestantes está correto, então de alguma forma eles também descobriram que as outras questões rejeitadas por protestantes são igualmente corretas. Caso a sua doutrina sobre o sábado judaico caia o resto também cai, daí o porque deles brigarem e discutirem com tanta veemência sobre esta questão.

Sempre lembrando que tais discussões não devem estar voltadas para pessoas, mas para idéias e doutrinas. Ao trocar idéias a respeito da Palavra de Deus, que seja dentro da ordem, da decência e do respeito mútuo cristão.

"Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros." Romanos 14:19

Usar expressões como sabatólatras, devotos de Nossa Senhora Ellen White, Igreja Adventista do Monte Sinai, entre outros insultos, não converterão jamais o coração de uma pessoa; nosso Senhor Jesus Cristo e seu Evangelho da Nova Aliança da Graça, sim!

Temos que mostrar com respeito e mansidão a verdade que a Bíblia ensina.

"A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um." Colossenses 4:6
"Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês. Contudo, façam isso com mansidão e respeito, conservando boa consciência, de forma que os que falam maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem envergonhados de suas calúnias." 1Pedro 3:15-16
"E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; instruindo com mansidão os que resistem.2 Timóteo 2.24, 25

A "Marca" que o Senhor disse que seus discípulos teriam é o amor...

"Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros." João 13:35

Se eu tiver todo conhecimento do mundo, se conhecer toda a verdade, mas sem o amor, isso de nada vale (leia 1 Coríntios 13)

E esse amor só brota de um coração regenerado (Nascido de Novo). Quando o Santo Espírito de Deus habita em nossos corações (e não o Decálogo).

"Porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado." Romanos 5:5

"E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai." Gálatas 4:6

E o Espírito Santo não nos é dado pela obediência a Lei:


"Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé?" Gálatas 3:2

"Aquele, pois, que vos dá o Espírito, e que opera maravilhas entre vós, fá-lo pelas obras da lei, ou pela pregação da fé?" Gálatas 3:5


É a Terceira Pessoa da Trindade e não os Dez Mandamentos que Deus coloca em nossos corações. O Justo viverá pela Fé. A Lei não pode produzir o fruto do Espírito. :

"Amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança."

É dessa forma que Deus coloca suas leis em nossos corações. Ele não as escreve uma a uma como que com tinta em nosso coração ou transfere de um lugar para o outro as tábuas de pedra (o ministério de condenação e morte), mas é através da habitação do Espírito do Deus vivo em nossos corações que cumprimos a Lei de Cristo, a Lei Real, a Lei da Liberdade, a Lei do Espírito de vida, a Lei do Amor. É porque Deus nos amou primeiro que esse amor transborda o nosso ser. E é em consequência da Fé no Filho de Deus e sua obra perfeita que amamos a Deus e ao próximo como a nós mesmos.

“Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.” João 13:34, 35 

“O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da lei.” Romanos 13:10

“Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo.” Gálatas 6:2

“Sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor. Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Gálatas 5:13, 14 e 18

Morremos para o pecado e para a Lei para dar frutos a Deus. Romanos 6 mostra que fomos libertos do Pecado, Romanos 7, mostra que fomos libertos da Lei e Romanos 8 mostra que devemos ser guiados pelo Espírito. "Livre da lei" v.2 e “morto para a lei, por meio do corpo de Cristo” v.4 para viver para Deus.


"Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra." Romanos 7:6

Somente um Crente crucificado com Cristo, pode dar os frutos do Espírito; é somente através do Espírito em nossos corações que um crente cumpre a Lei do Amor.

"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim." Gálatas 2:20

Cristo vive em nós através do seu Espírito. Seu Espírito derrama o amor de Deus em Cristo sobre nós e nós derramamos o amor de Deus sobre os outros. Cumprimos a Lei. Cristo conhece o que são seus.

Quem tem esse Selo, o Espírito Santo, pertence a Cristo, quem não tem esse selo, não pertence a Cristo. (o selo não é o Sábado, sinal da antiga aliança).

"O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações." 2 Coríntios 1:22

"E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção." Efésios 4:30

"Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa." Efésios 1:13

Muitos pessoas ainda não conhecem o que é a Nova Aliança da Graça, o papel da Lei na vida Cristã e o significado do Sábado. Você aceita o Desafio de ajudar Adventistas e pessoas enganadas por Religiões, Seitas e Falsos Profetas a conhecerem o verdadeiro Evangelho do nosso Senhor e Salvador JESUS CRISTO? Confira abaixo algumas informações sobre o Sábado e a Nova Aliança.

Você Sabia?

O Sinal da Antiga Aliança era a observância do Sábado. Lembra-te do Sábado. O sinal da Nova Aliança é a Ceia do Senhor/ Ceia Dominical. Lembra-te de Cristo. Você Sabia?

Na Antiga Aliança o Sinal de entrada era a circuncisão, e o Sinal repetitivo que mostrava que a pessoa estava debaixo da antiga aliança (Lei) era o Sábado. Na Nova Aliança o sinal de entrada é o Batismo, e o Sinal repetitivo que mostra que a pessoa esta debaixo da nova aliança (Graça) é a Comunhão/Ceia do Senhor. Você Sabia?

Para Refletir:

Não guardar o sinal de uma aliança que não foi feita comigo é pecado? Por exemplo, a Ceia do Senhor é celebrada por um acontecimento passado (a morte do Senhor), mas aponta para um evento futuro (a Sua vinda). Quando o Senhor vier não precisaremos mais celebrar a Ceia, Certo? Isso significa que porque deixaremos de guardar esse mandamento o Senhor terá deixado de ser nosso redentor? O mesmo acontece com o sinal da antiga aliança, um evento passado (descanso na criação, e libertação do Egito) apontava para um evento futuro, (Nova Criação, entramos no Descanso de Deus pela fé e fomos libertos da escravidão do pecado)? Se não guardamos o Sábado isso significa que deixaremos de acreditar que Deus é o Criador?

Para finalizar

Judeu-Cristãos continuaram guardando toda a Lei, mas e os Cristãos Gentios, deviam guardar o sinal da Aliança Abraâmica (Circuncisão) e o sinal da Aliança Mosaica (Sábado) ambos os pactos cumpridos por Cristo?

Os Fariseus que creram em Cristo estão certos em ensinar aos Gentios a guardarem o sinal dessas Alianças? (Veja a resposta em Gl 4:10)

Os Gentios devem ser julgados por não guardarem o Sinal da Aliança Mosaica? (Veja a resposta em Cl 2:16-17)

Como Gentios e Judeus Cristãos cujas vidas pertencem ao Senhor devem tratar uns aos outros em relação aos dias santos? (Veja a resposta em Rm 14:5-6)


Em Cristo, seu amigo e irmão,

Hélio S. Júnior
==========

56 comentários:

  1. Sugiro aos irmãos cristãos a leitura dos textos abaixo e também os comentários:

    1 - PEQUENO MANUAL PARA ENTENDER OS ADVENTISTAS:
    http://blogdojeanpatrik.blogspot.com.br/2011/01/pequeno-manual-para-entender-os.html

    2 - DOUTRINAS ADVENTISTAS DOS SETIMO DIA, ALEGORICAMENTE UM VERDADEIRO CAVALO DE TEROIA
    http://blogdojeanpatrik.blogspot.com.br/2010/02/doutrinas-adventistas-do-7-dia.html

    3 - IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA - MAIS UMA PROVA DE SEU SECTARISMO
    http://blogdojeanpatrik.blogspot.com.br/2010/07/igreja-adventista-do-setimo-dia-mais.html

    4 - ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA - SUA HISTÓRIA MARCADA POR HERESIAS
    http://blogdojeanpatrik.blogspot.com.br/2010/03/m-uitos-cristaos-evangelicos-se-chocam.html

    5 - DESMASCARANDO A DOUTRINA SABATISTA
    http://blogdojeanpatrik.blogspot.com.br/2010/07/desmascarando-doutrina-sabatista.html

    Saúde e paz!

    ResponderExcluir
  2. Que ótimo esse blog, quando alguns evangélicos pegaram temas daqui para "evangelizar" adventistas, eles mesmo se converteram e se tornaram adventistas. Tempo do fim , a verdade brilhará como o sol, utilizar DM Canrigh(?) é uma idiotice, um homem comprovadamente perturbado mental, sua propria secretaria escreveu sobre ele, várias vezes pediu desculpas a Ellen White. Mas isso vc não coloca aqui não é? Teu ódio não é contra os que guardam os mandamentos de Deus, mas contra Aquele que escreveu a Lei com os proprios dedos, mas, só há um jeito de saber se tú está certo, ou a bíblia, deixamos acontecer, se o domingo não for condicionado por lei nos EUA, então vc está certo, Ellen White errou, mas quando começar a acontecer, não adianta querer entrar na arca não, a porta já estará fechada.
    mas continue assim, seu material está servindo para demonstrar como a IASD será a denominação mais perseguida da terra, por causa do Sábado da criação. Seus amigos da CACP estão orgulhosos de seu trabalho, tem outro que também está. Alguem que deseja que ninguem se lembre que Deus criou o Céu, a Terra e o Mar. Ele quer que todos os mandamentos sejam abolidos e sejam desobedecidos um a um no mundo, ele destesta Jesus, por que tudo foi feito por Ele, inclusive as mãos que escreveram o decálogo era dEle.
    Há um ser que detesta tudo que tem haver com Deus, ele não vai querer que vocês saibam que a Lei, muito mais que escritas em pedras, Deus agora quer escrever no seu coração. O Sábado, antes de siquer existir pecado na terra, era celebrado com um casal e seu Deus. Mas eu creio, que sou salvo pela graça de Cristo, creio que meus pecados são lavados pelo seu sangue, creio que a Lei me diz onde eu errei, me diz que se sou um adultero ou blasfemo, me diz se sou idolatra ou assassino, quando desobedeço esses mandamentos, eu transgrido a Lei, que é Santa, Justa e Boa, e em sua palavra Jesus me diz que pecado é a transgressão da Lei, mas eu vou a ele confiando na sua graça, e ele me salva, já não estou sob a condenação da Lei, agora como salvo, por amor a ele guardo seus mandamentos, por que Dele vem o poder para obedecer, O Deus que é Santo, Justo e Bom me mostrou sua vontade em sua Lei, os 4 primeiros mandamentos, resumidos diz que devo ama-Lo acima de tudo, e os 6 ultimos, ele me diz para amar o meu próximo. O Santo espírito irá irradiar no seu povo, e a verdade será proclamada até pelos pequeninos, que Jesus voltará, como poder e grande glória, e todos nesse planeta hão de ver, no Céu será mostrada sua justiça, os 10 mandamentos, como ele proprio escrevera, todo o olho lerá, toda as trevas serão dissipadas, e a glória do cordeiro iluminará seu povo, os que guardam os mandamentos de Deus, os que O Aceitaram como salvador, os que tem prazer na Lei de Deus e na sua Lei meditararm de dia e de noite, para eles não há tropeço. Não fugirão da presença do Legislador. Santos e justos são seus caminhos meu Senhor, santa e justa é Sue Lei, santo é o Sábado, separado nos dias da criação, um sinal entre Deus e seu povo, que será celebrado pela eternidade, no novos céus e nova terra que Deus há de fazer, estarão reunidos seu povo a cada mês e a Cada sábado para o adorar, vindo de todo universo.
    concluo que minha fé jamais vai anular a Lei de Deus, minha fé a estabelece. Findo dizendo: Amigos adventistas e não adventistas, o justo viverá pela fé, será salvo pela graça, mas jamais desobedecerá a Lei de Deus por estar salvo, antes ele confirma a salvação pelas suas obras, mostrando a toda criatura que o velho homem morreu, vive em novidade de vida. Sátanás que abolir a lei, para que não haja pleno conhecimento do pecado, e sem pecado não existe culpa, sem culpa não existe arrependimento, sem arrependimento, não preciso de Cristo. A lei e a graça andam de mãos dadas, ambas provém de Deus, ambas tem o caráter de Deus: Santo, Justo e Bom; Romanos 7:12. Maranata!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Cristiano Belarmino, “esses moços pobres moços, há se soubessem o que eu sei”. Os pobres coitados não sabem ou não valoriza a Palavra de Deus que demonstra que o Sábado do 7º Dia é anterior a Moisés, Abraão e os gentios, senão veja:
      -anterior a Moisés: Gênesis 2: 2,3- Gênesis 26:5- Êxodo 16:4,26,27,28
      -anterior a Abraão: Gênesis 2: 2,3- Gênesis 26:5
      -anterior aos gentios: Gênesis 2: 2,3- Gênesis 26:5- Êxodo 16:4,26,27,28
      O fato de o Sábado do 7º Dia ter sido incluído na Lei transitória cerimonial escrito por Moisés, não significa que o Sábado estabelecido antes de Moisés, Abraão e os gentios tenha sido também de caráter transitório, muito pelo contrário, quem pecou e deixou de ser eterno foi o homem e não o Sábado. E, Deus em momento algum tirou a santidade e a eternidade do Sábado, não há registro na Palavra de Deus que mencione a eliminação da santidade do 7º Dia. Há de ser ressaltado que antes do pecado no Éden Deus criou para ser eterno o homem, o casamento, o trabalho e o Sábado do 7º Dia. Desses, o único que pecou foi o homem que teve como salário a morte, mas o casamento, o trabalho e o Sábado do 7º Dia deve continuar conforme estabelecido no Éden, uma vez que o casamento diferente do estabelecido no Éden é pecado, aquele que pode nas não quer trabalhar não deve nem comer, e quem colocar outro fundamento no contexto do descanso do Sábado do 7º Dia estabelecido no Éden, nisso também peca. A uma porque Deus não anulou o descanso do Sábado que foi estabelecido antes do pecado de Adão. A duas está escrito que “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” Tiago 4:17. Portanto, se não há registro na Palavra de Deus da “dêssantificação” do Dia estabelecido antes do pecado, não há como o homem “dêssantificar” ou mudar para outro dia.

      E, por último, há de ser ressaltado que Jesus veio para exaltar a Lei e fazê-la gloriosa e não aboli-la. Por isso, se houvesse mudança quanto ao dia de guarda, e mudança quanto ao Sábado não mais de ser sinal (Êxodo 31:13-Ezequiel 20:12,20), certamente Jesus teria se manifestado e de forma explicita como fez no caso de casamento/divórcio, uma vez que a questão do Sábado foi abordado por Ele diversas vezes. Contudo, sem Sua manifestação quanto a nulidade e sim quanto a maneira de guardá-lo.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    2. Osmar, veja o que um pastor ex adventista autor do texto SETE GRAVES PECADOS DOS SABADISTAS JUDAIZANTES, colocarei aqui somente a conclusão se quiser ler todo o texto acesse o link no final:

      No primeiro século os judeus faziam diferença entre os dias, enquanto os gentios não (ROM. 14:5). Os adventistas acusam aos que combatem suas heresias de estarem em pecado por não observarem o sábado cerimonial judaico. Entretanto não existe nenhuma ordem neo-testamentaria para que a igreja formada pelos gentios estivesse obrigada aos preceitos mosaicos. Ao contrario disto, muitos são os ensinos que afirmam que os gentios, bem como os judeus, foram salvos pela Graça, não pela obediência da LEI. (Gálatas 3:10-11)

      Os adventistas mentem quando dizem que acreditam que são salvos pela Graça, pois consideram perdido todo aquele que, tendo sido ensinado em suas fileiras, deixar a seita e a guarda do sábado. E além de todos os pecados de seus membros tais como adultério, formicação, prostituição, fraudes, mentiras, homossexualismo, racismo, incluem-se os que acima foram descritos.

      Muitos sofrem uma lavagem cerebral tão grande que não aceitam sequer confrontar o que aprenderam com o ensino bíblico. Em muito se assemelham a religião romanista e, quando ficam sem argumentos irritam-se e esperneiam, por fim acabam afirmando que religião não salva.

      Se você pensa assim, amigo adventista deixe sua religião de lado e corra para a Bíblia, pedindo a DEUS por misericórdia e esclarecimento. Pois somente em CRISTO temos a vida eterna. Ela não começará num suposto juízo investigativo, invenção da mente doentia de Ellen White. A vida eterna se inicia quando o pecador arrependido se achega aos pés da cruz de CRISTO, levado pelo Espírito Santo de DEUS.

      Você deve escolher em vida quem é que salva: O sábado ou CRISTO?

      “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em CRISTO JESUS.” Romanos 3:24.

      DEUS te esclareça, amigo(a) adventista e te de a salvação pela Graça. É meu desejo sincero e minha sincera oração.

      Autor: Pr. Miguel Ângelo Luiz Maciel
      – ex-adventista, salvo pela Graça de DEUS (Efésios 2:8-9) –
      Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

      http://www.palavraprudente.com.br/estudos/miguel_am/miscelania/cap02.html

      Excluir
    3. 1º-Nós os pecadores adventistas do 7º Dia pregam e ensinam que todos que a semelhança de Satanás conhece a verdade, mas não se firma na Verdade, se perderão se morrerem antes de reconhecer e confessarem o pecado(João 8:44-I João 1:9-Tiago 4:17).
      2º- A salvação nunca para ninguém foi pela Lei, e sim pela Graças. E, é a igreja adventista do 7º Dia que melhor prega sobre a Graças. Já postei que: Abraão foi justificado quando ainda era Abrão, e antes ser circuncidado(Gen. 15:6).E só atentar para Hebreus 11 para descobrir que os herois da fé, foram justificados pela fé e não pela lei. E atentar para Palavra de Deus para descubrir que o Sábado do 7º Dia que nós os adventista pregam e ensinam, é aquele estabelecido por Deus antes do pecado de Adão e antes do Sinai, e não o sabado cerimonial estabelecido no sinai. Não posso crer ou confiar na sua oração, pois segundo a Palavra de Deus: "Quem desvia seu ouvido de ouvir a lei, até sua oração é abominável"(Prov. 28:9).
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
  3. Aos ADVENTISTAS que visitam este blog:
    INTERESSANTÍSSIMO ESTUDO SOBRE LEVÍTICO 23.9-14 E O DIA POSTERIOR AO SÁBADO (domingo). LEIAM!

    A Festa das Primícias
    Levítico 23:9-14
    “Disse mais o Senhor a Moises: fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra, que vos dou, e segardes a sua messe, então, trareis um molho das primícias da vossa messe ao sacerdote; este moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos; no dia imediato ao sábado, o sacerdote o moverá. No dia em que moverdes o molha, oferecereis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao Senhor. A sua oferta de manjares serão duas dizimas de um efa de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada de aroma agradável ao Senhor, e a sua libação será de vinho, a quarta patê de um him. Não comereis pão, nem trigo torrado, nem espigas verdes, até ao dia em que trouxerdes a oferta ao vosso Deus; é estatuto perpetuo por vossas gerações, em todas as vossas moradas” (Lv 23:9-14).

    A terceira festa do Senhor, A Festa (do Molho) das Primícias (Hag Bakurim), cai na Páscoa do Senhor e é apresentada na Bíblia simplesmente como a festa da gratidão pela colheita: ela estava relacionada com o serviço de sacrifícios, a festa praticamente não tem mais significado.

    Nada da nova safra podia ser comido até o dia em que o molho das primícias da sega (colheita) fosse trazido ao santuário e movido ou agitado perante o Senhor, como agradecimento pela benção recebida da terra: “Não comereis pão, nem trigo torrado, nem espigas verdes, até ao dia em que trouxerdes a oferta ao vosso Deus; é estatuto perpetuo por vossas gerações, em todas as vossas moradas” (Lv 23:9-14). Portanto, A Festa da Páscoa dependia do grau de maturidade dos cereais. Como na época do Segundo Templo o calendário da festa baseava-se no calendário lunar babilônico, e o ano lunar tem somente 354 dias, ou seja, 11 dias a menos que o ano solar de 365 dias, fazia-se necessário intercalar um décimo terceiro mês a cada três anos. Os sacerdotes, portanto, dependendo do grau de maturidade dos cereais, determinavam se devia ser acrescentado um décimo terceiro mês àquele ano ou não.

    Conforme Levítico 23:12, a festa caía no dia posterior ao sábado, e dali em diante contava-se sete semanas até outro dia imediato ao sábado, quando era celebrado a quarta festa, o Shavuot ou Pentecoste. A data da festa era motivo de discórdia entre os saduceus e fariseus. Os fariseus eram de opinião que o sábado era o dia da Páscoa e que a Festa das Primícias deveria ser celebrada no dia posterior à Páscoa. Como em sua forma atual o judaísmo é essencialmente farisaico, isto é, rabínico, hoje procede-se desta maneira. Mas a nobreza sacerdotal dos saduceus, que na época do Segundo Templo era responsável pelos sacrifícios e, portanto, deveria sabê-lo melhor, defendia o ponto de vista que a festa devia ser celebrada no dia após o sábado semanal, no primeiro dia da semana, isto é, no domingo. Os saduceus fundamentavam sua opinião no calendário pré-babilônico do Templo, que baseava-se no ano solar, em que o dia de festa nunca caia no sábado. Os essênios, que também descendiam da linhagem sacerdotal, tinham a mesma opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Serva do Senhor. Você atirou no próprio pé ou na boca, já que o 1º dia da semana que se refere às Primícias (e não só nas primícias), fazem partes dos sábados cerimoniais, que em caso de semana, incluía tambem 2ª,3ª,4ª,5ª, 6ª, alem dos sábados do Senhor (Levítico 23:11 a 38). E. esse assunto não é novidade para nós adventista do 7º Dia, até porque, ha tempos, já postei sobre o tema, e se não me engano foi nesse blog. Veja:
      O povo de Deus entre as ordenanças e cerimônias havia uma chamada “As Primícias” que teve validade até a morte do Salvador Jesus. Lembrando ainda que os judeus que havia rejeitado a Jesus como Messias continuaram com a cerimônia. Era uma festa solene em que o Sacerdote movia um molho perante o Senhor no dia imediato as Sábado do 7º dia, ou seja, no 1º dia da semana em que também era oferecido um cordeiro como holocausto ao Senhor e etc. Significando com isso que nunca houve mudança nos 7 dias da semana, não deve ser esquecido os 40 anos em que o Maná caia os 6 dia que são de trabalhos (Ezeq. 46:1) e nunca ao Sábado do 7º dia, sendo o 6º dia sexta feira chamado dia da preparação e véspera do Sábado do 7º dia(Marcos15:42) e o 1º dia da semana chamado o dia imediato ao Sábado. Digo chamado pela Palavra de Deus. Observe que os sábados cerimoniais começaram após a construção do Tabernáculo (Êxodo 40:16,17), e que de Êxodo 16 à 40 passaram cerca de 2 anos. E, que o povo de Deus durante 40 anos apanhou Maná em dobro na sexta feira e no Sábado (7º dia) descansava conforme a Palavra de Deus, não deixando duvida de que os sábados da leis cerimônias começatam cerca de 2 anos após a saída do Egito, enquanto o Sábado(7º dia) da Lei Moral já era observado por Adão e Eva antes da entrada do pecado. Nem deixando duvida que nunca houve mudança nos dias da semana desde a Criação. Observe mais uma vez que as Primícias eram no dia imediato ao Sábado e a contagem para o Pentecostes era de “sete semanas inteiras” começando nas Primícias ate o dia imediato ao Sábado da sétima semana (Lev. 23: 9 a 16).
      Portanto, há de ser observado que por cerca de 1400 anos, não só o povo de Israel, mas também as nações que de uma forma ou de outra foram testemunhas de que o povo de Deus descansava no Sábado do 7º dia que é posterior a sexta feira e que a semana é composta de 7 dias e que nunca houve mudança da semana estabelecida por Deus na Criação.
      Pare pra pensar, e veja que esse papo de que você trabalhar 6 dias e descansar no 7º mesmo que este 7º não caia na Sábado do 7º Dia como estabelecido por Deus na Criação viola a Palavra de Deus. Pare pra pensar e veja que usar Atos 20:7 para afirmar, ensinar que Deus mudou o dia de repouso (Sábado de Deus) do Sábado do 7º dia (estabelecido na Palavra de Deus como Dia do Senhor - Isaías 58:13,14)para o 1º dia, na verdade tal ensino trata-se de um falso testemunho da Palavra de Deus, um engano diabólico.
      Osmar Ferreira- nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    2. Osmar, leu somente a primeira parte? E a continuação? Gostaria sugerir que assistisse ao vídeo no link abaixo:

      http://www.youtube.com/watch?v=PhuN8LVlicE

      os judeus admitem que o verdadeiro calendário foi mudado veja estudo no link abaixo:

      http://buscandoverdade.weebly.com/saacutebado-o-seacutetimo-dia.html

      Que o Senhor possa abrir seu entendimento para entender as Escrituras.
      Fique na paz do Altíssimo.

      Excluir
    3. Serva do Senhor, voce acha que Deus se perdeu na história? Se confundiu com o tempo, na contagem dos dias da semana? Voce acha que houve mudança no sexto dia da semana, dia estabelecido pela Palavra de Deus como dia da preparação? Voce acha que Jesus em toda sua existencia ate a ultima sexta-feira da morte na cruz, guardou o Sábado errado? Voce acha que o dia da morte de Jesus não realmente uma sexta-feira? Voce acha que a ressurreição de Jesus pode não ter sido no 1º dia da semana, já que segundo "os judeus... o verdadeiro calendário foi mudado". Ou seja, segundo sua ótica Deus se perdeu no tempo, mas os judeus não. Me desculpe, mas nen Satanás se atraveu a tanto. Observe que a discursão que houve na Biblia quanto ao dia de Sábado, não foi quanto a sua validade e sim quanto a maneira de observá-lo.
      "Que o Senhor possa abrir seu entendimento para entender as Escrituras.
      Fique na paz do Altíssimo."
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    4. Osmar, com certeza não assistiu ao vídeo e nem entrou no site http://buscandoverdade.weebly.com/saacutebado-o-seacutetimo-dia.html, tirou sua conclusão apenas por eu ter escrito que os judeus afirmam que houve mudança de calendário, que pena! Não se esqueça que Jesus era judeu, e Deus escolheu o povo judeu para trazer o Messias (Jesus) ao mundo e estes o rejeitaram, não é verdade? Tenha a mente aberta, pesquise sobre assunto, isto é história,cultura, não é invenção. É verdade o que disse o pastor Miguel Ângelo Luiz Maciel " Muitos sofrem uma lavagem cerebral tão grande que não aceitam sequer confrontar o que aprenderam com o ensino bíblico." Têm a mente cauterizada. Vou colocar aqui apenas uma parte do estudo do site buscando a verdade, para ter uma ideia sobre o estudo:

      Suposições são perigosas, especialmente quando estão relacionadas à religião. Se uma crença teológica é baseada numa suposição falsa, a prática dessa religião estará em erro. Uma suposição comum feita por sabatistas que guardam o sábado é que o dia sábado tem que ser o sábado da Bíblia por que é o dia que o judeus guardam. O raciocínio é este: “Os judeus nunca guardariam nenhum dia que não fosse o sábado verdadeiro. Assim, o dia sábado tem que ser o sábado verdadeiro porque é quando os judeus adoram.” Um excelente exemplo de raciocínio circular!

      É verdade que os judeus nunca perderam a noção do verdadeiro sábado. No entanto, os próprios judeus admitiram que deliberada e conscientemente mudaram o seu calendário pelo qual o verdadeiro sábado havia sido calculado. Durante o século IV DC, a perseguição de todos os que usavam o calendário bíblico para a adoração foi tão intensa que, no final, os judeus desistiram do seu calendário transmitido desde a Criação através de Moisés e adotaram um calendário ajustado para para a adoração no calendário Juliano.

      Os judeus são abertos em admitir o fato de que o calendário original foi anulado sob a intensa perseguição romana de todos os que usavam o calendário bíblico, no século IV DC "Sob o reinado de Constâncio (337-362) as perseguições dos judeus chegou a uma altura que. . . o cálculo do calendário foi proibido, sob pena de punição severa. "(1)
      A maior diferença entre as falsificações e o calendário genuíno encontra-se no ciclo semanal. O calendário pagão Juliano/Gregoriano tem um ciclo semanal contínuo. O calendário original estabelecido na Criação, não. O ciclo semanal reinicia a cada lua nova.
      Ninguém que deseje guardar o verdadeiro Sábado hebráico deveria seguir as orientações dos judeus para aprender quando ele ocorre. Todos os que guardam o sábado porque "os judeus guardam o sábado" estão seguindo a corrupção que fez Hillel II no calendário do Criador e, assim, quebrando a Sua lei.

      Lembre-se: Estamos sob o novo pacto, assim que todos aqueles que aceitam o presente da GRAÇA já não estão sujeitos à lei de pedra, mas são salvos pela FÉ em JESUS CRISTO.

      Excluir
    5. Serva do Senhor, outras fontes sobra a guarda do Sábado que Jesus é o Senhor e gurdava:
      O sábado através dos séculos
      SÉCULO I
      “Quase todas as igrejas no mundo celebram os sagrados mistérios [da Ceia do Senhor] no sábado de cada semana.” Socrates Scholasticus, Eccl. History
      “Então a semente espiritual de Abraão [os cristãos] fugiram para Pela, do outro lado do rio Jordão, onde encontraram um lugar de refúgio seguro, e assim puderam servir a seu Mestre e guardar o Seu sábado.” Eusebius’s Ecclesiastical History
      Filo, filósofo e historiador, afirma que o sábado correspondia ao sétimo dia da semana.
      SÉCULO II
      “Os cristãos primitivos tinham grande veneração pelo sábado, e dedicavam o dia para devoção e sermões. ... Eles receberam essa prática dos apóstolos, conforme vários escritos para esse fim.” D. T. H. Morer (Church of England), Dialogues on the Lord’s Day, Londres, 1701
      SÉCULOS II, III, IV
      “Desde o tempo dos apóstolos até o Concílio de Laodicéia [364 d.C.), a sagrada observância do sábado dos judeus persistiu, como pode ser comprovado por muitos autores, não obstante o voto contrário do concílio.” John Ley, Sunday A Sabbath, Londres, 1640
      SÉCULO III
      “Pelo ano 225 d.C., havia várias dioceses ou associações da Igreja Oriental, que guardavam o sábado, desde a Palestina até a Índia.” Mingana Early Spread of Christianity
      SÉCULO IV
      “Na igreja de Milão (Itália), o sábado era tido em alta consideração. Não que as igrejas do Oriente ou qualquer outra das restantes que observavam esse dia, fossem inclinadas ao judaísmo, mas elas se reuniam no sábado para adorar a Jesus, o Senhor do sábado.” Dr. Peter Heylyn, History of the Sabbath, Londres, 1636
      “Por mais de 17 séculos a Igreja da Abissínia continuou a santificar o sábado como o dia sagrado do quarto mandamento.” Ambrósio de Morbius
      “Ambrósio, famoso bispo de Milão, disse que quando ele estava em Milão, guardou o sábado, mas quando passou a morar em Roma, observou o domingo. Isso deu origem ao provérbio: ‘Quando você está em Roma, faça como Roma faz.’” Heylyn, History of the Sabbath
      Pérsia 335-375 d.C. Eles [os cristãos] desprezam nosso deus do Sol.
      “Eles [os cristãos] desprezam nosso deus do Sol. Zoroastro, o venerado fundador de nossas crenças divinas, não instituiu o domingo mil anos antes em honra ao Sol cancelando o sábado do Antigo Testamento? Os cristãos, contudo, realizam suas cerimônias religiosas no sábado.” O’Leary, The Syriac Church and Fathers
      SÉCULO V
      “Agostinho [cujo testemunho é mais incisivo pelo fato de ter sido um devotado observador do domingo] mostra... que o sábado era observado em seus dias ‘na maior parte do mundo cristão’.” Nicene and Post-Nicene Fathers, série 1, vol. 1, págs. 353 e 354
      “No quinto século a observância do sábado judaico persistia na igreja cristã.” Lyman Coleman, Ancient Christianity Exemplified, pág. 526
      SÉCULO VI
      “Neste último exemplo, eles [a Igreja da Escócia] parecem ter seguido o costume do qual encontramos vestígios na primitiva igreja monástica da Irlanda, ou seja, afirmavam que o sábado era o sétimo dia no qual descansavam de todas as atividades.” W. T. Skene, Adamnan’s Life of St. Columba, 1874, pág. 96
      Sobre Columba de Iona: “Tendo trabalhado na Escócia por trinta e quatro anos, ele predisse clara e abertamente sua morte, e no dia 9 de junho, um sábado, disse a seu discípulo Diermit: ‘Este é o dia chamado sábado, isto é, o dia de descanso, e como tal será para mim, pois ele colocará um fim aos meus labores’.” Butler’s Lives of the Saints, artigo sobre “St. Columba”
      continua

      Excluir
    6. SÉCULO VII
      “Parece que, nas igrejas célticas primitivas, era costume, tanto na Irlanda quanto na Escócia, guardar o sábado... como um dia de descanso. Eles obedeciam literalmente ao quarto mandamento no sétimo dia da semana.” Jas. C. Moffatt, The Church in Scotland
      Disse Gregório I, Papa de Roma (590-604): “Cidadãos romanos: Chegou a meu conhecimento que certos homens de espírito perverso têm disseminado entre vós coisas depravadas e contrárias à fé cristã, proibindo que nada seja feito no dia de sábado. Como eu deveria chamá-los senão de pregadores do anticristo?”
      SÉCULO VIII
      Índia, China, Pérsia, etc. “Abrangente e persistente foi a observância do sábado entre os crentes da Igreja Oriental e dos Cristãos de São Tomás da Índia, que jamais estiveram ligados a Roma. O mesmo costume foi mantido entre as congregações que se separaram de Roma após o Concílio de Calcedônia, como por exemplo, os abissínios, jacobitas, marionitas e armênios.” New Achaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge, artigo intitulado “Nestorians”
      SÉCULO IX
      “O papa Nicolau I, no nono século, enviou ao príncipe governante da Bulgária um extenso documento dizendo que se devia cessar o trabalho no domingo, mas não no sábado. O líder da Igreja Grega, ofendido pela interferência do papado, declarou o papa excomungado.” B. G. Wilkinson, Ph.D., The Truth Triumphant, pág. 232
      SÉCULO X
      “Os seguidores de Nestor não comem porco e guardam o sábado. Não crêem em confissão auricular nem no purgatório.” New Schaff-Herzog Encyclopedia, artigo “Nestorians”
      SÉCULO XI
      “Margaret da Escócia, em 1060, tentou arruinar os descendentes espirituais de Columba, opondo-se aos que observavam o sábado do sétimo dia em vez de o domingo.” Relatado por T. R. Barnett, Margaret of Scotland, Queen and Saint, pág. 97
      SÉCULO XII
      “Há vestígios de observadores do sábado no século doze, na Lombárdia.” Strong’s Encyclopedia Sobre os valdenses, em 1120: “A observância do sábado... é uma fonte de alegria.” Blair, History of the Waldenses, vol.1, pág. 220
      França: “Por vinte anos Pedro de Bruys agitou o sul da França. Ele enfatizava especialmente um dia de adoração reconhecido na época entre as igrejas celtas das ilhas britânicas, entre os seguidores de Paulo, e na Igreja Oriental, isto é, o sábado do quarto mandamento.” Coltheart, pág. 18
      SÉCULO XIII
      “Contra os observadores do sábado, Concílio de Toulouse, 1229: Canon 3: Os senhores dos diversos distritos devem procurar diligentemente as vilas, casas e matas, para destruir os lugares que servem de refúgio. Canon 4: Aos leigos não é permitido adquirir os livros tanto do Antigo quanto do Novo Testamentos.” Hefele
      SÉCULO XIV
      “Em 1310, duzentos anos antes das teses de Lutero, os irmãos boêmios constituíam um quarto da população da Boêmia, e estavam em contato com os valdenses, que havia em grande número na Áustria, Lombárdia, Boêmia, norte da Alemanha, Turíngia, Brandenburgo e Morávia. Erasmo enfatizava que os valdenses da Boêmia guardavam o sétimo dia (sábado) de uma maneira estrita.” Robert Cox, The Literature of the Sabbath Question, vol. 2, págs. 201 e 202
      continua

      Excluir
    7. SÉCULO XV
      “Erasmo dá testemunho de que por volta do ano 1500 os boêmios não apenas guardavam estritamente o sábado, mas eram também chamados de sabatistas.” R. Cox, op. cit.
      Concílio Católico realizado em Bergen, Noruega, em 1435: “Estamos cientes de que algumas pessoas em diferentes partes de nosso reino adotam e observam o sábado. A todos é terminantemente proibido – no cânon da santa igreja – observar dias santos, exceto os que o papa, arcebispos e bispos ordenam. A observância do sábado não deve ser permitida, sob nenhuma circunstância, de agora em diante, além do que o cânon da igreja ordena. Assim, aconselhamos a todos os amigos de Deus na Noruega que desejam ser obedientes à santa igreja, a deixar de lado a observância do sábado; e os demais proibimos sob pena de severo castigo da igreja por guardarem o sábado como dia santo.” Dip. Norveg., 7, 397
      SÉCULO XVI
      Noruega, 1544: “Alguns de vocês, em oposição à advertência, guardam o sábado. Vocês devem ser severamente punidos. Quem for visto guardando o sábado, pagará uma multa de dez marcos.” Krag e Stephanius, History of King Christian III
      Liechtenstein: “Os sabatistas ensinam que o dia de repouso, o sábado, ainda deve ser guardado. Dizem que o domingo [como dia semanal de descanso] é uma invenção do papa.” Wolfgang Capito, Refutation of the Sabbath, c. de 1590
      Índia: “Francisco Xavier, famoso jesuíta, chamado para a inquisição que foi preparada em Goa, Índia, em 1560, para verificar ‘a maldade judaica, a observância do sábado’.” Adeney, The Greek and Eastern Churches, págs. 527 e 528
      Abissínia: “Não é pela imitação dos judeus, mas em obediência a Cristo e Seus apóstolos, que observamos este dia [o sábado].” De um legado abissínio na corte de Lisboa, 1534, citado na História da Igreja da Etiópia, de Geddes, págs. 87 e 88
      SÉCULO XVII
      “Cerca de 100 igrejas guardadoras do sábado, a maioria independentes, prosperaram na Inglaterra nos séculos dezessete e dezoito.” Dr. Brian W. Ball, The Seventh-Day Men, Sabbatarians and Sabbatarianism in England and Wales, 1600-1800, Clarendon Press, Oxford University, 1994
      SÉCULO XVIII
      Alemanha: “Tennhardt de Nuremberg adere estritamente à doutrina do sábado, por ser um dos dez mandamentos.” J. A. Bengel, Leben und Wirken, pág. 579
      “Antes que Zinzendorf e os morávios de Belém [Pensilvânia] iniciassem a observância do sábado e prosperassem, havia um pequeno grupo de alemães observadores do sábado na Pensilvânia.” Rupp, History of the Religious Denominations in the United States
      “Os abissínios e muitos do continente europeu, especialmente na Romênia, Boêmia, Morávia, Holanda e Alemanha, continuaram a guardar o sábado. Onde quer que a igreja de Roma predominasse, esses sabatistas eram penalizados com o confisco de suas propriedades, multas, encarceramento e execução.” Coltheart, pág. 26.
      continua

      Excluir
    8. SÉCULO XIX
      China: “Os taiping, quando interrogados sobre a observância do sábado, responderam que, em primeiro lugar, porque a Bíblia o ensina, e, em segundo, porque seus ancestrais o guardavam como dia de culto.” A Critical History of Sabbath and Sunday
      SÉCULO XX
      [Nota do editor: Há milhões de observadores do sábado no mundo, espalhados por mais de 25 denominações e centenas de congregações independentes, observadoras do sábado.]. Osmar Ferreira- nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    9. Osmar, infelizmente você não entendeu, a guarda do sábado não é pecado, Jesus que era judeu, com certeza guardou o sábado, foi criado no judaísmo mas Ele como messias, veio para os seus e eles o rejeitaram:
      ,
      João 19:7 Responderam-lhe os judeus: Temos uma lei, e, de conformidade com a lei, ele deve morrer, porque a si mesmo se fez Filho de Deus.

      Os judeus consideravam Jesus violador do sábado:

      João 5:16 Então os judeus passaram a perseguir Jesus, porque ele estava fazendo essas coisas no sábado.
      João 5:17 Disse-lhes Jesus: “Meu Pai continua trabalhando até hoje, e eu também estou trabalhando”.
      João 5:18 Por essa razão, os judeus mais ainda queriam matá-lo, pois não somente estava violando o sábado, mas também estava dizendo que Deus era seu próprio Pai, igualando-se a Deus

      Evidentemente não tenho qualquer preconceito contra o Adventismo pelo simples fato de seus adeptos guardarem o Sábado, mas sim pelo fato de fazerem desse ensino um cavalo de batalha contra as igrejas evangélicas, que tem o Domingo como dia de repouso semanal, e fazerem dele ponto de sustentáculo à salvação do homem. “Santificar o Sábado ao Senhor importa em salvação eterna”. (Livro: Testemunhos Seletos, vol. III pág.22, EGW ed1956).

      É possível alguém cumprir a lei sem guardar o Sábado? Damos resposta a esta pergunta ao entendermos no Novo Testamento, sobre a vida e o ministério terreno do Senhor Jesus Cristo. O Novo Testamento ratifica o que está escrito no Antigo Testamento, porque o homem jamais foi capaz de cumprir a lei. A encarnação de Cristo é uma das mais evidentes provas da incapacidade do homem em cumprir a lei divina na sua plenitude, por isso Jesus diz: "Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas: não vim para revogar, vim para cumprir" (Mateus 5:17,18,24). E Ele cumpriu fielmente tudo, quando disse: "Está consumado" João 19.30 e quando ressuscitou disse aos seu discípulos:
      Lucas 24:44 A seguir, Jesus lhes disse: São estas as palavras que eu vos falei, estando ainda convosco: importava se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos.
      Lucas 24:45 Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras;
      Lucas 24:46 e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia.

      A fé evangélica exclui a comemoração de dias exclusivos para celebrações, algo que era realidade na Velha Aliança. O apóstolo Paulo, em Gálatas 4:10,11, declara: “Guardai dias, e meses, e tempos e anos. Receio de vós que eu tenha trabalhado em vão para convosco.”

      O cristão é uma pessoa que não necessita de dias específicos para lembrar a realidade do amor de Deus pela sua vida. Nos ensinos bíblicos não há exortação para comemorações por exemplo do nascimento de Jesus e sim, da Sua morte: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue, fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.” (I Co 11:25.)

      Não há uma determinação específica de dias, pois nossa fé não é um sistema religioso e, sim, um relacionamento com Deus. Para nós, todos do os dias são iguais e necessários para demonstrarmos nosso amor e profunda gratidão pela vinda de Jesus para ser nosso Salvador.
      “Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem.” (Lc 2:14.)

      Excluir
    10. Serva do Senhor, você precisa entender que só citei outras fontes sobre a guarda do Sábado na história, porque você se fundamentou na opinião de judeus para afirmar que o calendário mudou afirmando ou insinuando que Deus se perdeu no tempo no sentido de o Sábado do 7º Dia de hoje não é mais no 7ºdia da criação. Você também deve entender que o Sábado do 7º Dia pertence a Deus da mesma forma que o Dízimo, e o homem não podem dispor deles de acordo com a sua conveniência, ou seja, da a “César o que é de César e a Deus o que é de Deus.” Nos sabemos que guardar o Sábado não é pecado. Pecado é a transgressão da lei(I João 3:4). E, não há como negar que o Sábado do 7º Dia, faz parte de Lei de Deus. E, se Jesus tivesse violado o Sábado conforme consideravam os judeus, Ele teria pecado transgredido a Lei Moral de Deus. Você precisa entender que discursão sobre o Sábado nos dias de Jesus, não era sua validade e sim como observá-lo. Quanto a santificar o Sábado, você precisa entender que o Sábado do 7º Dia foi Santificado por Deus. E, Deus em momento algum retirou a Santidade do Sábado ou até mesmo falou que retiraria a Santidade, como fez o Templo de Jerusalém. Veja que Salomão orou dedicando o Templo à Deus, e em resposta Deus declarou que santificou o Templo, mas afirmou que lançaria para longe da presença dEle o Templo sob determinadas condições, e foi isso aconteceu( I Reis 9:3). Portanto, o homem não pode dessantificar o que Deus tornou Santo, como no caso, o Sábado. Mais uma vez, Jesus declarou que devemos crer Nele como diz as Escrituras e que o homem deve viver de toda Palavra que procede da boca de Deus (Mat. 4:4-João 7:38,39). Ressaltando, foi Deus que declarou que o Sábado do 7º Dia é santo. Foi Deus que chamou o Sábado do 7º Dia de Dia do Senhor (Isaías 58:13,14).
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    11. Osmar, você com certeza concorda que toda a bíblia (antigo e novo testamento) foi escrita por judeus,inspirados pelo Espírito Santo de Deus, não é verdade? Então nada mais lógico que falarmos sobre os judeus e sua história.No calendário bíblico os meses do ano eram lunares, e começavam com a lua nova (“hodesh”, que veio a significar "mês"). Durante a era dos Reis a lua nova era observada através de um festival de dois dias (1 Sam. 20:24 -47.)A Lua Nova ainda é, e o sábado foi originalmente, dependente do ciclo lunar... Originalmente, a Lua Nova era celebrada da mesma forma como o sábado; gradualmente tornou-se menos importante, enquanto o sábado se tornou mais e mais um dia de religião e de humanidade, de meditação e instrução religiosa, de paz e deleite da alma.
      Com o desenvolvimento da importância do sábado como um dia de consagração e a ênfase colocada sobre o significativo número sete, a semana tornou-se mais e mais distante da sua conexão com a lua. . .
      Durante o tempo de Cristo, os israelitas estavam usando o calendário original, dado por Moisés. O sumo sacerdote, que foi selecionado a partir da classe dominante dos saduceus, era encarregado de declarar quando um novo mês tinha começado.Com a destruição do Templo (70 DC), os saduceus desapareceram por completo, deixando a regulamentação de todos os assuntos judaicos nas mãos dos fariseus. Daí em diante, a vida judaica foi regulamentada pelos fariseus; toda a história do judaísmo foi reconstruída a partir do ponto de vista dos fariseus, e um novo aspecto foi dado ao Sinédrio do passado.Sendo assim vamos falar dos judeus, quem recebeu as tábuas contendo os 10 mandamentos? Quem Deus tirou da terra do Egito? O Messias (Jesus) veio para quem primeiro? Com certeza os judeus. E os gentios? Quem são? O que significa a palavra "gentios"? Para entendermos bem essa expressão, precisamos olhar um pouco para o passado. Lá no Antigo Testamento vemos registrado que Deus escolheu um povo para ser o Seu povo. Esse povo deveria representar o Seu nome, e foi a esse povo que Ele deu as Sagradas Escrituras. Esse povo é bastante conhecido pelo nome de judeus.
      A Bíblia também os identifica como hebreus, povo de Deus, israelitas, povo de Israel. Todas estas designações indicam o mesmo povo, os judeus. Temos alguns personagens muito famosos que eram deste povo, como Abraão, Moisés, Davi, Salomão, Jesus Cristo, Paulo, Pedro, etc.
      Sendo assim, gentios são todas as pessoas que não são do povo judeu. Eu sou uma gentio e provavelmente você também seja. Qualquer pessoa que não seja um judeu se enquadra como sendo parte do povo gentio. Na Bíblia o povo não-judeu é designado pelo nome de gentios.
      Quando Paulo diz, por exemplo: “A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo” (Ef 3. 8), ele está querendo dizer que foi dada a ele a graça de levar a palavra de Deus aos gentios, ou seja, aos que não são judeus. E o apostolo Paulo pregador dos gentios disse:
      Resta, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor. Não me aborreço de escrever-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós.
      Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão;
      Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne.
      Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu:
      Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu;
      Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível.
      Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.
      Filipenses 3:1-7

      Excluir
    12. Moisés não era judeu e escreveu 6 Livros. Observe que sua argumentação desvia as pessoas do que está escrito na Palavra de Deus. Observe também que sua argumentação traz nas entrelinhas que o Sábado do 7º Dia estabelecido no Éden por Deus não o mesmo da época de Jesus em diante, como se Deus tivesse errado. Como se os dias da semana tivesse mudado, como se domingo na verdade não é domingo. Veja bem, quem mudou foi a data e não o dia da semana. Ex. domingo dia 5 do mês, passou a ser dia 6 ou 4, mas o ciclo semanal nunca mudou, domingo sempre foi domingo, Sábado sempre foi Sábado desde o Éden. Já postei sobre os 40 anos que o maná o dobro na 6ªfeira e sobre cerce dos 1400 anos, que não só o povo de Israel, mas também as nações que de uma forma ou de outra foram testemunhas de que o povo de Deus descansava no Sábado do 7º dia que é posterior a sexta feira e que a semana é composta de 7 dias e que nunca houve mudança da semana estabelecida por Deus na Criação.
      Você tem rejeitado a Palavra de Deus para ficar com a palavra do homem, inclusive rejeitando o fato de que foi Deus quem classificou o Sábado de “Meu Santo dia”,.Portanto, aquilo que Deus não tirou a santidade, continua sendo santo para os filho de Deus, não importa a nação de nascimento. Aliás, os que são de Cristo são descendentes e filhos de Abraão, não tendo mais a classificação de judeus ou gentios(Gálatas 3: 7,28,29-Efésios 2: 11 a 16). Observe mais uma vez, que não se trata de Salvação pelas obras, muito menos pela observância do Sábado e sim Salvação pela Graça, onde o salvo pelo poder do Espírito Santo anda em novidade de vida, que inclui tambem a obediência à Deus aos Seus Dez Mandamentos que fala exclusivamente do amor à Deus e ao próximo.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    13. Osmar, como você tem coragem de afirmar que Moisés não era judeu? Não conhece sua história?Êxodo 2:5 Desceu a filha de Faraó para se banhar no rio, e as suas donzelas passeavam pela beira do rio; vendo ela o cesto no carriçal, enviou a sua criada e o tomou.
      Êxodo 2:6 Abrindo-o, viu a criança; e eis que o menino chorava. Teve compaixão dele e disse: Este é menino dos hebreus. Era judeu (hebreu ou israelita) sim e escreveu 5 livros da bíblia que são chamados de pentateuco. Você deve saber que" penta" significa cinco.Como pode usar expressão " onde o salvo pelo poder do Espírito Santo" e " salvo pela graça", na mesma frase? Efésios 2:8 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;
      Efésios 2:9 não de obras, para que ninguém se glorie. Não vou mais me debater com você, sugiro que leia todo o Novo Testamento, pedindo ao Espírito Santo de Deus, que revele a verdade a você. Que Deus te abençoe!

      Excluir
    14. Já postei que só tem o Espírito Santo no contexto do Pentecostal quem:
      -Crer em Cristo com diz as Escrituras (João 7:38,39)
      - viver de toda Palavra que procede da boca de Deus (Mat. 4:4)
      -obedece a Deus (Atos 5:32). Por isso você não tem dificuldade de compreender a Palavra de Deus.
      Na época em que Moisés liderava o povo de Israel não existia a Nação Judaica ou judeus como um povo, e sim o Povo de Israel composto de 12 tribos de Israel. Moisés era Hebreu da Tribo de Levi. Êxodo 2:1 fala de forma explicita que Moisés é da casa de Levi, se o Espírito Santo estivesse sobre você, saberia disso. Ao menos pesquisaria melhor com oração e o Espírito Santo te iluminaria. Se o povo de Israel tivesse sido fiéis a Deus não teriam se dividido (I Reis 11:11,12,13,30 a 36).
      Se você se informasse melhor saberia que foi Moisés quem escreveu o Livro de Jó. Em relação a assuntos que envolvem a Palavra de Deus, de Jesus declarou que algumas pessoas erram por não conhecerem as Escrituras nem o Poder de Deus (Mat. 22:9). As trevas não podem com a Luz que vem de Deus.Ore a Deus e pede esclarecimento sobre o assunto.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    15. Osmar, mais uma vez entenda, e leia:
      Hebreus 8
      Ora, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade,
      Ministro do santuário, e do verdadeiro tabernáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem.
      Porque todo o sumo sacerdote é constituído para oferecer dons e sacrifícios; por isso era necessário que este também tivesse alguma coisa que oferecer.
      Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei,
      Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.
      Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas.
      Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.
      Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança,
      Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor.
      Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;
      E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior.
      Porque serei misericordioso para com suas iniquidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.
      Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar.

      Quanto O que significa hebreus, israelitas e judeus
      Essas três palavras confundem muitos estudantes da Bíblia, principalmente aqueles que estão iniciando. Na verdade os três termos correspondem ao mesmo povo. Hebreus, israelitas e judeus são nomes dados ao povo que na Bíblia é descrito como povo “escolhido de Deus”. Alguns homens que conhecemos bastante fizeram parte desse povo: Abraão, Moisés, Davi e até Jesus. Bom, vamos então explicar com um pouco mais de detalhes cada uma das expressões:

      Hebreus: É uma designação que se aplica a Abraão e seus descendentes. Abraão foi quem deu início a esse povo. A primeira pessoa a ser chamada de hebreu na Bíblia foi Abraão. “Porém veio um, que escapara, e o contou a Abrão, o hebreu…” (Gn 14. 13).Até o momento em que Deus mudou o nome de Jacó, filho de Isaque, esse povo (ainda pequeno) era chamado de hebreus.
      Israelitas: Após o encontro de Jacó, filho de Isaque, com Deus, Este lhe mudou o nome para Israel, e a partir daí esse povo também começou a ser chamado de israelitas. Isso se deu com os descendentes dos 12 filhos de Israel (Jacó), que geraram as famosas 12 tribos de Israel. Até aqui existem dois nomes para o mesmo povo (hebreus e israelitas).

      Judeus:Muito tempo se passou e depois que o povo (hebreu/israelita) voltou do cativeiro, a maioria dos que voltaram era da tribo de Judá, e ficou corrente chamar esse povo de judeus. O termo “judeus” também é usado para designar os seguidores do judaísmo.

      Hoje, os descendentes que ainda restam desse povo são comumente chamados de judeus. Os nomes hebreus e israelitas são pouco usados em nosso tempo.

      Se você crê no Espírito Santo de Deus, peça ajuda a Ele.
      Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.
      João 16:13
      : O Livro de Jó não revela especificamente o nome do seu autor. Os candidatos mais PROVÁVEIS são Jó, Eliú, Moisés e Salomão.
      Portanto não se pode afirmar sua autoria como sendo de Moisés.Pesquise mais, estude, e peça ajuda somente ao Espírito Santo e Ele o conduzirá à verdade.

      Excluir
    16. Mais uma vez na época em que Moisés liderava o povo de Israel não existia a Nação Judaica ou judeus como um povo, e sim o Povo de Israel composto de 12 tribos de Israel. Ele escreveu o livro de Jó. Moisés era Hebreu da Tribo de Levi. Êxodo 2:1 fala de forma explicita que Moisés é da casa de Levi. Se o povo de Israel tivesse sido fiéis a Deus não teriam se dividido (I Reis 11:11,12,13,30 a 36), e e o nime continuaria a ser os israelitas, povo de Israel, conforme nos é demonstrado em Apocalipse onde há referencia as 12 tribos em relação a Cidade Santa. O termo judeus se deu pelo fato da tribo de Judá ter sido mantida por Deus por amor a Davi ( I Reis 11:11,12,13-12:20), Benjamim ficou com Judá tendo como sede Jerusalém, as outra dez tribos formaram o reino de Israel, tendo como sede Samaria, que foi tomada por Salmaneser rei da Assíria que levou o povo para o cativeiro onde a partir de então desapareceram na história, ficando somente a tribo de Judá(II Reis 17:18 a 28), quando a partir de então foram chamados de judeus. Voce está usando a Palavra de Deus da mesma forma que o Satanás usou com Eva no Éden e com Cristo na tentação (Gen. 3:1-Mat. 4:6). O Senhor te repreenda.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    17. Será que eu é que estou usando a Palavra de Deus como Satanás usou? Você pelo menos leu o que escrevi? "Não é feio errar...feio é não assumir, afinal todo ser humano esta sujeito a erros"
      Mas... cuidado para não repetir sempre os mesmos erros.Uma pessoa orgulhosa é aquela que reconhece seus erros e não pede perdão um humilde não tem vergonha de dizer: Errei , me perdoa.
      Mateus 5:5 Bem-aventurados os humildes, pois eles receberão a terra por herança.
      Que Deus te abençoe e faça cair as escamas dos seus olhos, curando a cegueira espiritual, assim como fez com o o apóstolo Paulo quando este era um perseguidor dos cristãos. Paz!!!

      Excluir
    18. um verdadeiro humilde não diria?... as escamas de nossos olhos?... a cegueira é geral, se não por uma coisa, então por outra... e tudo se torna vaidade.

      Vaidade no comprimento da saia, no cumprimento da lei
      Vaidade exigindo prosperidade por ser o filho do Rei
      Vaidade se achando a igreja da história
      Vaidade pentecostal
      Vivendo e correndo atrás do vento, tudo é vaidade
      Vaidade juntando a fé e a vergonha Chamando todos de irmãos
      Vaidade de quem esconde a verdade Por ter o povo nas mãos
      Vaidade buscando Deus em si mesmo Querendo fugir da cruz
      Não crendo e sofrendo, perdendo tempo Tudo é vaidade
      Falsos chamados apostulados do lado oposto da fé
      Dinheiro, saúde, felicidade aquele que tem contra aquele que é
      Rádios, tvs, auditórios lotados ouvindo o evangelho da marcha ré
      A morte se esconde atrás dos templos Tudo é vaidade
      AONDE ESTÁ A HONRA DOS ORGULHOSOS A SABEDORIA MORA COM GENTE HUMILDE
      LIBERDADE LIBERDADE

      João Alexandre
      tudo é vaidade

      Excluir
  4. CONTINUANDO...O interessante é que Jesus ressuscitou exatamente no primeiro dia da semana, no dia posterior ao sábado, tornando-se as primícias dos que dormem, como Paulo diz em 1 Coríntios 15:20 “Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem”. Nesse contexto, o que causa admiração é que a palavra profética cumpriu-se com exatidão em Jesus Cristo: segundo os evangelhos, Ele ressuscitou cedo de manhã no primeiro dia da semana, sendo as primícias dos que dormem! De maneira significativa, está escrito em Mateus 27:52-53 que, depois da ressurreição de Jesus, muitos dos santos que dormiam ressuscitaram: “abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos, que dormiam, ressuscitaram, e, saindo dos sepulcros depois da ressurreição de Jesus, entraram na cidade santa e apareceram a muitos”. Esses santos não voltaram aos sepulcros, mas subiram o Senhor para serem apresentados no céu ao Pai como primícias da grande “colheita humana”, como oferta agradável a Ele! Esses santos eram crentes da Antiga Aliança, que receberam o corpo glorificado com Jesus, depois de terem esperado durante longo tempo pela redenção de seus corpos (Rm 8:18-25).Também a festa não era da primeira espiga ou do primeiro grão do cereal, mas a festa do molho das primícias, o que foi cumprido profeticamente de maneira perfeita em Jesus Cristo e nos muitos santos que ressuscitaram com Ele. Sob esse aspecto, a nossa festa da ressurreição não pode ser equiparada a Páscoa judaica, mas a festa das Primícias, que também acontecia no primeiro dia da semana, portanto, no domingo. Esse maravilhoso entendimento provoca nossa admiração quanto ao perfeito cumprimento da simbologia do Antigo Testamento na pessoa de Jesus, o Ungido de Deus, para o qual aponta todo o ministério de sacrifícios da Antiga Aliança.
    Próxima festa: Pentecostes

    Diácono Rômulo Braga
    23/11/2011
    FONTE:
    http://www.cristoevida.com/ibfcv.asp?url=missoes&codigo=112

    Veja neste blog também sobre o mesmo assunto:

    http://adventismonamiradaverdade.blogspot.com.br/2012/03/israel-tambem-guardava-o-domingo.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo plenamente com a serva do senhor.Gálatas

      5.1 Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres. Por isso, continuem firmes como pessoas livres e não se tornem escravos novamente. 5.2 Prestem atenção! Eu, Paulo, afirmo que, se vocês deixarem que os circuncidem, então Cristo não tem nenhum valor para vocês. 5.3 Repito isto mais uma vez para qualquer homem que deixar que o circuncidem: esse homem é obrigado a obedecer a toda a lei. 5.4 Vocês que querem que Deus os aceite porque obedecem à lei estão separados de Cristo e não têm a graça de Deus. 5.5 Mas nós temos a esperança de que Deus nos aceitará, e é isso o que esperamos pelo poder do Espírito de Deus, que age por meio da nossa fé. 5.6 Pois, quando estamos unidos com Cristo Jesus, não faz diferença nenhuma estar ou não estar circuncidado. O que importa é a fé que age por meio do amor. 5.7 Vocês estavam indo tão bem! Quem convenceu vocês a deixarem de seguir a verdade? 5.8 É claro que quem os convenceu não foi Deus, que os chamou. 5.9 Como dizem por aí: “Um pouco de fermento fermenta toda a massa.” 5.10 Mas eu ainda tenho confiança em vocês. A nossa união com o Senhor me dá a certeza de que vocês voltarão a pensar da maneira certa. E também tenho certeza de que o homem que está perturbando vocês, seja ele quem for, será castigado por Deus. 5.11 Porém, irmãos, se é verdade que eu continuo a anunciar que a circuncisão é necessária, por que é que sou perseguido? Se eu anunciasse isso, então a minha pregação a respeito da cruz de Cristo não causaria dificuldade para ninguém. 5.12 E, quanto a esses homens que andam perturbando vocês, eu gostaria que se castrassem de uma vez! 5.13 Porém vocês, irmãos, foram chamados para serem livres. Mas não deixem que essa liberdade se torne uma desculpa para permitir que a natureza humana domine vocês. Pelo contrário, que o amor faça com que vocês sirvam uns aos outros. 5.14 Pois a lei inteira se resume em um mandamento só: “Ame os outros como você ama a você mesmo.” 5.15 Mas, se vocês agem como animais selvagens, ferindo e prejudicando uns aos outros, então cuidado para não acabarem se matando! 5.16 Quero dizer a vocês o seguinte: deixem que o Espírito de Deus dirija a vida de vocês e não obedeçam aos desejos da natureza humana. 5.17 Porque o que a nossa natureza humana quer é contra o que o Espírito quer, e o que o Espírito quer é contra o que a natureza humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não podem fazer o que vocês querem. 5.18 Porém, se é o Espírito de Deus que guia vocês, então vocês não estão debaixo da lei. 5.19 As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, 5.20 a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, 5.21 as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus. 5.22 Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, 5.23 a humildade e o domínio próprio. E contra essas coisas não existe lei. 5.24 As pessoas que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana delas, junto com todas as paixões e desejos dessa natureza. 5.25 Que o Espírito de Deus, que nos deu a vida, controle também a nossa vida! 5.26 Nós não devemos ser orgulhosos, nem provocar ninguém, nem ter inveja uns dos outros.

      Excluir
    2. seguidordecristo, voce acha que "Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres" tambem para adulterar, matar, falar falso testemunho, cobiçar, maltratar os pais e etc? Penso que voce está dando mau testemunho da Palavra de Deus. Voce está fazendo confusão entre a lei cerimonial que foi abolida, com a Lei espíritual e Moral ( Rom. 7:7,12,14 ). Ou voce acha que "quando estamos unidos com Cristo Jesus, não faz diferença" adulterar, matar, falar falso testemunho, cobiçar, maltratar os pais e etc?
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    3. acho que vocês são pessoas inteligentes e versadas na palavra de Deus e inteligentes o suficiente para perceberem que o engano que cometem atualmente em suas vidas, é o de estarem aqui neste blog, o que particularmente considero uma perda de tempo, aja vista que precisamos de Jesus 24 horas em nossas vidas e não podemos perder tempo, com todo respeito, com discussãozinha teológica e no destilar de nossos conhecimentos a cercada palavra de Deus, por isso vou dizer algo que parece clichê, mais que é necessário as vezes; pessoas estão morrendo por ai enquanto nos discutimos e disputamos quem sabe mais que doutrina é melhor que lei é valida, que lei não é.... será que ficamos cegos ao ponto de não percebermos a verdadeira finalidade de blogs como esses... percebam, tudo aqui conspira contra uma só doutrina, a dos Adventistas do sétimo dia, procuram todos os argumentos possíveis para descreditar a escritora Ellen G.White e o Sábado como dia de guarda [e eu sei que dirão, não, não é essa a nossa finalidade] mais é sim, com voz mansa e muita sutileza, conseguem afastar o cristão do puro reto caminho da verdade que culmina na vida eterna (Jesus). A minha oração é que: O Espirito santo de Deus, afaste a densa nuvem negra que nos rodeia e teima em nos envolver... ah se não fosse a tua mão Senhor!... enche... eu te suplico ó pai, os nossos corações com o teu amor que é puro... com a tua sabedoria que é a melhor e com o teu santo querer, mais que seja feita a tua vontade e não a nossa, em nome e por amor do teu filho Jesus que ofereceu-se em sacrifício por amor de nos... amém.

      Excluir
  5. A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.
    Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.
    O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor.
    Romanos 13:8-10

    “Ó gálatas insensatos! Quem vos fascinou a vós outros, ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado? Quero apenas saber isto de vós, (Paulo estava irado, irritado com aquela Igreja. Vamos entender), recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? Sois assim insensatos que, tendo começado no Espírito, estejais, agora, vos aperfeiçoando na carne? Terá sido em vão que tantas cousas sofrestes? Se, na verdade, foram em vão. Aquele, pois, que vos concede o Espírito e que opera milagres entre vós, porventura, o faz pelas obras da lei ou pela pregação da fé?” (Gálatas 3.1-5).O que nós devemos seguir e viver?

    Quem vos fascinou” (v.1). O verbo no original para “fascinar” é baskaino, e só aparece em todo Novo Testamento nesta passagem. Na literatura grega clássica da época tem o sentido de “enfeitiçar”. Os gálatas receberam o Espírito Santo quando creram na mensagem que Paulo pregou, e não pelas obras da lei. Era uma experiência extraordinária do poder transformador de Deus na vida deles. Como agora podiam trocar essa experiência verdadeira cristã por um evangelho espúrio e contrário ao que o apóstolo pregou? Estava agora estupefato com a insensatez (loucura) dos gálatas. Não podia crer que essa gente pudesse ser iludida, como se fosse mentira (Jo 8.44).

    Os LEGALISTAS são como feiticeiros do mal, desviando os olhos de suas vítimas da cruz para a lei. Entretanto, os gálatas não têm desculpa, pois Paulo lhes deixou bem claro o significado da cruz. Os judeus consideravam Abraão como seu pai e fonte de suas bênçãos espirituais. Eles acreditavam que a simples ascendência física de Abraão os tornava justo. Paulo mostra que Abraão agradou a Deus pela fé e não por realizar obras da lei, uma vez que a lei não existia na época de Abraão. Ele também insiste que os verdadeiros filhos de Abraão, e herdeiros da bênção prometida, são aqueles que vivem pelo princípio da fé. Paulo apresenta as alternativas da fé (v. 11), e da lei (v. 12) como formas de justificação. Entretanto, ao invés de justificar, a lei mal diz (v. 10), pois faz exigências que ninguém pode cumprir.

    O legalismo está fundamentado no uso inadequado da lei. Quando abraçamos o legalismo, abrimos a porta para a feitiçaria entrar nas nossas vidas. O legalismo libera uma feitiçaria, um fascínio demoníaco que se manifesta através da manipulação, da dominação e da intimidação, que roubam nossa sensibilidade e bom senso em relação ao Evangelho.

    Ao invés de desenvolver uma comunhão entre os irmãos, o legalismo faz com que os líderes ajam com extrema severidade e sem misericórdia. Na igreja a pessoa legalista se irrita por questões insignificantes e amorais, fazendo com que a igreja se distraia do seu real propósito, e assim por diante.

    Fonte: http://atestemunhafiel.no.comunidades.net/index.php?pagina=1035125710

    ResponderExcluir
  6. SERVA DO SENHOR

    vejo que vc é muito esclarecida e inspirada por Deus. Se observa também um espirito calmo ao debater ao contrario de alguns.

    Bom, sou ex-pastor adventista, trabalhei na Divisão Sul Americana e Deus tem me iluminado a propor uma revolução interna e externa na IASD. Entre as coisas que screvi destaco sobre o sábado... espero que continue aprendendo e estudando mais, apesar que me encontro sem tempo e cansado de muitos estudos. http://igrejaadventista.no.comunidades.net/index.php?pagina=1413772692

    Peço orações de vocês e agradeço pelo cristianismo aqui bem expresso sobretudo na ética administrada aqui.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nasci e crersci nesta abençoada Igreja mas percebi também uma historia semelhante a dos judeus nela. Os fariseus se preocupavam muito com o sábado e nós adventistas em geral também, enquanto deveriamos estar mais preocupados com o que Jesus se preocupou mais , andar nas mesmas pegadas dele é o que fazem os 144000, exaltar as coisas que ele exaltou e dar o mesmo grau de importancia as coisas que ele deu..o evangelho verdadeiro é exatamnte isso: o sangue, e quanto a ensinos morais, novos enfoques e novos valores..nós invertemos isso quando repetimos a mesma historia dos judeus, sob pretexto de que este é nosso diferencial a aparensentar ao mundo (tema debatido em 1888 na AG http://www.igrejaadventista.rede.comunidades.net/) . Os fariseus acusaram os discipulos de colherem espigas para seu sustento e nós adventistas acusam pessoas por ganhar seu sustento quando trabalham ao sabado, quando muitas vezes, nesta dispensação dos gentios que vivemos, a maioria exige trabalho aos sabados, e nosso descanso é estar em Cristo (Hebreus 4 "resta um descanso para o povo de Deus") que cumpre a simbologia do sábado quanto a descanso. "vinde a mim os que estais cansados e encontrareis descanço" inclusive um vigia da associação pode trabalhar aos sabados enquanto um vigia de uma outra empresa, ou outra igreja, instituição, não pode. Devemos entender o sabado a luz de nossa dispensação gentiliza conforme (Atos 15:29 "nos pareceu bem a nós e ao Espírito Santo não vos impor nenhum outro encargo" ) Jesus disse em relação ao sábado "misericordia quero e não sacrificio" enquanto nós adventistas contam historias e mais historias de sacrificio pelo sabado, fazendo apologia contrária ao que Paulo ensina que "quem faz diferencça entre dia e dia não deve acusar o outro (Romanos 14) porque ninguem deve julgar os outros por sabados (colossenses 2:16) fazendo da grande prova de amor a Cristo e estar habilitado para receber o batismo "o guardar o "sábado" , quando a grande prova de amor a Cristo está mais presente em atitudes de amor ao proximo, visitar presos, "quando fazeis a estes pequeninos" "a mim o fizeste" . Concordamos e reiteramos que o sabado é pra ser uma benção a nós, foi feito para nos abençaor a adorar o Criador, aleluia, para que meditemos nas grandes e poderosas obras da Criação de Deus, e neste aspecto ele durará para sempre, devemos distinguir o sábado a luz de descanso de sábado a luz de memorial da criação e outras demais leis a luz da "revolução que Jesus operou no seio do judaísmo (mudou divorcio e muitas outras coisas conforme explanei acima) , e buscarmos ser "mais semelhante a Jesus (Costa Junior) e menos semelhantes aos fariseus. Que Deus nos abençoe a todos nós adventistas do sétimo dia a nos tornarmos adventistas da Nova Aliança em Cristo Jesus nosso Senhor e Salvador! pois esta é com certeza a vontade de Deus para todos os seus filhos adventistas! Um grande abraço irmão!


      LEER MAIS EM http://igrejaadventista.no.comunidades.net/index.php?pagina=1413772692

      Excluir
    2. Sodré que a graça e paz de nosso Senhor Jesus esteja sobre sua vida:
      Não sei se conhece o texto do irmão Nerivaldo Lopes sobre dia de descanso se conhece, leia e medite sobre o mesmo:

      DIA DO DESCANSO: SÁBADO OU DOMINGO ?


      Diz a Palavra de Deus em Gênesis 2.2-3 : “E, havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera”.

      Por essa razão, entre os dez mandamentos entregues a Moisés pelo próprio Deus, encontramos o quarto, que diz: “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia de sábado e o santificou”(Ex 20.8-11).

      A palavra “sábado” está relacionada ao vocábulo hebraico “shabbath” (que significa “dia de descanso”), ou seja, o homem deve trabalhar seis dias, mas o sétimo dia será o seu shabbath, ou “ dia de descanso”.

      Quando Deus deu início à sua obra da criação Ele não começou no domingo, porque o domingo não existia, nem segunda-feira, nem terça-feira, ou qualquer dia do nosso atual calendário. Ele começou sua obra no primeiro dia.

      Os defensores da guarda do sábado alegam que o domingo é o primeiro dia da semana e, portanto, o sábado é o sétimo. Mas a Bíblia diz que devemos trabalhar seis dias e descansar no sétimo. Na maioria dos países o primeiro dia de trabalho é a segunda-feira, e a jornada de trabalho, exceto para algumas categorias que só trabalham cinco dias por semana, se estende até o sábado, perfazendo seis dias. Em conseqüência, o sétimo dia corresponde ao dia de domingo. Nele descansamos de nosso labor semanal. Então, cumprimos o mandamento, que diz que devemos trabalhar seis dias e descansar no sétimo.

      Deus não deu nome aos dias da semana; apenas enumerou-os, do primeiro ao sétimo. Os guardadores do sábado argumentam que a guarda do domingo tem origem pagã, porque Roma teve um imperador que adorava o sol, e a palavra “domingo”, em inglês, é “Sunday”, que quer dizer “dia do sol”. Este é um argumento tolo, porque sábado, em inglês, é “Saturday”, que quer dizer “dia de Saturno”. Esse dia, na antiguidade, era dedicado ao deus pagão Saturno, ao qual se prestavam cultos com orgias e muitas bebidas. Os dias da semana levavam nomes pagãos, e não apenas o domingo.

      Jesus censurou os fariseus, dizendo que o homem não é escravo do sábado; antes, o sábado foi estabelecido por causa do homem (Mc 2.23-28). Paulo, escrevendo aos colossenses (cap.2, vs.16-17), diz: “Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém, o corpo é de Cristo”.
      continua...

      Excluir
    3. continuando...Os que insistem na observância de preceitos da lei, como meio de salvação, estão, de novo, se submetendo ao jugo da lei. Diz o texto de Gálatas 5.1: “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, ao jugo da escravidão”.

      Discussões sobre guardar ou não o sábado não levam a nada, não têm utilidade, são coisas menos importantes para quem é mais espiritual. O conjunto de convicções comuns aos cristãos como essenciais à salvação é: arrependimento e submissão à vontade de Deus, razão pela qual Paulo recomenda a Tito: “Evita discussões insensatas, genealogias, contendas e debates sobre a lei, porque não têm utilidade e são fúteis” (Tito 3.9).

      Em Israel, os judeus guardam rigorosamente o Shabbath. As comidas são preparadas na sexta-feira, de sorte que no sábado ninguém cozinhe. Os elevadores são programados para pararem sozinhos de andar em andar, para que ninguém tenha o trabalho de apertar o botão do elevador. Mas, andando por Jerusalém, no sábado, o visitante vai ver que o exército está nas ruas, as ambulâncias, telefonistas, bombeiros, garçons e gente, nos kibutz, continuam trabalhando. Se você perguntar a um judeu se essas pessoas não guardam o Shabbath, vai ouvir esta resposta: “Claro que sim. O Shabbath é descanso de sete em sete dias. Não é necessariamente no dia de sábado. Eles irão guardar o Shabbath em outro dia da semana.”

      Sábado (shabbath) é “dia de descanso”, e não dia fixo de nosso calendário.

      Manoel Nerivaldo Lopes
      Fonte:
      http://www.toquesdeluz.com.br/lertexto.php?texto=19

      Que Deus te abençoe!

      Excluir
    4. Óla, estou impressionado com este blog, afinal tamanha disposição para destruir o adventismo é de perder o fôlego, tem até uma tal de serva do senhor, no éden tinha uma serpente (coincidência pura) Jesus disse:38 "Mestre", disse João, "vimos um homem expulsando demônios em teu nome e procuramos impedi-lo, porque ele não era um dos nossos."
      39 "Não o impeçam", disse Jesus. "Ninguém que faça um milagre em meu nome, pode falar mal de mim logo em seguida,
      40 pois quem não é contra nós está a nosso favor Marcos 9,afinal para este blog somos inimigos de Jesus,parabenizo aos advs. que vem aqui desmascarar os inimigos da verdade, pois assim ficarão eles indesculpáveis naquele dia, quanto aos advs. somente serão vitimados se forem virgens imprudentes, mas vejo que Deus esta no controle pois deixou as portas abertas para entrarmos e defender sua palavra, e assim muitos que não nos conhecem terão a grande oportunidade! salmos 146:3 e 4 diz:3 Não confiem em príncipes, em meros mortais, incapazes de salvar.
      4 Quando o espírito deles se vai, eles voltam ao pó; naquele mesmo dia acabam-se os seus planos. ou seja, confiem em Deus e em sua palavra que é a verdade, em agindo assim não há com o que se preocupar,:3 Mas, se o nosso evangelho está encoberto, para os que estão perecendo é que está encoberto.
      4 O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.ll cor.4:3 e 4 se estais em Cristo não deves fazer acepção de pessoas:4 Pois, quando alguém diz: "Eu sou de Paulo" e outro: "Eu sou de Apolo", não estão sendo mundanos?l cor. 3;4 pelos seus frutos os conhecereis, isto é maravilhoso,pseudos cristãos contra, verdadeiros cristãos, com,o é bom ter essa paz! e por fim a você que agora vê, vem com a gente engrossar as fileiras do povo da verdade,1 Depois disso vi outro anjo que descia dos céus. Tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada por seu esplendor.
      2 E ele bradou com voz poderosa: "Caiu! Caiu a grande Babilônia! Ela se tornou habitação de demônios e antro de todo espírito imundo, antro de toda ave impura e detestável,
      3 pois todas as nações beberam do vinho da fúria da sua prostituição. Os reis da terra se prostituíram com ela; à custa do seu luxo excessivo os negociantes da terra se enriqueceram".
      4 Então ouvi outra voz dos céus que dizia: "Saiam dela, vocês, povo meu, para que vocês não participem dos seus pecados, para que as pragas que vão cair sobre ela não os atinjam!
      5 Pois os pecados da Babilônia acumularam-se até o céu, e Deus se lembrou dos seus crimes. enfim Daniel disse que a verdade seria lançada por terra, e foi e quem lançou a verdade por terra prosperou de tal forma que toda a terra se maravilhou apos a besta, sendo a santificação do domingo uma criação satânica através do homem do pecado, todo homem que rejeitando a verdade e fica ao lado dele esquece de salmos 146: 3 e 4 3 Não confiem em príncipes, em meros mortais, incapazes de salvar. continua abaixo

      Excluir
    5. continuação:4 Quando o espírito deles se vai, eles voltam ao pó; naquele mesmo dia acabam-se os seus planos:A sabedoria do Espírito

      6 Entretanto, falamos de sabedoria entre os que já têm maturidade, mas não da sabedoria desta era ou dos poderosos desta era, que estão sendo reduzidos a nada. ou seja a verdade é tão antiga quanto seu criador 16 Assim diz o Senhor: "Ponham-se nas encruzilhadas e olhem; perguntem pelos caminhos antigos, perguntem pelo bom caminho. Sigam-no e acharão descanso. Mas vocês disseram: 'Não seguiremos! Jer.:6:16 não seguiremos, Deus já sabia:8 "Lembrem-se disso, gravem-no na men­te, acolham no íntimo, ó rebeldes.
      9 Lembrem-se das coisas passadas, das coisas muito antigas! Eu sou Deus, e não há nenhum outro; eu sou Deus, e não há nenhum como eu.
      10 Desde o início faço conhecido o fim, desde tempos remotos, o que ainda virá. Digo: Meu propósito permanecerá em pé, e farei tudo o que me agrada.:Isaías 46:8 a 10 ou seja Deus já sabia desse blog. O seu fim será conforme suas obras:25 "que atrapalha os sinais dos falsos profetas e faz de tolos os adivinhadores, que derruba o conhecimento dos sábios e o transforma em loucura,Isaías 44:25 sábios aos seus próprios olhos, convertam se Deus salva pecadores arrependidos portanto aproveitem em tempo oportuno, sabendo que pecado é a transgressão da lei, e que todos compareceremos perante o tribunal Divino, e se não há lei não há transgressão, não pode haver tribunal sem lei, preparem-se , O Rei vem vindo Amém!

      Excluir
    6. Alfeu, será que Deus também já sabia que surgiriam falsos profetas, que marcariam a volta de Cristo?,Que começou com William Miller,que desempenhou papel proeminente no início do Movimento do Advento na América, já que foi ele quem fixou a data de 22 de março de 1843 para a vinda de Cristo à terra. Os adventistas se orgulham de seu nome, pois no livro Fundadores da Mensagem, p. 9, lê-se:"O MOVIMENTO do Advento na América foi originado por homens que estavam desejosos de receber a verdade, quando esta a eles chegasse. Aceitaram-na sinceramente e segundo a mesma viveram, esperando serem dentro em breve transladados. Depois do grande desapontamento todos caíram em trevas". Não ocorrendo o retorno de Cristo na data prevista, Miller apontou a data de 22 de outubro de 1844. Jesus novamente não veio.
      Após o "Grande Desapontamento" formaram-se vários grupos: o de Hiram Edson, em Port Gibson, o de Joseph Bates, de New Hampshire, Washington, e o de Ellen Gould Harmon White, que começou em Portland, no Maine. Em 1860, em conjunto com a organização da obra de publicações, escolheu-se um nome. Alguns optaram pelo nome "Igreja de Deus", mas prevaleceu a opinião de que o nome deveria refletir os distintivos ensinos da igreja; assim adotaram o nome de "Igreja Adventista do Sétimo Dia", e em maio de 1863, organizou-se a Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia.
      Ellen Gould White e o "espírito de profecia"
      No livro Subtilezas do Erro, p. 35, lê-se: "O espírito de profecia é o que, segundo as Escrituras, a par com a guarda dos mandamentos de Deus, seria o característico da igreja remanescente". No folheto The Mark of the Beast (A Marca da Besta), de George A. Irwin, 1911, afirma-se: "Acreditamos que o Espírito de Profecia é o único intérprete infalível dos princípios bíblicos". Concluímos, assim, que os ASD possuem além da Bíblia, uma outra fonte de direção divina (Veja Gálatas 1:18; 2ª Coríntios 11:1-4; 1ª Tessalonicenses 5:21; Salmo 119:105,130).

      Fonte:http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?id=110
      Continua...

      Excluir
    7. Continuando...Alfeu agora veja se a IASD se encaixa como seita pseudocristã:
      Como identificar uma seita pseudo-cristã, se seus ensinos muitas vezes parecem ser baseados na Bíblia?

      Por que para muitos é tão difícil diferenciar seita de igreja cristã?

      Sabemos que seita é grupo de pessoas que praticam desvios doutrinários, os quais são chamados de heresias. Tais desvios doutrinários não são mero equívocos de interpretação, mas uma afronta às doutrinas centrais do Cristianismo.

      Entre elas, veremos que as seitas usam livros além da Bíblia.

      Negam que Jesus seja Deus e o rebaixam de posição.

      Defendem a salvação pelas obras, a fim de submeterem seus membros a trabalho árduo na divulgação de suas heresias.

      A maioria das seitas são exclusivistas, ensinando serem os únicos detentores da verdade. Convido você a ler as heresias a seguir e orar a Deus, perguntando a Ele como você pode ajudar pessoas que creem dessa forma a serem libertas desses enganos.

      1. AS SEITAS USAM, ALÉM DA BÍBLIA, ESCRITOS “INSPIRADOS"OU TÃO IMPORTANTES QUANTO A BÍBLIA.

      2. AS SEITAS NEGAM A DIVINDADE OU A HUMANIDADE DE JESUS, OU O REBAIXAM DE ALGUMA FORMA (o líder passa a assumir o papel de Deus para seus seguidores)

      3. AS SEITAS ENSINAM QUE AS OBRAS TAMBÉM SALVAM, A FIM DE QUE A PESSOA TRABALHE ARDUAMENTE PARA O CRESCIMENTO DE CADA SEITA

      4. AS SEITAS SÃO EXCLUSIVISTAS – JESUS É O CAMINHO, ELAS O ATALHO.

      Conclusão

      Se todos os cristãos estudassem as doutrinas cristãs com afinco seriam capazes de desmascarar as heresias ensinadas por líderes dessas seitas. Mas há um fator agravante: A argumentação errônea que as seitas usam baseada na Bíblia faz com que seus ensinos se pareçam com os nossos, ou seja, que eles são bíblicos. As seitas ensinam verdades, e ainda usam textos bíblicos mal interpretados para criar suas doutrinas. Por que o Diabo faz assim? Uma excelente reposta foi dada pelo pastor Paulo Sérgio Rodrigues Batista, apologista e evangelizador de adeptos de seitas há vinte anos, quando ele perguntou:

      "Por que as seitas se parecem com as igrejas cristãs? Já viu alguém falsificar uma nota de cem dólares e colocar a foto do Mickey Mouse?"

      Assim, precisamos estudar as doutrinas fundamentais cristãs e sermos bons conhecedores de Cristologia. Se você não souber isso, será como um americano vir pela primeira vez ao Brasil, e sem conhecer nossa moeda, receber uma nota de 1 Real com a estampa do "Seu Madruga". Teria ele a mesma facilidade que nós em reconhecer a fraude? É necessário, então, identificarmos os erros das seitas para prevenir os recém-convertidos, os estagnados na fé ou então os cristãos em crise com as besteiras praticadas dentro de nossas igrejas. É como um infectologista que sabe higienizar sua casa, mas procura ensinar os outros a fazer o mesmo, de duas formas: Primeiro, por conscientizar as pessoas do que significa higienizar e ser limpo (Doutrinas Cristãs). Segundo, por mostrar fotos ampliadas de vírus, germes e bactérias, bem como o modo como eles atacam. (heresias) Está disposto a ser um infectologista da fé, por ensinar as pessoas a verem quão infecciosas para a sua fé são as heresias das seitas mencionadas acima?
      Fonte:http://libertosdoopressor.blogspot.com.br/2009/08/como-identificar-uma-seita-pseudo.html

      Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?
      Gálatas 4:16
      Que Deus tenha misericórdia daqueles que sofrem de cegueira espiritual!

      Excluir
    8. Tenho certeza que a cerqueira espiritual, é seu caso. Veja o caso da Nova Aliança, que inclusive é mau compreendida pela grande maioria que pela ausência do Espírito Santo na vida(Atos 5:32) não compreende. Veja que em Hebreus 8:8,9,10 e 10:15,16, fala que a Aliança é firmada com a casa de Israel e de Judá (guardadores do Sábado do 7º e não do domingo )que consiste em: “Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo”. Observe que eles se incluem nessa Aliança que é chamada “de casa Israel”, mas rejeitam as leis que Deus garantiu que imprimiria e escreveria. É necessário lembrar que A PALAVRA DE DEUS ESTÁ REPRODUZINDO OU FUNDAMENTANDO-SE NO QUE ESTÁ ESCRITO EM JEREMIAS 31:31. Portanto, o autor que cremos ser Paulo, está se fundamentando nas Escrituras da época, para falar da Nova Aliança incluindo o israelita crente em Jesus e os gentios crentes em Jesus e as leis que inclui os Dez Mandamentos. Se não for assim, os gentios jamais poderiam ser incluídos na Nova Aliança pelo fato de está escrito que a Nova Aliança é com a casa de Israel e com a casa de Judá.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    9. Você escreveu sobre o Movimento do Advento na América, falando de pessoas que já morreram, ou seja, como não tem argumento bíblico para refutar as verdades que a Igreja Adventistas do 7º Dia está pregando e ensinando acusa como no caso de Zacarias 3. Há de ser ressaltado que não só foi a Igreja Adventista que foi considerada uma seita pelos inimigos da verdade, mas também a igreja Adventista do 7º Dia(digo isso porque eles guardavam o Sábado do 7º Dia e aguardavam a volta de Jesus) descrita em Atos 24:5. Observe que você não tem base bíblica para prova que os adventistas do 7º Dia estão errado, usando de subterfúgios sujos. Digo sujo porque fica buscando o passado por não ter como responder pela Palavra de Deus. Digo sujo, porque na galeria da fé tem pessoas que pecaram, mas usando dois pesos e duas medidas por desconsiderar esse fato quando mencionam o grupo de Miller ou o Movimento do Advento na América. Desafio você ou a qualquer outra pessoa a provar biblicamente a mudança do Dia do Senhor do Sábado para o domingo. Veja o que a própria Palavra de Deus declara sobre o sábado:
      -que Jesus é o Senhor dele(do Sábado do 7º Dia- Marcos 2:27).
      -que o Sábado é o dia do Senhor(Isaías 58:13,14).
      - que o Sábado deve ser honrado, nem ser profanado (Isaías 58:13)
      -que o Sábado é sinal entre Deus o seu povo (Ezequiel 20:12,20).
      -que no Sábado, elas descansaram conforme o Mandamento (Lucas 23:56).
      -que o Sábado continuará sendo observado na eternidade (Isaías 66:23)

      Onde está escrito na Palavra de Deus que houve mudança do Sábado para o domingo? Mostre no Novo Testamento o capitulo e o verso que está o mandamento que manda:
      -Honrar o domingo no lugar do sábado.
      -que manda não profanar domingo.
      -que declara que o domingo é deleitoso e santo dia do Senhor.
      -que o domingo é sinal entre Deus e seu povo, ou que será um sinal entre Deus e seu povo.
      -que no domingo pessoa descansaram conforme o mandamento, etc.,
      Não podemos esquecer que foi graça ao Movimento do Advento que os professos cristãos começaram a estudar melhor as Escrituras, onde puderam ver os erros doutrinários que estavam cometendo. Embora ele erraram em marcar data, eles levaram as pessoas para a bíblia.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    10. Osmar, mais uma vez, vem você com os mesmos argumentos, como disse também o irmão Romualdo. Veja a sua afirmação: "os professos cristãos começaram a estudar melhor as Escrituras, onde puderam ver os erros doutrinários que estavam cometendo. Embora ele erraram em marcar data,..." Se eles erraram, meu querido, é sinal que não eram de Deus, pois a Palavra de Deus é bem clara quanto a isso:

      Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu
      nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá.
      E, se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o Senhor não falou?
      Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele.
      Deuteronômio 18:20-22

      E levar as pessoas para a bíblia, sob uma interpretação equivocada, sem entendimento correto das Escrituras, que valor tem?
      E mais:
      O movimento crê que as visões e revelações de Ellen White foram inspiradas por Deus como foram as de todos os profetas bíblicos. Entretanto, várias foram as profecias que não aconteceram:

      · A porta da graça fechada após o Grande Desapontamento de 1844 (Mensagens Escolhidas, v. 1 , p. 63). - Compare com Isaías 55:7; 2ª Coríntios 6:2; Tito 2:11-13.
      · Quando a Inglaterra declarar guerra, todas as nações terão seu próprio interesse em acudir, e haverá guerra gera" (grifo nosso). O livro Subtilezas do Erro, na página 48, tenta defender que ela apenas sugeriu uma possibilidade... A profecia mostrou-se falsa - Deuteronômio 18:20-22.
      · Dia e a Hora da Vinda de Jesus "(...) Logo ouvimos a voz de Deus semelhante a muitas águas, a qual nos anunciou o dia e a hora da vinda de Jesus" (Vida e Ensino, pp. 57-58, 94). - Compare com Mateus 24:36 e Atos 1:7.

      “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita” (2Pe 2.1-3)ACF

      VERDADE PRÁTICA
      “O alvo dos falsos profetas é desconstruir a verdade do evangelho e combater os autênticos arautos do Senhor”

      LEITURA BÍBLICA
      1Rs 13.11,18 - Devemos tomar cuidado com o profeta mentiroso
      1Rs 18.19 - Jezabel e os profetas pagãos
      1Rs 22.11,12 - Os falsos profetas agradam o povo
      1Rs 22.24 - As atitudes de um falso profeta
      Jr 23.13 - Profetas que falaram em nome de Baal
      2Pe 2.1 - Falsos profetas e doutores

      Os falsos profetas simulam uma espiritualidade, sabem falar a linguagem do povo cristão, apresentam uma suposta autoridade espiritual e falam em nome de Jesus. Porém, esses mesmos profetas não apresentam uma piedade genuína, seus frutos são carnais, e o amor está longe de seus corações.

      Quanto ao sábado, o principio deste mandamento é o descanso e não um dia fixo no nosso calendário. Continua,,,

      Excluir
    11. continuando... Os adventistas do sétimo dia e os dois concertos
      Insistem os ASD em dizer que o decálogo é obrigatório, e assim, vivem no Antigo Concerto, afirmando que todos os não-sabatistas são transgressores da lei. O Antigo Concerto, porém, foi dado a Israel, que não o cumpriu. Veio Jesus, cumpriu a lei e realizou um Novo Concerto, sob o qual estamos. - Veja Hebreus 8:6, 7, 10, 11, 13; Colossenses 2:16, 17; Hebreus 12:18-24 e Gálatas 4:21-26.
      A divisão da Lei: Lei de Deus e Lei de Moisés
      O folheto Leis em Contraste, pp. 2-3, diz : "A Lei Moral, os Dez Mandamentos, chamados Lei de Deus"... "O mesmo não se dá com a Lei Cerimonial, freqüentemente chamada de Lei de Moisés". Entretanto "lei de Deus" e "lei de Moisés" são expressões sinônimas na Bíblia - Romanos 6:11-17; Gálatas 5:18-21; 2ª Coríntios 3:6-11.
      A Guarda do Sábado
      Ellen White em O Conflito dos Séculos, p. 611, diz: "O sábado será a pedra de toque da lealdade... traçar-se-á a linha divisória entre os que servem a Deus e os que não O servem". Afirmam ainda que "o selo de Deus na vida do cristão é a guarda do sábado"- Veja Oséias 2:11; Colossenses 2:16-17; Isaías 1:13-14; Gálatas 4:9-10.
      A guarda do domingo
      Dizem os adventistas que a guarda do domingo é de origem pagã. Citam, no folheto Por que se Guarda o Domingo?, o dicionário Webster's, que reza: "chama-se assim [Sunday] (dia do sol), porque era antigamente dedicado ao Sol ou ao seu culto". Por esta lógica, a guarda do sábado também é de origem pagã, pois Saturday (sábado, em inglês) era o dia do deus Saturno, celebrado com orgias.
      É a guarda do domingo o sinal da besta (666)?
      Para os ASD o selo de Deus na vida do cristão é a guarda do sábado; logo, afirmam que todos os que não guardarem o sábado receberão o sinal da besta - Veja Efésios 1:13; 2ª Timóteo 2:19; 2ª Coríntios 6:17; Romanos 4:25 e Apocalipse 1:10.
      Continua...

      Excluir
    12. EXPLICAÇÃO DAS PASSAGENS USADAS NA DEFESA DAS SUAS DOUTRINAS

      1. Gênesis 26:5 (Abraão guardou o sábado?) - Abraão guardou diversos "preceitos", "estatutos" e "leis"; Gênesis 12:1; 17:1, 2; 17:9, 11; 21:12; 22:2 e 26:2, 3; mas a Bíblia não declara que ele tenha guardado o sábado.
      2. Êxodo 16:22-30 (Ordenou-se a guarda do sábado antes do decálogo no Sinai, desde o princípio do mundo ?) - Ezequiel 20:10,12 diz que Deus disse que tirou Israel do Egito e lhe deu (não restaurou) os sábados como sinal consigo. Quando? Quando os tirou do Egito. A guarda do sábado é exclusivamente israelita: Deuteronômio 5:15; Salmo 147:19-20.
      3. Êxodo 20:1, 17 (O decálogo é superior ao resto da lei de Moisés ? ) - Os dez mandamentos não foram escritos em pedra por serem superiores aos outros, mas por servirem de testemunha visível do concerto de Deus com Israel. Tábuas do testemunho: Êxodo. 31:18; 25:16; 32:15. Arca do testemunho: Êxodo 40:5; Tabernáculo do testemunho: Êxodo 38:21. Seria impossível escrever todo o Pentateuco em pedra e transportá-lo pelo deserto. O decálogo não é completo, pois não proíbe a bebedice, a ingratidão , a ira.
      4. Êxodo 31:16 (O sábado, sendo perpétuo, está em vigor ?) - Se devemos guardar o sábado por ser perpétuo, então somos também obrigados a guardas as festas judaicas, que os ASD admitem terem sido abolidas - Veja Levítico 23:31; Êxodo. 12:14.
      5. Deuteronômio 31:21-26 (O Pentateuco, que foi colocado na arca e escrito diretamente por Deus, é a "lei moral") A lei, porém, é uma só, incluindo a cerimonial: Êxodo. 22:21-22; Levítico 19:2, 16, 18; Deuteronômio 16:19; 18:13 ; Êxodo 23:2. Que parte da lei de Jesus considerou mais importante? Mateus 22:36-40. O primeiro mandamento está em Deuteronômio 6:5 e o segundo em Levítico 19:18. Tais mandamentos estavam originalmente do lado de fora da arca.
      6. Salmo 19:7 - "Lei" não se refere só ao decálogo, mas a uma inteira seção das Escrituras: Deuteronômio 17:15-19; Salmo 1:2; 119:128.
      7. Isaías 56:1,7 (E os filhos dos estrangeiros ?) - Se estes tiverem de guardar o sábado, terão de oferecer também holocaustos e sacrifícios no altar, no monte (Jerusalém). Atos 8:21.
      8. Isaías 66:22, 23 (Guardar-se-á o sábado no futuro ?) - Se esta passagem indica isso, indica também que a festa judaica da lua nova (igualmente perpétua) deve ser guardada por todos.
      9. Mateus 5:17-19 ( Jesus não veio destruir a lei e os profetas) - Esta passagem não diz que cada jota ou til da lei vai permanecer até que o céu e a terra passem, mas diz que não passarão "sem que tudo seja cumprido"! E Jesus disse que veio cumpri-la; logo, já passou. Lucas 24:44; 16:16, 17; Atos 13:29; Colossenses 2:14-16 ; Romanos 10:4.
      10. Mateus 19:16-22 ("Guarda os mandamentos") - A lei não estava cumprida. Vide acima.
      11. Marcos 2:28 (O sábado é o dia do Senhor?) - O texto não diz que o sábado era o seu dia, mas que Jesus é superior ao sábado: Mateus 12:1-8.
      12. João 3:13 - Jesus não estava tratando da morte das pessoas ou do estado da alma após a morte, mas das maravilhas do céu, cujo conhecimento não dependia de outro, que tivesse "subido ao céu", e descido para nô-las contar. Jesus, que desceu do céu, contou-nos.

      Excluir
    13. 13. Atos 13:14 (Paulo guardava o sábado ?) - O texto apenas diz que Paulo entrava nas sinagogas nos sábados, evidentemente se aproveitando da reunião dos Judeus para anunciar-lhes Jesus . Veja Colossenses 2:16-17.
      14. Romanos 3:31 (Anulamos o sábado pela fé? ) - Paulo está argumentando nestes três últimos capítulos que ninguém consegue guardar a lei. Então conclui que ninguém pode ser justificado "pela lei das obras", mas todos podem sê-lo pela "lei da fé" (Romanos 3:37). Daí conclui-se que "o homem é justificado pela fé sem as obras da lei"( v. 28). Para que ninguém o chame de "sem lei" (v. 31), o mesmo Paulo, ensinando que a lei foi abolida (Romanos 10:4; Colossenses 2:14-16; 2ª Coríntios 3:2-14), declara que ele, para com Deus, não estava sem lei, mas debaixo da lei de Cristo (1ª Coríntios 9:21). Em seguida vem a declaração de Romanos 6:12-14; 7:4, 6.
      15. Romanos 6:14 (Crêem que estar "debaixo da lei" é transgredi-la) - e estar debaixo da graça, é violar a graça ? Veja Gálatas 4:4 (Jesus nasceu "debaixo da lei", mas não em pecado).
      16. Romanos 7:12 - O assunto do contexto é a lei do marido e da mulher.
      17. Hebreus 4:3-11 - O repouso mencionado não é o do quarto mandamento, mas de uma vida de fé em Deus: Salmo 118:22-24; Mateus 11:28-30.
      18. Tiago 2:8-12 - "Lei" quer dizer toda a lei, e não só o decálogo. Então entre os transgressores se encontram também os adventistas, que não sacrificam animais, não guardam as festas, e nem praticam a circuncisão. Tiago também reprovou a acepção de pessoas (conforme Levítico 19:18, que não é do decálogo).
      19. Iª João 2:3-6 - Não se diz que são os mandamentos do decálogo. Os vv. 1, 2 mostram que o texto se refere a lei de Cristo. - Veja João 14:15, 21; 15:10; 13:34; Atos 1:2.

      4. CONCLUSÃO
      Concluímos, com base nos fatos apresentados, que apesar de a igreja ter as melhores escolas, hospitais, grupos musicais como: Prisma, Karisma, Voz da Profecia, Arautos do Rei e outro, os Adventistas do Sétimo Dia têm se comportado como judaizantes, paralelos aos da época apostólica. Os que dependem das obras da lei para a salvação não são verdadeiros cristãos (Efésios 2:8-15).

      Excluir
    14. Você declarou: “Se eles erraram, meu querido, é sinal que não eram de Deus, pois a Palavra de Deus é bem clara quanto a isso”, declaração essa que comprova que o espírito que está por trás de seus argumentos não é o de Deus, pois com tal declaração você está afirmando ou insinuando que Abraão não era de profeta de Deus(Gen. 12:12,13-16:3,4-20:2,7 ), que Davi não era profeta de Deus(Atos 2:29,30-II Cor. 11:4,14,15), que Moisés não era profeta de Deus( Êxodo 4;15,16-Núm. 27:14-Deut. 18:15-Atos 7:37),que Miriã não era profetiza de Deus(Êxodo 15:20-Núm. 12:1 a 16) já que também erraram. E, não só isso, e só lembrar os heróis da fé de Hebreus 11. O que ocorre é que por falta da presença do Espírito Santo você não sabe a diferença entre profecias condicionais e incondicionais, e erra por não conhecer as Escrituras nem o poder de Deus(Mat. 22:29), poder que perdoa até que masca data para volta de Jesus. Diferentemente do diabo que acusa erros do passado e erros já perdoados conforme Zac. 3. Quanto ao “Antigo Concerto”, já postei, veja outra vez: Veja que em Hebreus 8:8,9,10 e 10:15,16, fala que a Aliança é firmada com a casa de Israel e de Judá (guardadores do Sábado do 7º e não do domingo )que consiste em: “Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo”. Observe que eles se incluem nessa Aliança que é chamada “de casa Israel”, mas rejeitam as leis que Deus garantiu que imprimiria e escreveria. É necessário lembrar que A PALAVRA DE DEUS ESTÁ REPRODUZINDO OU FUNDAMENTANDO-SE NO QUE ESTÁ ESCRITO EM JEREMIAS 31:31. Portanto, o autor que cremos ser Paulo, está se fundamentando nas Escrituras da época, para falar da Nova Aliança incluindo o israelita crente em Jesus e os gentios crentes em Jesus e as leis que inclui os Dez Mandamentos. Se não for assim, os gentios jamais poderiam ser incluídos na Nova Aliança pelo fato de está escrito que a Nova Aliança é com a casa de Israel e com a casa de Judá. O Sábado foi instituído antes do pecado de Adão, logo foi para ele e seus filhos.. Quanto a Êxodo 16, qualquer cristão verdadeiro e informado pelo Espírito Santo, sabe que Deus jamais colocaria a prova seu povo em algo que antes Ele não tivesse orientado, mencionado ou ordenado, inclusive Ele deixou registrado que não faz coisa alguma sem antes revelar aos seus servos e profetas (Amós 3:7), e como Abraão era profeta de Deus como já demonstrado, certamente Deus orientou ele sobre o Sábado ou Deus não deixaria escrito que Ele NÃO FARÁ COISA ALGUMA, SEM PRIMEIRO REVELAR O SEU SEGREDO AOS SEUS SERVOS, OS PROFETAS”. Observe Êxodo 16:4 em que Deus declara que colocaria Seu povo a prova para ver se ele andava em sua lei ou não, e dos versos 22 a 30 Deus identifica e lei do verso 4 como o Sábado do 7º Dia. Portanto, quando Deus afirma que Abraão guardou a Sua Lei e mandamento em Gen. 26:5, certamente está incluso o Sábado, onde ainda não existia as Leis cerimônias que foram dadas no Sinai.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    15. Osmar, tudo bem, se você quer crer naqueles iniciaram o MOVIMENTO do advento na América, no William Miller que errou a data da volta de Cristo, nas profecias da Ellen White que não se cumpriram, que estão em desacordo com a Palavra de Deus a escolha é sua.

      Quando o profeta falar em nome do Senhor, e essa palavra não se cumprir, nem suceder assim; esta é palavra que o Senhor não falou; com soberba a falou aquele profeta; não tenhas temor dele.
      Deuteronômio 18:22

      Falando do movimento de William (Guilherme) Miller, Ellen White escreveu:
      “Sem a pregação de um tempo definido para a vinda de Cristo, a obra designada por Deus não teria sido cumprida." (primeiros escritos pg-246)
      Essa frase da sra White é uma obra-prima do disparate...
      Primeiro que Jesus declara que nem ele mesmo sabia o dia de seu retorno (Mat. 24:36 - Mar.13:32), mas só o Pai; e depois, antes de subir ao Céu em Atos 1:7, Jesus disse que não havia cabimento em saber os tempos ou épocas que o Pai reservou para si.


      Ou seja, o retorno de Jesus, que nem mesmo Ele sabe quando, é segredo exclusivo de Deus-Pai e é contra a sua palavra pregar tempo definido para o retorno de Cristo. Essa citação de E. White é totalmente confusa e contraditória com a Bíblia.
      Raciocinem amigos leitores: imaginem que vocês estão vivendo no século XIX. Imaginem, sendo leitores e estudantes da Bíblia, sabendo que nela está escrito que: ninguém sabe o dia nem a hora do retorno de Cristo; que os tempos e épocas que o Pai reservou para si, só Ele tem conhecimento...
      ...Ainda assim, vocês achariam certo seguir um movimento que tinha como mensagem central; a marcação de tal data?
      Lembro que Ellen White, (considerando que ela fosse uma profetisa verdadeira) durante o movimento, era uma pessoa comum. Sua suposta primeira visão foi após o grande desapontamento. Ou seja, até ali, ela não era “profetisa”, nem “mensageira”.
      Então imagine... O Amigo leitor lá; sem nenhum profeta ou profetisa para te dizer se é certo ou errado; e a Bíblia te dizendo o que diz! Tendo conhecimento dos Ensinamentos Bíblicos, você ainda assim seguiria o tal movimento do Sr Miller? Ou seguiria as escrituras?
      Analise. E veja: se as Escrituras dizem que ninguém sabe, (o próprio Jesus disse), e se pessoas repetiam essas frases Bíblicas para os Milleritas, e ainda assim, eles insistiram, é porque eles preferiram acreditar num homem (Miller), do que na Bíblia. Se aquelas pessoas seguissem a Bíblia, não haveria movimento, não haveria desapontamento, e não haveria pessoas daquele movimento que fundaram a i.a.s.d. - A iasd, seria então, o certo que nasceu do errado??
      Fonte:http://exadventistas.blogspot.com.br/2010/09/adventismo-um-dos-primeiros-grandes.html#.UgBSJdI3uSp

      Excluir
    16. Você declarou: “Osmar, tudo bem, se você quer crer naqueles iniciaram o MOVIMENTO do advento na América, no William Miller que errou a data da volta de Cristo, nas profecias da Ellen White que não se cumpriram, que estão em desacordo com a Palavra de Deus a escolha é sua.” Contudo, em momento algum disse que cria em Miller, isso é invenção sua, é falso testemunho. O que eu disse ou quis dizer, é que é obra do diabo ficar se apegando ao passado perdoado(aqueles que confessaram) para acusar e desqualificar o presente como vocês fazem. Repetindo: o espírito que está por trás de seus argumentos não é o de Deus, pois com tal declaração você está afirmando ou insinuando que Abraão não era de profeta de Deus(Gen. 12:12,13-16:3,4-20:2,7 ), que Davi não era profeta de Deus(Atos 2:29,30-II Cor. 11:4,14,15), que Moisés não era profeta de Deus( Êxodo 4;15,16-Núm. 27:14-Deut. 18:15-Atos 7:37),que Miriã não era profetiza de Deus(Êxodo 15:20-Núm. 12:1 a 16) já que também erraram, e um cristão de verdade não pode usar dois pesos e duas medidas, como vocês usam para comparar. E, não só isso, e só lembrar os heróis da fé de Hebreus 11. Observe que você usa dois pesos e duas medidas, pois usa o V.T mesmo fora do contexto para fundamentar seus argumentos contra os adventistas do 7º Dia, mas nega a validade do mesmo V.T quanto ao Sábado como Dia do Senhor(Isaías 58:13,14), como sinal entre Deus e Seu povo(Ezequiel 20:20), Veja ainda sua ignorância da Palavra de Deus ou a ausência do Espírito Santo em sua vida(Mat. 22:29) ao interpretar Mat. 24:36 - Mar.13:32, Atos 1:7 e escrever: “o retorno de Jesus, que nem mesmo Ele sabe quando, é segredo exclusivo de Deus-Pai”,pois qualquer cristão verdadeiro e iluminado pelo Espírito Santo, sabe que Jesus é Deus e como Deus que é, é onisciente, logo sabe todas as coisas. Portanto, as sua declaração de não saber o dia do Seu retorno era no seu aspecto humano, ou seja, como homem, na sua encarnação(Fil. 2:6,7) Ele não conhecia o futuro. Você deveria saber que a Palavra de Deus nos revela que Jesus também como “Deus Forte, Pai da Eternidade” (Isaías 9:6-João 8:58-10:30-Exodo 3:14,15) e que o desconhecimento era apenas no aspecto humano. Continua
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    17. Você esqueceu de comentar o abaixo:
      Quanto ao “Antigo Concerto”, já postei, veja outra vez: Veja que em Hebreus 8:8,9,10 e 10:15,16, fala que a Aliança é firmada com a casa de Israel e de Judá (guardadores do Sábado do 7º e não do domingo )que consiste em: “Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo”. Observe que eles se incluem nessa Aliança que é chamada “de casa Israel”, mas rejeitam as leis que Deus garantiu que imprimiria e escreveria. É necessário lembrar que A PALAVRA DE DEUS ESTÁ REPRODUZINDO OU FUNDAMENTANDO-SE NO QUE ESTÁ ESCRITO EM JEREMIAS 31:31. Portanto, o autor que cremos ser Paulo, está se fundamentando nas Escrituras da época, para falar da Nova Aliança incluindo o israelita crente em Jesus e os gentios crentes em Jesus e as leis que inclui os Dez Mandamentos. Se não for assim, os gentios jamais poderiam ser incluídos na Nova Aliança pelo fato de está escrito que a Nova Aliança é com a casa de Israel e com a casa de Judá. O Sábado foi instituído antes do pecado de Adão, logo foi para ele e seus filhos.. Quanto a Êxodo 16, qualquer cristão verdadeiro e informado pelo Espírito Santo, sabe que Deus jamais colocaria a prova seu povo em algo que antes Ele não tivesse orientado, mencionado ou ordenado, inclusive Ele deixou registrado que não faz coisa alguma sem antes revelar aos seus servos e profetas (Amós 3:7), e como Abraão era profeta de Deus como já demonstrado, certamente Deus orientou ele sobre o Sábado ou Deus não deixaria escrito que Ele NÃO FARÁ COISA ALGUMA, SEM PRIMEIRO REVELAR O SEU SEGREDO AOS SEUS SERVOS, OS PROFETAS”. Observe Êxodo 16:4 em que Deus declara que colocaria Seu povo a prova para ver se ele andava em sua lei ou não, e dos versos 22 a 30 Deus identifica e lei do verso 4 como o Sábado do 7º Dia. Portanto, quando Deus afirma que Abraão guardou a Sua Lei e mandamento em Gen. 26:5, certamente está incluso o Sábado, onde ainda não existia as Leis cerimônias que foram dadas no Sinai.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    18. Você crê nas doutrinas da IASD? De onde a IASD se originou? De que movimento? Seja feliz com suas escolhas e que Deus te abençoe!

      Excluir
    19. Eu creio na doutrinas bíblica que a IASD prega e ensina. As doutrinas não são da IASD são de Deus, e é o Espírito Santo que nos ilumina esclarecendo a Verdade. Veja a questão de Abraão e o Sábado, é incontroverso (mesmo para quem ensina o domingo que é o dia do Senhor) que Deus deu muito valor a guarda do Sábado a ponto de falar que o Sábado é sinal entre Ele e seu povo( Êxodo 31:13-Eze. 20:20) e de classificar o Sábado como Sua Lei(Êxodo 16: 4,28,29), e declarar que Abraão guardou a Sua Lei e Mandamento sem ter falado nada do Sábado com seu amigo Abraão e declarar que não faz coisa alguma sem antes revelar o Seu segredo aos seus servos e profetas(Amós 3:7). Só o fato de Deus ter declarado que Abraão alem de ser profeta era Seu amigo já era o bastante para concluir que Abraão sabia e guardava o Sábado, mesmo se não tivesse a declaração Divina de Gen. 26:5.Observe Deus declarando que escolheu Abraão PARA ORDENAR "A SEUS FILHOS E A SUA CASA DEPOIS DELE, AFIM DE QUE GUARDEM O CAMINHO DO SENHOR E PRATIQUE A JUSTIÇA"(Gen. 18:19), O QUE SIGNIFICA QUE O SÁBADO ESTAVA INCLUÍDO. UMA COISA É VOCÊS NÃO ACEITAREM O SÁBADO DO 7º DIA HOJE, OUTRA COISA É DECLARAR, INSINUAR, ENSINAR QUE O SÁBADO NÃO FAZIA PARTE DO CAMINHO DO SENHOR E NÃO ESTAVA INCLUSA NA PRATICA DA JUSTIÇA DO V.T. ISSO É CEGUEIRA ESPIRITUAL. E, PIOR, FICA A SEMELHANÇA DE SATANÁS ACUSANDO O PASSADO USANDO DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS, JÁ QUE PESSOAS QUE ESTÃO EM HEBREUS 11, ERRARAM E PECARAM. SEM FALAR NO CASO DO SUMO SACERDOTE JOSUÉ DE ZACARIAS 3.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    20. Omar, eu pessoalmente jamais me envolveria com uma denominação com uma origem como da IASD,Isso é pessoal, na minha opinião. Evidentemente não tenho qualquer preconceito contra o Adventismo pelo simples fato de seus adeptos guardarem o Sábado, mas sim pelo fato de fazerem desse ensino um cavalo de batalha contra as igrejas evangélicas, que tem o Domingo como dia de repouso semanal, já que a origem da palavra significa descanso e o mandamento é trabalhe seis dias e descanse no sétimo. Quanto a Hebreus 8:8,9,10 e 10:15,16, eu já te respondi neste blog no estudo O Sábado em Colossenses 2:16-17, veja lá a minha resposta. Mas como eu já te disse seja feliz com sua escolha e que Deus te abençoe!

      Excluir
    21. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  7. Seus comentários estão contrário a Palavra de Deus, logo seu problema é com Deus, já que Deus é o Autor do Sábado do 7º Dia como Dia do Senhor, dia santo e deleitoso. Jesus declarou que dirá naquele dia(futuro) que: "nunca vos conheci" e "apartai-vos de Mim" para aqueles que pratica ANOMIA(age contra a Lei ou Mandamento-Mat.7:22,23). Observe comentaristas não adventistas falando sobre Colossenses 2:16 e diga se a sua opinião tem mais valor para o cristianismo do que a deles:
    os autores batistas Jamieson, Fausset e Brown estão corretos ao interpretarem Colossenses 2:16 nos seguintes termos: “SÁBADOS (não “os sábados”) do Dia da Expiação e da Festa dos Tabernáculos chegaram ao fim com os serviços judaicos aos quais pertenciam (Lv 23:32, 37-39). O sábado semanal repousa sobre um fundamento mais permanente, havendo sido instituído no Paraíso para comemorar o término da criação em seis dias. Levíticos 23:38 distingue claramente ‘o sábado do Senhor’ dos demais sábados.”

    “Apela-se a passagens tais como Colossenses 2:16: ‘Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados”. E Romanos 14:5: ‘Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente’. Cada um de nós, contudo, sabe que as igrejas apostólicas viviam grandemente atribuladas pelos judaizantes, os quais insistiam em que a lei mosaica continuava em vigor, e que os cristãos eram obrigados a conformar-se às suas prescrições a respeito da distinção entre alimentos limpos e impuros, bem como a seus numerosos dias de festa, nos quais todo trabalho tinha de ser interrompido. Esses eram os falsos mestres e essa era a falsa doutrina contra a qual muitas das epístolas de Paulo se dirigiam. É uma referência evidente a tais homens e suas doutrinas que passagens como as citadas acima foram escritas. Elas não fazem nenhuma referência ao sábado semanal, o qual fora observado desde a criação, e o qual os próprios Apóstolos introduziram e perpetuaram na Igreja Cristã.”—Teologia Sistemática, Charles Hodge, pág. 1269


    O Dr. Albert Barnes, conhecida autoridades presbiteriana, assim se expressou sobre o texto de Colossenses 2:16:
    “‘Ou dos sábados’. A palavra ‘sábado’, no Velho Testamento, é aplicada não somente ao sétimo dia, mas a todos os outros dias de repouso sagrado que eram observados pelos hebreus, e particularmente ao começo e encerramento de suas grandes festividades. Há, certamente, referência a esses dias nesse lugar, visto que a palavra é usada no plural e o apóstolo não se refere particularmente ao assim chamado sábado, propriamente.
    “Não há nada que indique tivesse ele ensinado não haver nenhuma obrigação de observar qualquer dia santificado, pois não há a menor razão para crer que ele tencionasse ensinar que um dos Dez Mandamentos tivesse deixado de ser obrigatório para a humanidade. . . .
    “De nenhuma parte da lei moral — pode-se dizer ser ‘uma sombra das coisas futuras.’ Estes mandamentos são, em virtude da natureza da lei moral, de perpétua e universal obrigatoriedade”.—Notes on Colossians, edição de 1850, págs. 306 e 307.continua
    Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adam Clarke, famoso comentarista bíblico metodista declara:
      “‘Ninguém vos julgue pelo comer ou beber’ . . . O apóstolo aqui se refere a algumas particularidades do escrito de ordenanças, que foram abolidas, a saber, a distinção de carnes e bebidas . . . e a necessidade da observância de certos feriados e festivais, tais como as Luas novas e sábadosparticulares ou aqueles que deviam ser observados com incomum solenidade; todos eles foram abolidos e cravados na cruz, e não mais eram de obrigação”. (Clarke’s Commentary).
      Para maior clareza sobre o que ele pensava do sábado, que tal recorrer ao seu comentário noutro ponto? Vejamos como comentou a lei dos Dez Mandamentos em Êxodo 20: “É digno de nota que nenhum destes mandamentos, OU PARTE DELES, pode . . . ser considerado cerimonial. Todos são morais e, conseqüentemente, de eterna obrigação”. (Clarke’s Commentary, Vol. 1, (sobre Êxo. 20).
      O autor English E. Schuyler em Studies in the Epistle to the Colossians até diz:
      “Note-se que Paulo não declara: 'Que nenhum homem observe qualquer restrição'—em absoluto. Ele diz: 'Ninguém vos julgue. . .' O que ele está ensinando é que ritual e cerimônia não têm qualquer parte em nossa salvação, está tudo em Cristo. Temos liberdade no Senhor, mas essa liberdade somente nos torna mais cuidadosos a fim de não levarmos um irmão mais fraco a tropeçar. Não deve haver temor de que sob essa nova provisão haverá um padrão inferior de santidade—não, pois aquele que deseja revelar a Cristo em sua vida levará uma existência de maior santidade e aceitação do que o que está se empenhado em apegar-se a ritual e cerimônia. . . . Resta a cada um julgar se está caminhando em obediência à lei da liberdade em Cristo, submetendo-se inteiramente Àquele a Quem pertence (pág. 80)”.
      Schuyler mais adiante declara que os cristãos primitivos observavam o sábado juntamente com os judeus, até mais tarde se desvincularem das influências (e presença) judaica para adotar o domingo em homenagem à Ressurreição.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    2. Estou em paz com Deus e com a minha consciência, pois tenho apenas a BÍBLIA como regra de fé e prática. Não há nova revelação, tradição, profecia, anjo ou homem algum que possa trazer algo que seja colocado acima ou em igualdade com a Palavra de Deus, que é a Bíblia Sagrada. Não creio em "luz menor" que leva a "luz maior" e etc.

      As leis do Antigo testamento, de um modo geral, foram feitas para os judeus, especialmente para eles. São exemplos: a) "Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados, porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações"(Êx 31.12-18); b) "O Senhor, nosso Deus, fez conosco concerto, em Horebe...com todos os que hoje aqui estamos vivos" (Dt 5.2-3).
      "Lembra-te de que foste servo na terra do Egito e que o Senhor, teu Deus, te tirou dali...e te ordenou que guardasses o dia de sábado"(Dt 5.15).
      Se judeus ainda não convertidos recolhem-se no sábado para recordarem a libertação do Egito, motivos bem maiores temos nós para nos recolhermos em Cristo, no dia de Sua vitória sobre a morte, para darmos graças pela remissão de nossos pecados e libertação de nossas almas do domínio do diabo.
      Lembrando que a especialidade de Satanás é distorcer a verdade e confundir o quanto puder.
      Se você crê realmente no que Cristo pode fazer, então tenha a pureza de uma criança dentro de si, arranque a maldade, desconfiança e incredulidade com que esse mundo,que é dominado pelo inimigo de Deus, sujou o seu coração e deixe que Jesus lhe dirija.
      Não é no muito falar, mas pelo Espírito Santo!
      Que o entendimento do alto desça sobre nós!

      O poder do Amor celestial seja com todos!

      Excluir
    3. Seus comentários estão contrário a Palavra de Deus, logo seu problema é com Deus, já que Deus é o Autor do Sábado do 7º Dia como Dia do Senhor, dia santo e deleitoso. Jesus declarou que dirá naquele dia(futuro) que: "nunca vos conheci" e "apartai-vos de Mim" para aqueles que pratica ANOMIA(age contra a Lei ou Mandamento-Mat.7:22,23). Veja que a Palavra de Deus é para todos as nações, todos os povos (Salmos 117). O Sábado não era só para os Israelita, mas também para todos os povos(Isaías 56: 1 a 7) e negar esse fato, como você disse é "especialidade de Satanás é distorcer a verdade e confundir o quanto puder", uma vez que o Sábado do 7º Dia foi estabelecido antes do pecado de Adão, antes da existência de de judeus ou israelita. E, rejeitar essa verdade é desonestidade doutrinária e teológica.Observe que nós cremos em Cristo como diz as Escrituras(João 7:38,39). Exemplo: a Palavra de Deus declara que o Sábado é o Dia do Senhor, onde devemos desviar os pés de profaná-lo, que devemos honrá-lo e deleitoso dia do Senhor(Isaías 58:13,14). Por isso que nós pregamos e ensinamos. Mas vocês falam que é o domingo, sem contudo provar na Palavra de Deus, esse fato, nem a autorização bíblica para tal mudança. Agora responda honestamente: quem é que está distorcendo a verdade para confundir? Quem é que está usando a "BÍBLIA como regra de fé e prática"? Nós que mostramos na Bíblia que Sábado do 7º Dia é o dia do Senhor? Ou vocês que fala que é outro dia, mas não prova como a Palavra de deus exige? Veja Paulo declarando que toda a Escritura é inspirada por Deus e útil PARA O ENSINO, PARA A REPREENSÃO, PARA A CORREÇÃO, PARA A EDUCAÇÃO NA JUSTIÇA A FIM DE QUE O HOMEM DE DEUS SEJA PERFEITAMENTE HABILITADO PARA TODA BOA OBRA"(I Tim. 3:16,17). Portanto, declarar que o domingo é o dia do Senhor, negando o que está na Bíblia ultrapassa a doutrina de Cristo(II João 9).
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
  8. Osmar como eu já te disse, ninguém mudou dia nenhum. O Sabbath foi estabelecido para Israel, não para a igreja. O Sabbath ainda é sábado, não domingo, e nunca foi mudado. Mas o Sabbath é parte da Lei do Velho Testamento, e os cristãos são livres da servidão da Lei (Gálatas 4:1-26; Romanos 6:14). Guardar o Sabbath não é algo cobrado dos cristãos, seja um sábado ou domingo. O primeiro dia da semana, domingo, o Dia do Senhor (Apocalipse 1:10) celebra a Nova Criação, com Cristo como nossa Cabeça ressuscitada. Não somos obrigados a seguir o Sabbath de Moisés - descansando, mas somos agora livres para seguir o Cristo ressuscitado –servindo. O Apóstolo Paulo disse que cada cristão deveria decidir se observa ou não o descanso do Sabbath: “Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente convicto em sua própria mente” (Romanos 14:5). Devemos adorar a Deus todos os dias, não somente no sábado ou domingo.
    A igreja Verdadeira é aquela que custou o precioso sangue de Jesus. Jesus não morreu por uma organização, morreu por pessoas que o aceitem como Único e Suficiente Salvador.

    A nossa união em uma organização é necessária para aprendizado e fortalecimento do corpo de Cristo, que somos nós cristãos. Quem compartilha do mesmo Salvador deve também partilhar juntamente com pessoas que tem a mesma fé.
    Seja feliz com a sua escolha!

    ResponderExcluir

Regras:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." (Efésios 4:29-32)

1. Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2. Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3. Comentários ofensivos serão deletados.

"Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros." Romanos 14:19

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Acessadas

Você já encontrou Descanso em Cristo?

Jesus Cristo, o Sábado da Nova Aliança

Você Sabia que a palavra sabbatismos é encontrado apenas uma vez na Bíblia?

"Assim, ainda resta um descanso sabático (sabbatismos) pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas. Portanto, esforcemo-nos por entrar nesse descanso, para que ninguém venha a cair, seguindo aquele exemplo de desobediência." Hebreus 4:9-11 (NIV).

O autor de Hebreus usa o sétimo dia, o Sábado, como uma sombra de uma realidade futura e atual (Hoje), quanto aceitamos o convite de Cristo:

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis DESCAN­SO (ou sábado) para as vossas almas." (Mateus 11 : 28,29)

A palavra "descanso" em hebraico é "SHABATH", e em Grego é "ANAPAUSSIN", que também significa "REFRIGÉRIO". Não é glorioso?

Jesus completou ou trouxe vida ao 4º mandamento, quando apresentou o verdadeiro sábado do cristão. Ele mostrou que o verdadeiro descanso es­tava Nele mesmo.

Nossa Missão: Proclamar as Boas Novas do Evangelho da Nova Aliança da Graça em Cristo Jesus e Defender a Fé combatendo os erros do Legalismo e da Falsa Religião.

Nosso Lema: A Verdade não precisa de outro fundamento que não a investigação honesta, sob a orientação do Espírito Santo e a vontade de seguir a Verdade quando for descoberta. "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." João 8:32

Nossa Mensagem: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus, não como resultado de obras, para que ninguém se glorie". Efésios 2:8-9

Nosso Método: Em amor escrever, orar e divulgar matérias escritas por teólogos e pastores ex-adventistas que fornecem informações precisas sobre a doutrina e prática da Igreja Adventista do Sétimo dia.

Nosso Mandato: Cerca de 300.000 membros deixam a Igreja Adventista do Sétimo Dia a cada ano. Muitas dessas pessoas queridas passam por um momento muito difícil de transição para outras igrejas cristãs. Eles foram ensinados que uma vez que aceitam os testemunhos de Ellen White e o Sábado do sétimo dia e depois, se abandona-los, eles perderiam a sua salvação. Observe as seguintes citações de Ellen White que os adventistas ainda consideram ser uma "fonte" autorizada da verdade, inspirada no mesmo nível que os profetas do Antigo Testamento como Isaías e Jeremias:

"It is Satan's plan to weaken the faith of God’s people in the Testimonies [writings of Ellen White] . Next follows skepticism in regard to the vital points of our faith, the pillars of our position, then doubt as to the Holy Scriptures, and then the downward march to perdition. When the Testimonies, which were once believed, are doubted and given up, Satan knows the deceived ones will not stop at this; and he redoubles his efforts till he launches them into open rebellion, which becomes incurable and ends in destruction.” Ellen G. White, Testimonies to the Church, Vol. 4, p. 211.

“If you lose confidence in the Testimonies you will drift away from Bible truth.” Ellen G. White, Testimonies to the Church, Vol. 5, p. 98.

"Then I was shown a company who were howling in agony. On their garments was written in large characters, 'Thou art weighed in the balance, and found wanting.' I asked who this company were. The angel said, 'these are they who have once kept the Sabbath and have given it up.'" Ellen G. White, Early Writings, p. 37

"God will never, never allow any man to pass through the pearly gates of the city of God who does not bear the signet of the faithful, His government mark." [in context the signet mark is the Sabbath] Ellen G. White, Medical Ministry, p. 123.

"God will frown upon those who disregard his commandments and he cannot bless the church that retains Sabbath-breakers in its fellowship." Ellen G. White, Signs of the Times, 1890-06-02.

Pode-se ver o trauma, interno intenso que os adventistas têm de enfrentar quando tentam deixar esses ensinamentos sectários de Ellen White.

Nosso Ministério: Temos ajudado milhares de pessoas na transição para fora do Adventismo, a encontrarem a certeza da salvação na justiça de Cristo somente, a tornarem-se fundamentados na Palavra de Deus e encontrar comunhão em igrejas cristãs saudáveis​​.