Guardar o dia de Sábado é uma lei para o cristão hoje?


Por John MacArthur

Acreditamos que as regulamentações que regem a observâncias do guardar o dia de sábado, no Antigo Testamento, são aspectos da lei cerimonial e não moral. Como tal, elas não estão mais em vigor, mas já passaram, juntamente com o sistema de sacrifícios, o sacerdócio levítico e todos os outros aspectos da lei de Moisés que prefigurou Cristo. Aqui estão as razões que sustentam nossa visão.

1. Em Colossenses 2:16-17, Paulo refere-se explicitamente ao guardar o dia de sábado como uma sombra de Cristo, que não é mais obrigatória desde que a substância (Cristo) veio. É bastante claro nos versos que o sábado semanal está em vista. A frase "nos sábados, nas luas novas e nas festas fixas" se refere aos dias santos do ano, meses e semanais do calendário judaico, mensal, dia anual, (cf. 1 Crônicas 23:31, 2 Crônicas 2:04; 31:3, Ezequiel 45:17; Oséias 2:11). Se Paulo estivesse referindo-se a datas cerimonial especiais de descanso nessa passagem, porque ele teria usado a palavra "sábado?” Ele já tinha mencionado as datas cerimoniais quando ele falou dos festivais e da lua nova.

2. O sábado era um sinal para Israel da aliança mosaica (Êxodo 31:16-17, Ezequiel 20:12; Neemias 9:14). Agora estamos sob uma Nova Aliança (Hebreus 8), já não estamos obrigados a observar o sinal da aliança mosaica.

3. O Novo Testamento não ordena aos cristãos a guardar o dia de sábado.

4. Em nossa única visão de culto, a igreja primitiva se encontrava no primeiro dia da semana (Atos 20:7).

5. Em nenhum lugar no Antigo Testamento as nações gentias foram ordenadas a guardar o dia de Sábado ou condenadas por não fazê-lo. Isso é estranho se a observância de guardar o dia sábado foi feita para ser um princípio moral eterno.

6. Não há nenhuma evidência na Bíblia de alguém que guardava o dia de sábado antes do tempo de Moisés, nem existem quaisquer comandos na Bíblia para guardar o dia de sábado antes da promulgação da lei no monte Sinai.

7. Quando os apóstolos se reuniram no Concílio de Jerusalém (Atos 15), eles não imporam o guarda o dia de Sábado sobre os cristãos gentios.

8. O apóstolo Paulo advertiu os gentios sobre diferentes pecados em suas epístolas, mas não guardar o dia de Sábado nunca foi uma das advertências.

9. Em Gálatas 4:10-11, Paulo repreende os gálatas por pensarem que Deus esperava que guardassem alguns dias especiais (incluindo o sábado).

10. Em Romanos 14:5, Paulo proíbe aqueles que guardavam o dia de sábado (estes eram sem dúvida cristãos judaicos) por condenar aqueles que não guardavam (os cristãos gentios).

11. Os pais da igreja primitiva, de Inácio a Agostinho, ensinoram que o Sábado do Antigo Testamento foi abolido e que o primeiro dia da semana (Domingo) seria o dia em que os cristãos deveria se reunir para o culto (contrário a reclamação de muitos adventista do sétimo dia que afirmam que o culto de domingo não foi instituído até o século IV).

12. O domingo não substituiu o sábado para ser dia de Sabath (Descanso). Ao invés, o Dia do Senhor é um momento quando os crentes se reúnem para comemorar Sua ressurreição, que ocorreu no primeiro dia da semana. Cada dia, para o crente, é como um sábado, visto que nosso trabalho espiritual é o descanso na salvação do Senhor (Hebreus 4.9-11).

Enquanto estivermos seguimos o padrão de designar um dia da semana, para o povo do Senhor reunir em adoração, não nos referimos a isso como " guardar o dia de Sábado".

Fonte: Grace To You

Tradução: Aeliton Lopes

Para saber mais sobre o assunto viste nossa página sobre o Sábado.

Em Cristo,

Hélio S. Júnior

52 comentários:

  1. A declaração de que : "Em nossa única visão de culto, a igreja primitiva se encontrava no primeiro dia da semana (Atos 20:7)". É uma visão com os olhos do diabo, primeiro porque Paulo estava reunido com os irmãos com o fim de partir o pão porque Paulo ia viajar e não para uma reunião para pregar o Evangelho para judeus e gregos conforme sempre ele fazia se não veja:
    “E, chegados a Salamina, (anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus); e tinham também a João como cooperador”. Atos 13:5
    E eles, saindo de Perge, chegaram a Antioquia, da Pisídia, e,( entrando na sinagoga, num dia de sábado), assentaram-se; E, depois da lição da lei e dos profetas, lhes mandaram dizer os principais da sinagoga: Homens irmãos, se tendes alguma palavra de consolação para o povo, falai. E,( levantando-se Paulo, e pedindo silêncio com a mão, disse: Homens israelitas, e os que temeis a Deus, ouvi): E, saídos os judeus da sinagoga, os gentios rogaram que no sábado seguinte) lhes fossem ditas as mesmas coisas
    Atos 13:14 a 16 e42
    E (no sábado seguinte ajuntou-se quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus). Atos 13:44

    "No sábado, saímos da cidade para... onde nos pareceu haver um (lugar de oração); e, assentando-nos, falamos às mulheres 'que para ali tinham concorrido'... e aconteceu que (indo para o lugar de oração)"(Atos 16:13,16)."Paulo segundo o seu costume, foi procurá-los e, por três sábados,arrazoou com eles acerca da Escrituras" (atos 17:2,3,4-três sábados e não domingo "e unidos a Paulo e Silas, bem como numerosa multidão de gregos piedosos e muitas distintas mulheres"-verso 4). "E todos os sábados discorriam sinagoga, persuadindo tanto judeu como gregos' Atos 18:1 a 4)." continua
    Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Paz do Senhor irmão Osmar!

      Que o Senhor Jesus lhe abençoe!

      A observância religiosa de dias não está de acordo com o espírito das "Boas Novas". Considerar um dia diferente de outro é dizer que esse dia é, de alguma maneira, mais santo do que os outros. Mas para o cristão, todos os dias são santos. O primeiro dia da semana (Domingo) NÃO é uma espécie de Sábado (dia de descanso) da Nova Aliança.

      “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.” Atos 2:42

      “E no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até à meia-noite.” Atos 20:7

      Veja Atos 20:7 é uma reunião de Discípulos de Cristo, não de Judeus ou Gregos numa sinagoga, mas uma reunião só “da Igreja”. Com o propósito de partir o pão. Encontramos em Apocalipse 1:10, que o Espírito de Deus chama esse dia de "O Dia do Senhor". No grego, a palavra "do Senhor" é um adjetivo, portanto nós poderíamos melhor traduzi-la como "dia senhoril" (aquele que pertence ao Senhor), ou "dia dominical" ("dominical" = "relativo ao Senhor" cf. dicionário da língua portuguesa). Esta palavra é usada neste sentido apenas duas vezes no Novo Testamento; no "dia senhoril" ou "dia dominical" (Ap 1:10) e na "ceia senhoril" ou "ceia dominical" (1 Co 11:20). Esta palavra conecta maravilhosamente a Ceia com o Dia.

      Todos os textos, eu disse TODOS os textos que você apresentou como Atos 13:5, 14-16, 42, 44;18:1- 4 etc. vemos Paulo evangelizando, anunciando, persuadindo, procurando lugares para anunciar o Cristo Ressurreto aos Judeus e Gentios, não era uma reunião de irmãos para adorar ao Senhor Jesus Ressuscitado, as passagens não são reuniões da Igreja, mas campanhas missionárias.

      Este argumento de que desde que o costume de Paulo era ir à sinagoga no sábado, significa que ele achava que isso ainda era obrigatório é falho...

      O problema com o argumento é que ele falha em não considerar a MOTIVAÇÃO de Paulo em estar lá. Pois era o costume de Paulo ir à sinagoga para EVANGELIZAR os judeus.

      Ele ia aos judeus primeiramente (Rom.1:16) sempre que ele chegava a uma nova cidade. Ele ensinava lá até que ele era expulso e então se encontrava com os gentios.

      Um exemplo comum para refletir:

      Se Paulo fosse pregar o Evangelho para mulçumanos, em qual dia ele deveria se reunir para se encontrar com eles em uma mesquita?

      Numa Sexta-Feira!

      Isso significaria que Paulo “guardava” a Sexta-Feira?

      Em Cristo,

      Hélio S. Júnior
      ===============

      Excluir
    2. Helio, veja o que o apostolo João que também foi usado por Deus para escrever apocalipse escreveu em I João 1:3: “sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.”
      Agora veja porque João estava preso em patmos: “Achei-me na ilha chamada Patmos, por causa da Palavra de Deus e do Testemunho do Senhor” (Apoc. 1:9). Ou seja, João declara que o que ele viu e ouviu, anunciou e que foi preso por causa da fidelidade dele à Palavra de Deus e do Testemunho de Jesus. Portanto, seja honesto, a que “Dia do Senhor” João estava se referindo? Aquele que consta na Palavra de Deus em Isaías 58:13 e 14 ou outro dia qualquer? De que “Dia do Senhor” João estava testemunhando, o dia que Jesus observava como “Dia do Senhor”, ou outro dia qualquer? Veja que O Próprio Deus chama o Sábado do 7º Dia de: “Meu Santo Dia”. ” Deleitoso e Santo Dia do Senhor, digno de honra”. Veja também que João diz, que quem declara : Eu conheço e não guarda os Seus Mandamentos é mentiroso, e nele não está a Verdade” ( I João 2:3,4-5:2,3). Mais uma vez, seja honesto, você não acha que se o “Dia do Senhor” de Apoc. 1:10 fosse outro alem do que está na Palavra de Deus, o testemunho de João não seria mentiroso? Na sua opinião qual é dia de descanso e quais são os dias que são de trabalho para Deus? Qual é o testemunho de João de Ezequiel 46:1?
      Há de se observar que a Palavra de Deus para João era a mesma da que Testemunhou Jesus (João 7:38- Mat. 4:4). Por isso, caro Helio, o Sábado do 7º Dia que deve ser guardado, “como diz as Escrituras” é aquele instituído por Deus na criação, antes da entrada do pecado. Antes das Leis cerimoniais. Antes dos sábados cerimoniais estabelecidos séculos depois da entrada do pecado. Antes da existência de Abraão, de Jacó e do povo de Israel.
      Na sua opinião a doutrina dos apóstolos eram diferentes ou contrária a doutrina estabelecida na Palavra de Deus(Isaías 58:13,13- Ezequiel 46:1). Sendo Jesus o Senhor do Sábado, na sua opinião a doutrina dos apóstolos estabeleceu Jesus como Senhor do dia do domingo O excluindo do contexto estabelecido em Gen. 2:2,3, como Senhor do Sábado?

      Veja o absurdo que você escreve para sustentar a transgressão da Palavra de Deus: “No grego, a palavra "do Senhor" é um adjetivo, portanto nós poderíamos melhor traduzi-la como "dia senhoril" (aquele que pertence ao Senhor), ou "dia dominical" ("dominical" = "relativo ao Senhor" cf. dicionário da língua portuguesa).

      Mas, não é melhor nós vivermos “de toda a palavra que sai da boca de Deus.” (Mateus 4:4)? Veja que a Palavra que saiu da boca de Deus fala que o Dia do Senhor é o Sábado do 7º Dia e que os dias que são de trabalhos são do 1º ao 6º dia da semana(Isaías 58:13,14- Ezequiel 46:1).
      Quanto a : “Atos 20:7 é uma reunião de Discípulos de Cristo, não de Judeus ou Gregos numa sinagoga, mas uma reunião só “da Igreja”, não temos dúvida, contudo havia também gentios e judeus entre os discípulos. Se você observar o contexto da reunião verá que :
      - Foi uma despedida de Paulo por motivo de viagem, em que ele aconselhavam os discípulos e companheiros de viagem entre eles Lucas autor de Atos(Atos 20: 4,5,6), não tendo nada a ver com estabelecimento de culto no domingo em lugar de culto no Dia do Senhor, ou estabelecendo mudança do Dia do Senhor do Sábado do 7º Dia para o primeiro dia da semana.
      - Não estavam presentes os demais apóstolos e sim discípulos (Atos 20: 4,5,6) o que não configura “ na doutrina dos apóstolos” (Atos 2:42).
      - Que foi logo “depois dos dias dos pães ázimos”, em que eles passaram em Filipos e depois de 5 dias viajaram para Troades onde depois de 7 dias Paulo viajaria no dia seguinte. continua Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    3. E, por ultimo chamo sua atenção de que a referencia da reunião de Atos 20:7 de deu até meia noite no Sábado, pois a contagem bíblica e dos judeus é que um dia termina e inicia-se no por do sol, veja os comentários abaixo de não adventistas do 7º dia inclusive de Calvino de que a reunião em Trôade de Atos 20:7 aconteceu no sábado à noite exatamente, não no domingo.

      ROBERTSON, também batista, admite: "Com toda a probabilidade se reuniram em nosso sábado à noite – o início do primeiro dia ao pôr de Sol. Assim estes cristãos começaram o dia (domingo) com adoração." — Archibald Thomas Robertson, Word Pictures, vol. 3, pág. 339.

      CALVINO, que dispensa apresentações, assim comenta a passagem: "É ponto pacífico que Paulo esperara pelo sábado porque no dia anterior à sua partida podia muito mais facilmente encontrar reunidos todos os discípulos num mesmo lugar. Digno de nota é o fervor de todos eles não se sentindo incomodados em que Paulo lhes discursasse até à meia-noite, embora necessitasse ele seguir viagem; tampouco se tratava de uma ocasião especial para serem instruídos. Pois não tinha o apóstolo outro motivo para alongar o seu discurso a não ser unicamente o profundo desejo e atenção dos seus ouvintes." — João Calvino, Commentary upon the Acts of the Apostles, vol. 2, pág. 235.

      HACKETT, professar de grego do Novo Testamento no Seminário Teológico de Rochester, diz em seu comentário: "Os judeus contavam o dia da tarde para a manhã, e sobre esta base a noite do primeiro dia da semana seria nosso sábado à noite. Se Lucas aqui contava assim, como supõem muitos comentaristas, o apóstolo então aguardara o término do sábado judaico, e realizara sua última reunião religiosa com os irmãos em Trôade... na noite de sábado, e em conseqüência, recomeçara a viagem na manhã de domingo." — Dr. Horácio B. Ackett, Commentary on Acts, (ed. 1662), págs. 221 e 222.

      O autorizado e sempre citado MOFFATT, consigna o seguinte comentário sobre a passagem em lide: "Paulo e seus amigos não podiam, como bons judeus, iniciar uma viagem no sábado; fizeram-na tão cedo quanto foi possível, a saber, na madrugada do 'primeiro dia' tendo o sábado expirada ao pôr-do-sol." — The Moffatt New Testament Commentary, (Acts), pág. 187.

      Outro estudioso do assunto foi McGARVEY, da igreja Discípulos de Cristo: "Chego, portanto, à conclusão de que os irmãos se reuniram na noite após o sábado judaico, que era ainda observado como dia de repouso por todos dentre eles que eram judeus ou prosélitos; e considerando este fato, tal foi o início do primeiro dia da semana, empregado na maneira acima descrita. Na manhã de domingo, Paulo e seus companheiros reiniciaram a viagem." — Prof. McGarvey, Commentary on Acts, sobre Atos 20:7.

      ROBERTSON NICOLL nos diz sobre o assunto: "Vieram a Trôade, e lá permaneceram por uma semana, forçados sem dúvida pelas exigências do navio e seu carregamento. No primeiro dia da semana, S. Paulo reuniu a igreja para o culto. A reunião realizou-se no que poderíamos chamar de sábado à noite; pois nos devemos lembrar que o primeiro dia judaico começava ao pôr de Sol do sábado." — W. Robertson Nicoll, The Expositor's Bible, (ed. 1903) sobre Aios 20:7.

      STOCKES, outro comentarista de valor, nos diz: "A reunião foi realizada no que poderíamos chamar a noite de sábado; pois nos devemos lembrar de que o primeiro dia judeu tinha inicio ao pôr de Sol do sábado." — G T. Stockes, The Expositor's Bible, Atos vol. 2, pág 393.

      STIFLER, também autor de um comentário do livro Atos dos Apóstolos, nos informa: "Sem dúvida reuniram-se na noite de nosso sábado, de modo que o pão da comunhão foi partido antes do romper do dia, na manhã do nosso domingo." — Stifler, The Acts of the Apostles, pág. 201.
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    4. Irmão Osmar, Paz!

      Você citou Apocalipse 1:9 dizendo que João foi preso por causa da fidelidade à Palavra de Deus e do Testemunho de Jesus.

      Isso quer dizer que João foi preso por causa de Ellen G. White? O Testemunho de Jesus (E.G.W.) não é o Espírito de Profecia? O Espírito de Profecia não um dos identificadores da Igreja Verdadeira?

      A que “Dia do Senhor” João estava se referindo?

      Você citou o Batista ROBERTSON, entre outros, para tentar invalidar a clara reunião da igreja no primeiro dia em Atos 20:7. Então pra não usar dois pesos e duas medidas vou deixar que o mesmo ROBERTSON, no mesmo livro, lhe dê a resposta sobre Apocalipse 1:10

      ROBERTSON, batista, admite: “No Dia do Senhor (en tei kuriakēi hēmerāi). Deissmann provou (Bible Studies, p. 217f.; Light, etc., p. 357ff.) através de inscrições e papiros que a palavra kuriakos era de uso comum para o sentido "imperial", como finanças e tesouraria imperial e de papiros e ostraca de que hēmera Sebastē (Dia de Augusto) foi o primeiro dia do mês, Dia do Imperador em que os pagamentos em dinheiro eram efetuados (cf. 1Co 16:1). Foi fácil, portanto, para os cristãos tomarem este termo, já em uso, e aplicá-lo para o primeiro dia da semana em honra da Ressurreição do Senhor Jesus Cristo neste dia (Didache 14, Inácio Magn. 9). No N.T. a palavra ocorre somente aqui e em 1 Co 11:20 (kuriakon deipnon, Ceia do Senhor). Não tem nenhuma referência a hemera Kuriou (o dia do juízo, 2 Pe 3:10).” Archibald Thomas Robertson, Word Pictures in the New Testament (Tradução Livre)

      Saiba mais em: Domingo : Dia do Senhor ou dia do Sol ? por CACP

      O Sábado foi instituído por Deus na criação, antes da entrada do pecado?

      Essa é uma boa pergunta a se fazer. Veja a resposta em:

      O Sábado foi ordenado na Criação ou no Êxodo?

      Continua...

      Excluir
    5. Sobre Atos 20:7

      A reunião de Atos 20:7 ocorreu até a meia noite de Sábado?

      Primeiro, é preciso lembrá-lo que o acontecimento ocorreu na Ásia Menor, onde o costume de contar o dia era diferente – de meia-noite à meia-noite.

      O livro The Book of The Acts nos informa o seguinte: “Pois, em tratando-se de território romano, a forma de contar o dia era diferente da dos judeus. Troas era uma possessão romana, possuindo o denominado jus italicum (estava isenta de taxas como se fosse território italiano)”. Assim a reunião se realizou Domingo à noite e não no Sábado.

      Segundo, o texto declara claramente que a reunião foi no primeiro dia da semana com o propósito de partir o pão. O significado desta expressão é reservada, desde o primeiro século, para a Ceia do Senhor. Em qual dia vocês praticam esse sinal continuo da Nova Aliança?

      Antigamente, o sinal da abolida Aliança Mosaica era “Lembra-te do Sábado”, uma sombra do Descanso da Criação que o homem perdeu ao se rebelar contra Deus no Éden. Mas com a chegada da realidade, Jesus Cristo, reconquistou e nos conduziu para o que havíamos perdido. E agora nosso Sinal é outro, pois através de Sua morte e ressurreição, nós, os que cremos, entramos no Verdadeiro Descanso de Deus.

      “Pois em certo lugar ele falou sobre o sétimo dia, nestas palavras: "No sétimo dia Deus descansou de toda obra que realizara. [...] Assim, ainda resta um descanso sabático (Cl 2:16-17) para o povo de Deus; pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras (Mt 11:28), como Deus descansou das suas (Gn 2:2-3).” Hebreus 4:4; 4:9-10

      O nosso Sinal não é mais “Lembra-te do Sábado”. Deus instituiu um novo “Lembra-te” para o Povo de Deus da Nova Aliança da Graça.

      O Sábado era o Sinal repetido a cada semana para mostrar que estavam sob a Antiga Aliança. Nós Cristãos ganhamos um novo Sinal repetitivo para mostramos que estamos sob a Nova Aliança. Lembrar do alto preço pago por Jesus na Cruz para nos trazer de volta a seu Verdadeiro Descanso Sabático.

      “Pois recebi do Senhor o que também lhes entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão e, tendo dado graças, partiu-o e disse: "Isto é o meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim". Da mesma forma, depois da ceia ele tomou o cálice e disse: "Este cálice é a nova aliança no meu sangue; façam isto, sempre que o beberem, em memória de mim". Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha.” 1 Coríntios 11:23-26

      Jesus quis dizer: “Lembra-te de mim.”

      Irmão Osmar, nunca esqueça do que o Senhor Jesus fez para que você pudesse entrar no Verdadeiro Descanso Sabático de Deus.

      Em Cristo,

      Hélio S. Júnior
      ===========

      Excluir
  2. Segundo, chamo sua atenção para a reunião dos apóstolos e presbíteros no capitulo 15:16 a 21 de Atos em que se discutia a pregação da Palavra de Deus aos gentios em que a igreja reunida em assembléia nada falaram sobre a mudança do dia do Senhor do Sábado para o domingo, Agora veja o resultado da reunião: “Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus. Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue” (Atos 15:19-20). “ Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. (Atos 15:28-29).
    “E, quando iam passando pelas cidades, lhes entregavam, para serem observados, os decretos que haviam sido estabelecidos pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém.
    De sorte que as igrejas eram confirmadas na fé, e cada dia cresciam em número.”
    Atos 16:4-5
    Terceiro, Paulo declara em Atos 20:17, 20 e 27, para os presbíteros da igreja de Éfeso que jamais deixou de anunciar coisa alguma proveitosa e jamais deixou de anunciar TODO O DESIGNIO DE DEUS. Contudo, nunca falou que o Dia do Senhor mudou do Sábado do 7º dia para o domingo.

    Quarto, a declaração de que : "Em nossa única visão de culto, a igreja primitiva se encontrava no primeiro dia da semana (Atos 20:7)", é uma visão com os olhos do diabo, porque viola a Palavra de Deus em Isaías 8:20, Isaías 28:13 e II Tim. 3:16,17

    Quinto, a declaração de que : "Em nossa única visão de culto, a igreja primitiva se encontrava no primeiro dia da semana (Atos 20:7)", é uma visão com os olhos do diabo, porque faz de apenas um verso da bíblia para alegar que o culto na igreja primitiva “se encontrava no primeiro dia da semana”, quando diversos versos da mesma bíblia prova que o mesmo apostolo do contexto de Atos 20:7 ensinava e pregava a Palavra de Deus à judeus e gentios no Sábado do 7º Dia, inclusive ensinando, pregando e garantindo que jamais deixou de anunciar coisa alguma proveitosa e jamais deixou de anunciar TODO O DESIGNIO DE DEUS. Contudo, nunca falou que o Dia do Senhor mudou do Sábado do 7º dia para o domingo. (Atos 20:17, 20 e 27)
    Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Osmar, Paz!

      Apenas a título de informação Histórica, não como base doutrinária, pois é da Bíblia que retiramos nossas doutrinas, e não de registros históricos ou livros da senhora White.

      Em qual dia os primeiros cristãos cultuavam? Confira aqui o registro histórico.

      No Sábado ou no Primeiro Dia?

      O Registro Histórico é muito interessante e revelador, não?!

      Em Cristo,

      Hélio S. Júnior
      ==============

      Excluir
  3. Irmão Helio, aqui estou novamente. A paz do Senhor seja contigo!

    Vamos aos pontos que você expôs:
    1. "Em Colossenses 2:16-17, Paulo refere-se explicitamente ao guardar o dia de sábado como uma sombra de Cristo."

    Se lermos o contexto de Colossenses 2:16,17 vemos algumas constatações, leiamos:

    "Ninguém vos domine a seu bel-prazer com pretexto de humildade e culto dos anjos, envolvendo-se em coisas que não viu; estando em vão inchado na sua carnal compreensão,"
    Colossenses 2:18

    É evidente que alguém que guarda o sábado (nos padrões que o Senhor Jesus ensinou) não está inchado numa compreensão carnal, pelo simples fato de que o próprio Cristo não estava "inchado" quando guardou, por exemplo, em Lc 4:16. Além disso, a lei é espiritual, não carnal (7:14) assim como também o próprio Deus que a estabeleceu também é (Jo 4:23,24). Do contrário, Deus e Cristo são hereges carnais e seus servos também.

    O contexto do texto ainda nos revela algumas características mais das heresias que estavam em relevo aqui, leiamos:

    "Tende cuidado [perceba que o apóstolo queria advertir], para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, SEGUNDOS A TRADIÇÃO DOS HOMENS E SEGUNDOS OS RUDIMENTOS DO MUNDO, e não segundo Cristo;"
    Colossenses 2:8

    É evidente pelo próprio contexto do texto que Paulo queria apenas advertir os colossenses acerca dos preceitos judaicos (cruzar os textos supracitados com Mc 7:7-10; Tt 1:10-14). Logo, se o sábado mencionado é o semanal o próprio Deus que o estabeleceu como estatuto moral é um herege visto o próprio contexto de heresias envolvidas.

    "No qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojo do corpo dos pecados da carne, a circuncisão de Cristo;"
    Colossenses 2:11

    Acima fica claro contra quem Paulo queria advertir os colossenses. Leiamos mais:

    "Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz."
    Colossenses 2:14

    Aqui, Paulo fala o "nós", se o sábado mencionado no v. 16 é o semanal, Paulo não o guardaria em At 16:13, por exemplo , pois saberia que "havia sido riscado por Cristo na cruz". E não só ele como também Maria e as demais mulheres (Lc 23:54-56). Um detalhe aqui é que esse repouso ocorreu após Cristo ser crucificado, isto é, o sábado permaneceu após a cruz.

    "As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens;"
    Colossenses 2:22

    "As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne."
    Colossenses 2:23

    Repito aqui o que já disse: o contexto do texto é de heresias. Logo, se o sábado mencionado é o semanal, no mínimo Paulo queria advertir sobre a forma de como guardar, e não o preceito bíblico em si.

    Continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz do Senhor irmão Victor Felipe!

      Vamos analisar agora seus argumentos:

      COLOSSENSES 2:16-17

      Primeiro, Independente das outras heresias... O Sábado continua sendo uma Sombra... O problema não está em querer guardar o Sábado... Pode-se até guardar Festas e Luas Novas se quiser... A HERESIA ESTA EM QUERER “JULGAR” IRMÃOS POR NÃO GUARDAREM O SINAL DA ABOLIDA ALIANÇA MOSAICA, O SÁBADO...

      Saiba mais em: Colossenses 2:13-17

      Segundo, Paulo não guardou o Sábado em At 16:13, ali ele estava procurando pessoas para evangelizar como expliquei acima ao irmão Osmar... É preciso entender também que fato de Paulo cumprir certas leis mosaicas NÃO nos obriga a guardá-las também...

      Saiba mais em: O Apóstolo Paulo guardou o Sábado 84 vezes no Livro de Atos?

      Terceiro, Deus não estabeleceu o Sábado como estatuto moral, o Sábado foi feito para o homem. Princípios morais por natureza são aqueles que sempre existiram, não tiveram começo. Se o sábado teve de ser "feito" significa que ele não faz parte da eterna lei moral de Deus. Qual dos outros Dez Mandamentos foi feito para o homem?

      Saiba mais em: A Questão do Sábado: A Natureza da Antiga Aliança por John F. MacArthur

      Quarto, Maria e a as Mulheres guardaram o Sábado antes da Ressurreição, o motivo principal para se reunir no primeiro dia ainda não havia ocorrido... Se os apóstolos ainda não percebiam que a circuncisão não tinha nenhum valor (Gl.5:2), como esperar que as mulheres viessem entender mais cedo que o Sábado era parte integrante do Antigo Concerto anulado na Cruz? (Cl.2:14; IICor.3:6-14). A propósito, a revista da Escola Sabatina, de 1o trimestre de 1980, p.19, afirma:

      “O NT não dá nenhuma indicação que se tenha pedido aos judeus que abandonassem imediatamente a prática da circuncisão ou que ignorassem as festividades judaicas”.

      Saiba mais em: Devemos guardar o Sábado como as santas mulheres?

      Quinto, Colossenses 2:16 NÃO é o único texto que põe em dúvida a validade do sábado na Nova Aliança. Na realidade, a Nova Aliança como um todo ensina o lugar correto em que devemos colocar o Sábado. Ou seja, como uma Sombra do Verdadeiro Descanso Sabático encontrado em Cristo Jesus.

      Saiba mais em: Jesus Cristo: O Descanso Sabático da Nova Aliança

      Finalmente, se quiser realmente um estudo erudito sobre Colossenses 2:16,17 veja:

      O Sábado e os Tempos Designados pelo Senhor

      Esta é uma análise crítica completa do livro adventista Judging the Sabbath: Discovering What Can't Be Found in Colossians 2:16 (Julgando o Sábado: Descobrindo o que não pode ser encontrado em Colossenses 2:16) de Ron du Preez. Esta é uma leitura obrigatória para qualquer pessoa que queira saber o que o "Sábado" de Colossenses 2:16 significa.

      Continua...

      Excluir
  4. Além disso, saiu uma explicação exegética acerca de Colossenses 2:16,17 (que é o único texto que põe em dúvida a validade do sábado na Nova Aliança), o qual você pode ter mais informações aqui: http://novotempo.com/namiradaverdade/2010/07/16/novo-estudo-sobre-colossenses-216-prova-que-paulo-nao-era-contra-o-sabado/

    No mais, gostaria que o irmão tivesse em mente, antes de interpretar qualquer texto de Paulo, a repreensão de 2Pe 3:15-18. Vai te dar mais discernimento espiritual.

    "3. O Novo Testamento não ordena aos cristãos a guardar o dia de sábado."

    Eu aceito essa ideia, porém devemos ter em mente que quem estar em Cristo deve andar como ele andou (1Jo 2:6), tal como guardar seus mandamentos (1Jo 2:3, Jo 14:15,21) e também Paulo aconselha a "sermos imitadores dele" (1Co 11:1); dessa forma, se queremos ser santificados como eles foram e eles guardaram, assim devemos nós guardar também.

    Além disso não existe nenhum mandamento explícito do tipo "não terás outros deuses diante de mim" ou "não tomarás o nome do Senhor, teu Deus, em vão". Logo esse argumento tem lá suas falhas também.

    "5. Em nenhum lugar no Antigo Testamento as nações gentias foram ordenadas a guardar o dia de Sábado ou condenadas por não fazê-lo. Isso é estranho se a observância de guardar o dia sábado foi feita para ser um princípio moral eterno."

    Erradíssimo. Cai facilmente em Is 56:1-8.

    "6. Não há nenhuma evidência na Bíblia de alguém que guardava o dia de sábado antes do tempo de Moisés, nem existem quaisquer comandos na Bíblia para guardar o dia de sábado antes da promulgação da lei no monte Sinai."

    Já antes havia mostrado Gn 26:5 e agora, para sepultar de vez esta ideia, aconselho que o irmão leia Êx 16:28 e ainda todo o contexto dele (Êx 16:22-36). Perceberá que o sábado está envolvido e isto ocorreu antes da promulgação da lei (para compreender mais acerca do assunto faça uma leitura adicional do Sl 78:1-8).

    "7. Quando os apóstolos se reuniram no Concílio de Jerusalém (Atos 15), eles não imporam o guarda o dia de Sábado sobre os cristãos gentios."

    Irmão, sinceramente, usar esse texto como pretexto pra não guarda do sábado é uma verdadeira aberração teológica. Simplesmente o texto faz menção à quatro preceitos da lei de Moisés (isso fica mais claro quando lemos At 21:19-25), nada tem a ver com a lei moral; e mesmo se tivesse, a aberração teológica é tão grande quanto dizer que agora pode "desonrar pai e mãe" ou "furtar" pelo simples fato de não estar aí listado.

    "8. O apóstolo Paulo advertiu os gentios sobre diferentes pecados em suas epístolas, mas não guardar o dia de Sábado nunca foi uma das advertências."

    Do mesmo jeito que, em nenhum de suas epístolas, ele não mencionou o "não tomarás o nome de Deus em vão", o que não quer dizer que possamos fazê-lo. Argumento falho. No mais não existe mandamento maior que outro, Jesus encerrou todos em dois preceitos (ler Mt 22:34-40).

    Além do mais, as epístolas de Paulo fazem sempre exortação ao amor fraternal. Nunca anulou a lei (Rm 3:31), mas exortava a guarda dos preceitos de amor ao próximo (ler Rm 13:9; Gl 5:14), o que não anula a necessidade da guarda dos mandamentos de Deus, pelo contrário, nos conduz a ela (1Jo 5:2,3; 2Jo 4-6; Jo 15:10) pela graça de Cristo.

    "9. Em Gálatas 4:10-11, Paulo repreende os gálatas por pensarem que Deus esperava que guardassem alguns dias especiais (incluindo o sábado)."

    Aqui o contexto mais uma vez menciona "rudimentos fracos e pobres" (Gl 4:9). É evidente que se trata de heresias similares as da igreja de Colosso. E isso fica ainda mais claro quando lemos todo o contexto da epístola (Gl 2:3,4; 5:2,3; 6:12,13).

    O que o apóstolo faz sempre em suas epístolas é condenar o legalismo judaico que tem na lei como forma de salvação e não de santificação (que era o que Paulo ensinava, ver Gl 3:12; Rm 3:27).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Questão 3 “O Novo Testamento não ordena aos cristãos a guardar o dia de sábado."

      a) Você concorda comigo que não há mandamento para a guarda do Sábado no NT, ponto. Porém diz que devemos ter em mente que quem esta em Cristo deve andar como ele andou (1Jo 2:6), tal como guardar seus mandamentos (1Jo 2:3, Jo 14:15,21) e também Paulo aconselha a "sermos imitadores dele" (1Co 11:1); SIM, mas isso tudo precisa ser compreendido a partir da Nova Aliança irmão. O Apóstolo Paulo e o Senhor Jesus guardaram muitos mandamentos da Antiga Aliança Mosaica, mas isso não é para nós.

      Lembre-se Cristo nasceu sob o regime da Lei de Moisés e nós não....

      “Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.” Gálatas 4:4-6”

      Saiba mais em: Liberdade Sem Anarquia? Você sabe por que os santos pré-Sinai não precisavam de um código escrito para mantê-los na linha? Jesus responde a essa pergunta na parábola do Bom Samaritano.

      Outro detalhe interessante na passagem acima é o que lhe disse antes. Não são os Dez Mandamentos que estão no coração do crente (Hebreus 8:10), mas a Terceira Pessoa da Trindade.

      Saiba mais em: Hebreus 8: A Nova Aliança

      b) Você disse que não existe nenhum mandamento explícito do tipo "não terás outros deuses diante de mim" ou "não tomarás o nome do Senhor, teu Deus, em vão".

      Mas o que Cristo quis dizer na oração do Pai Nosso com “Santificado seja o Teu Nome” ou “não há outro Deus, senão um só. Porque, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele.” 1 Coríntios 8:4-6 Paulo deveria ter sido mais explícito?

      Saiba mais em: Justiça além da Lei por Dale Ratzlaff. Muitas pessoas ao ouvirem que a Velha Aliança (Decálogo) não é mais obrigatória aos cristãos parecem ter dúvidas em encontrar uma base moral. Este artigo irá lhe ajudar.

      Continua...

      Excluir
    2. Questão 5 “Em nenhum lugar no Antigo Testamento as nações gentias foram ordenadas a guardar o dia de Sábado ou condenadas por não fazê-lo."

      A profanação de Isaías 56:1-8 não é dirigida as Nações ou Gentios mas ao povo da Antiga Aliança feita com Israel...

      Enquanto que o capítulo 55 expõe a graça e a fidelidade de Deus no regresso do Seu povo e lhe pede apenas fé em troca destes benefícios, o capítulo 56 pede adicionalmente que aqueles que vão voltar observem a Lei, e torna extensivas as Suas bênçãos aos estrangeiros e outros que, embora tecnicamente excluídos dos privilégios dos israelitas natos, legítimos, se haviam apegado a Jeová e à Lei

      Isaías 56:1-8 nos informa que Gentios serão incluídos nas Bênçãos de Israel, Todo estrangeiro deve cumprir a lei que vigora no país onde ele reside. Se eu for morar em algum país, como Estados Unidos ou Alemanha, por exemplo, será que viverei lá como se estivesse no Brasil? Não... Terei de respeitar a lei vigente ali.

      Os gentios convertidos á fé de Israel recebem a afirmação de uma cidadania plena e permanente no reino de Deus. Dois grupos estão incluídos entre o povo de Deus: os convertidos gentios e os párias de Israel. Em contraste com os crentes nominais, hipócritas, estes demonstrarão amor sincero pelo sábado e adesão cordial à aliança. Na seqüência Isaias 56:9 -57:21 trata da condenação dos Líderes corruptos de Israel.

      Continua...

      Excluir
    3. Questão 6 “Não há nenhuma evidência na Bíblia de alguém que guardava o dia de sábado antes do tempo de Moisés, nem existem quaisquer comandos na Bíblia para guardar o dia de sábado antes da promulgação da lei no monte Sinai."

      Primeiro, em Gênesis 26:5 não diz que Abraão guardou o Sábado, ou diz? Leia a passagem comigo irmão, mas sem usar pressupostos:

      "Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis." Gênesis 26:5

      Onde você encontrou o Sábado?

      Eu aprendi algo importante ao ler e interpretar as Escrituras, e gostaria de compartilhar com o irmão:

      "[...] aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro." 1 Coríntios 4:6

      Irmão, volto a repetir:

      NÃO há um mandamento registrado na Palavra de Deus para qualquer ser humano guardar o Sábado antes do êxodo. Gênesis 2:2-3 não menciona nenhum mandamento...

      Os Patriarcas não mantinham a guarda do Sábado. Isso não é Bíblico. A Bíblia mostra o porque:

      Ouçam, ó Israel, os decretos e as ordenanças que HOJE lhes estou anunciando. Aprendam-nos e tenham o cuidado de cumpri-los.

      O Senhor, o nosso Deus, FEZ CONOSCO uma aliança (NÃO FOI COM ABRAAÃO, NEM COM OS CRISTÃOS) em Horebe.

      NÃO FOI COM OS “NOSSOS ANTEPASSADOS” (NÃO FOI COM ABRÃO, NEM COM ISAQUE E NEM COM JACÓ) que o Senhor fez essa aliança, mas conosco, com todos nós que aqui hoje estamos vivos.


      Adão, Enoque, Noé, Abrão, Isaque, Jacó NÃO poderiam guardar o Sinal de uma Aliança que AINDA NÃO HAVIA SIDO DADA. Este Sinal foi dado a Israel no Sinai.

      Então nos versículos seguintes de Deuteronômio, Moisés entrega os Dez Mandamentos aos Israelitas:

      “[...]E ele disse: "Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te tirei do Egito, da terra da escravidão.” Deuteronômio 5:1-6

      Abraão, Isaque e Jacó nunca foram Escravos no Egito, ou foram?

      Fica claro que Gênesis 26:5 não fala dos Dez Mandamentos de Ex. 20 e Dt. 5. (a Bíblia registra que a Lei veio 430 anos depois da promessa dada a Abraão).

      Mas então o que quer dizer com: “[...] obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis."

      Se olharmos para o contexto Bíblico e histórico em que Abraão se encontra, essas leis e estatutos seriam na verdade os mandamentos para todos os gentios dados a Noé em Gênesis 9. Esse pacto é o mesmo citado em Atos 15. O qual não ordena os gentios guardarem o Sábado. Veja também o que encontrei nas Escrituras de como Abraão obedeceu a Deus:

      - Obedeceu a Deus quando o senhor lhe pediu para que saísse da terra dos seus pais (Gn 12.1; At 7.1-4).

      - Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que andasse em sua presença e fosse perfeito (17.1,2).

      - Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que guardasse o concerto da circuncisão (Gn 17.9-11).

      - Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que ouvisse sua mulher Sara e mandasse Agar, a serva, sair de sua casa (Gn 21.12).

      - Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que oferecesse seu filho Isaque em Sacrifício (Gn 22.2).

      - E obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que permanecesse na terra que haveria de lhe indicar (Gn 26.2,3)

      Saiba mais em: O Pacto de Noé por Babylon Forsaken Ministries

      Continua...

      Excluir
    4. Questão 6 Continuação...

      Segundo, usar Êxodo 16:28 para invalidar o que disse a respeito de que não há nenhuma evidência na Bíblia de alguém que guardava o dia de sábado antes do tempo de Moisés não me parece um bom argumento... Pois esse evento ocorreu obviamente no tempo de Moisés...

      É interessante notar que a palavra "Sábado" nunca é usada em todo o livro de Gênesis ou nos primeiros 15 capítulos de Êxodo! É só depois que os israelitas são libertados do Egito e estão indo em direção ao Sinai (Ex 16) que vemos pela primeira vez a palavra Sábado sendo usada na Bíblia.

      Conforme os israelitas se aproximam do Sinai vemos Deus começando a ensiná-los sobre o sinal da aliança que Ele lhes dará no Sinai. Parece claro que este é um novo conceito para os israelitas e que Moisés deve explicar-lhes. Esta é a primeira vez que vemos um ser humano sendo instruído a guardar o sábado. Não há registro de qualquer ser humano fazendo isso antes dos israelitas seguirem rumo ao Sinai. Isto está em perfeita harmonia com outras partes das Escrituras:

      "Tu desceste ao monte Sinai; dos céus lhes falaste. Deste-lhes ordenanças justas e leis verdadeiras, e decretos e mandamentos excelentes. 14 Fizeste que conhecessem o teu sábado santo e lhes deste ordens, decretos e leis por meio de Moisés, teu servo. Neemias 9:13-14 (NVI)

      Saiba mais em: O Sábado foi ordenado na Criação ou no Êxodo?

      Continua...

      Excluir
    5. Irmão, o Salmo 78 é um tiro no pé, porque só vem a confirmar tudo o que estou dizendo até agora sobre o Sábado ter sido dado primeiramente a Israel.

      Continua...

      Excluir
    6. Questão 7 “Quando os apóstolos se reuniram no Concílio de Jerusalém (Atos 15), eles não imporam a guarda do dia de Sábado sobre os cristãos gentios”

      Primeiro, o Sábado é claramente cerimonial, e não moral. O fato do Sábado não constar na lista é importante. Vou explicar porque não é uma aberração teológica e nem um “argumento do silêncio”.

      Em Atos 15 encontramos os líderes da igreja reunidos em Jerusalém para decidir quais leis seriam obrigatórias aos cristãos gentios, certo?

      Havia aqueles (os judaizantes) que estavam ensinando que a menos que uma pessoa fosse"circuncidada de acordo com a lei de Moisés, ela não poderia ser salva" (v.1).

      Estes judaizantes, da seita dos Fariseus que tinham se tornado cristãos, estavam colocando a exigência da circuncisão e a guarda da lei de Moisés sobre os novos conversos.

      Paulo e Barnabé estavam convictos que tais exigências não deviam ser colocadas sobre os novos crentes. Pedro concordou com eles e disse (v.10 a 11):

      "Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar? Mas cremos que somos salvos pela graça do Senhor Jesus, do mesmo modo que eles também.”

      Ele vai ao ponto de que nós somos salvos pela graça e não pela lei.

      Neste ponto é necessário destacar o fato que o sinal de entrada de se tornar um judeu era o sinal da circuncisão.

      Continua...

      Excluir
    7. Uma vez que alguém era circuncidado, ele era então requerido a guardar todas as leis. Isto incluía o sábado, que era o sinal continuado da lealdade ao velho concerto.

      Obviamente, o sinal da circuncisão não era claramente visível a menos que os homens estivessem em um quarto fechado, mas o sinal continuado do sábado era muito óbvio e ambos homens e mulheres participavam deste sinal. A falha em guardar o sábado era punível pela morte (Ex 31:14). O sinal do sábado, entretanto, não era esperado daqueles que não eram oficialmente judeus. O sinal de entrada da circuncisão era um pré-requisito para a entrada na comunidade judaica. Uma vez que alguém era circuncidado, ele estava então sob a obrigação de guardar todo o resto da lei, incluindo o sábado.

      As regras a respeito do sábado envolviam não levar uma carga, não fazer um fogo, não viajar e, naturalmente, não trabalhar de qualquer jeito. Isto era aplicado aos judeus e também ao estrangeiro dentro de suas casas. Não era aplicável aos estrangeiros que "estavam temporariamente entre eles". Somente aqueles dentro de suas portas eram requeridos a guardar o sábado. Havia também as leis de alimento e as leis de impurezas que eram parte deste sistema e marcavam os judeus como separados do resto do mundo. É claramente a estas exigências que Pedro estava se referindo como a uma carga demasiadamente pesada para carregar.

      Em Atos 15, os líderes da igreja chegaram a uma solução.

      Continua...

      Excluir
    8. A Solução da Igreja em Atos 15

      Eles decidiram não colocar sobre os novos conversos quaisquer regulamentos específicos que eram parte do sistema do concerto do judaísmo. Eles não requereram o sinal de entrada, assim como o resto das leis não se aplicaria tampouco. Assim como nós não requeremos alguém que não é batizado a seguir todas as diretrizes de uma determinada igreja.

      Os regulamentos que eles requereram tinham suas origens no concerto com Noé (veja Gn 6 a 10 que incluiu a adoração do Deus verdadeiro, evitando as coisas estranguladas e o sangue e a imoralidade sexual). Isso era considerado pelos judeus ser requerido a TODOS OS POVOS, desde que o concerto foi com Noé. Leviticos 17 a 18 amplia e define o que significa estes regulamentos. Em cada caso em Leviticos 17 a 18, fica claro que eles são obrigatórios ao "estrangeiro que está temporariamente entre eles" (observe a clara distinção entre este grupo e o "estrangeiro que está dentro de suas portas").

      Note também em Atos 15:20 que estes regulamentos SÃO considerados também obrigatórios aos novos conversos. A razão era que havia judeus em cada cidade em que se lia a lei de Moisés cada sábado e eles esperariam que alguém que teme ao Senhor, mesmo não sendo parte da comunidade judaica circuncidada/observadora do sábado, seguisse estas diretrizes. Por quê? Porque os judeus acreditavam que elas eram exigências universais baseadas no concerto com NOÉ. Para qualquer judeu respeitar um cristão, o crente deve ser visto como seguidor das leis dadas a Noé pelo menos. Então, o primeiro conselho da igreja decidiu requerer as estipulações do concerto com Noé a todos os cristãos, mas não requerer os regulamentos mosaicos. Essas regras foram repetidas outra vez na carta dirigida às igrejas do gentios nos versos 28 e 29. O resultado foi grande alegria na igreja.

      Isso torna claro como cristal porque o sábado NÃO era uma das exigências colocadas para os novos crentes. E mais, o argumento que alguns têm defendido simplesmente não se encaixa. O argumento diz que desde que não houve nenhum grande debate sobre o sábado na igreja primitiva e houve muita discussão sobre a circuncisão, o sábado deve ainda ser requerido. Se a Circuncisão foi o grande problema, o Sábado não teria sido um assunto maior? Realmente não. Para quem não entrou na comunidade judaica pela circuncisão, não havia nenhuma exigência do Sábado. O sinal de entrada vinha primeiro. O sinal continuado era insignificante se o sinal inicial não estivesse presente.

      VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE JÁ PARTICIPOU DA CEIA DO SENHOR (QUE SUBSTITUI O SINAL REPETITIVO DA ANTIGA ALIANÇA ABOLIDA, O SÁBADO) ANTES DE SER BATIZADO (QUE SUBSTITUI O SINAL DE ENTRADA DA ANTIGA ALIANÇA ABOLIDA, A CIRCUNCISÃO)?

      Saiba mais em: O Pacto de Noé por Babylon Forsaken Ministries

      Continua...

      Excluir
    9. Questão 8 “O apóstolo Paulo advertiu os gentios sobre diferentes pecados em suas epístolas, mas não guardar o dia de Sábado nunca foi uma das advertências."

      Victor Felipe: “Do mesmo jeito que, em nenhum de suas epístolas, ele mencionou o "não tomarás o nome de Deus em vão",”

      Como não irmão? Há dezenas de passagens sobre a Santidade do Nome sobre todo Nome e condenação para os blasfemadores gentios, Lembre-se o Nome representa a Pessoa:

      “[...] para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados.” 1 Timóteo 6:1

      “[...] o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós.” Romanos 2:24

      A mandamentos para o que devemos fazer com seu Santo Nome:

      “Para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja em vós glorificado, [...]” 2 Tessalonicenses 1:12

      Continua...

      Excluir
    10. O argumento da questão 8 não é falho irmão.... Tenho que lhe explicar algumas coisas...

      Quando estudamos o Novo Testamento (após a cruz) há uma renovação de todos os deveres morais da lei dos Dez Mandamentos, incluindo algumas das outras leis do Velho Testamento.

      Entretanto, essas renovações NUNCA apelam à lei como a razão de observá-los, mas em cada situação o apelo é por Cristo. Em I Corintos 6:18-20 por exemplo, há uma advertência clara á pureza sexual, mas não apela à lei como a razão para isso, mas ao fato que somos templo de Deus e o Espírito de Cristo está em nós. Como poderíamos juntar Jesus a uma prostituta?

      O mesmo padrão é encontrado em todas as epístolas. É preciso lembrar que as Epistolas foram especialmente escritas PARA APLICAR a mensagem das Escrituras aos cristãos. Você não fica impressionado ao descobrir que todos os outros nove mandamentos são estabelecidos novamente como importantes para os cristãos no relacionamento com Cristo, exceto um: o Sábado.

      O sábado NUNCAÉ ENSINADO como um dever moral para os cristãos. Nem uma vez! Ao invés disso, ele é reinterpretado como um repouso diário em Jesus, como nós já vimos.

      Continua...

      Excluir
    11. Continuação...

      Se a posição adventista, de que o sábado será o teste final de todos os tempos, que ele será o teste final de lealdade, que todos que são seguidores verdadeiros estarão guardando o sábado e se falharem em fazer isso receberam a "marca da besta"; é verdade, não faria sentido que Deus o incluísse em Sua lista de deveres morais para os cristãos repetidamente durante todo o Novo Testamento? Deus não advertiria e re-advertiria Seus discípulos?

      Por que quebrar o sábado não estaria nas listas de pecados que Paulo e outros estabeleceram e restabeleceram muitas vezes em suas advertências aos novos crentes? Por que não há nenhuma instrução aos gentios "Jonas" e "Janeius" sobre como guardar o sábado? Não haveria algumas perguntas sobre como guardar o sábado no mundo gentio?

      Uma das perguntas mais comuns feita a pastores Adventistas por crentes novos e membros de longo tempo é tipo: "o que é certo e o que não é certo para fazer no Sábado? Como podemos fazer isso corretamente?" Eu não posso entender porque não haveria NENHUMA INSTRUÇÃO sobre esse assunto durante a era da igreja cristã. A razão é clara. Jesus é nosso Sábado. Descansar nEle cada dia, vindo a Ele pela fé, É O SÁBADO do Novo Testamento. Não há nenhuma outra explicação razoável, na minha opnião.

      Alguns crescem com determinadas regras verbais a respeito da observância do sábado. O problema é claro. Se a lei do Velho Testamento ainda é obrigatória, então que negócio é esse de permitir que as pessoas carreguem pesos, ou viagem, ou prepare refeições, ou faça todas essa sub-regras? Isso é diferente do que os rabis faziam com seus mais de 600 regulamentos de sábado? Por outro lado, se o Novo Testamento reinterpreta estas coisas em Cristo, por que nós não pegamos apenas o que Ele disse para fazermos nossa conclusão completa e bíblica e paramos de fazer do sábado uma doutrina para todos? Não devemos nos focar em Jesus que é nosso verdadeiro sábado? Do contrário, não somos culpados de um neo-legalismo com apenas uma outra série de regras que NÓS criamos? O silêncio do Novo Testamento no assunto de como guardar o sábado faz uma poderosa declaração que Deus não pretendia que Seus seguidores voltassem a esse caminho (veja Gal. 5:1).

      Saiba mais em: Podemos violar o Sábado?

      Continua...

      Excluir
    12. Victor Felipe: "No mais não existe mandamento maior que outro,"

      Em abril de 1847, Ellen G. White teve uma visão na qual aparecia a lei de Deus com uma luz incidindo sobre o quarto mandamento. O que isso significa?

      Continua...

      Excluir
    13. Questão 9 “Em Gálatas 4:10-11, Paulo repreende os gálatas por pensarem que Deus esperava que guardassem alguns dias especiais (incluindo o sábado)."

      Os judaizantes estavam ensinando a estes novos cristãos que eles tinham que guardar os sábados e o descanso das festas como parte de seu compromisso com Cristo. Os dias, meses, tempos e anos seguem o mesmo padrão do sistema de festas judaicas, incluindo o sábado.

      Uma edição recente da Revista Adventista também admite essa posição evangélica nos seguintes termos:

      “Ao que parece, o texto de Colossenses 2.16 refere-se a quaisquer tipos de sábados: anuais, mensais ou semanais. Expressão similar à de Colossenses 2.16 (só que ao inverso) é encontrada em Gálatas 4.10: “Guardais dias [dias santos semanais], e meses [dias santos mensais], e tempos e anos [ dias santos anuais]” (Revista Adventista, janeiro de 2009, p. 18).

      Os judaizantes estavam dizendo aos gálatas que eles DEVIAM guardar o sábado e as outras festas. Paulo está claramente dizendo que observar estas festas NÃO É REQUERIDO aos cristãos. Ele vê que fazer isso poderia ser PERIGOSO para a maturidade como cristãos. Ele está dizendo que estas coisas NÃO têm valor porque a lei era uma instituição temporária.

      Os cristãos são aceitos com base no cumprimento de Jesus da lei e tratados como descendentes de Abraão pré-lei!

      O livro de Gálatas tem um tema básico do começo ao fim. Não volte para guardar a lei, incluindo o Sábado. Enquanto há muita instrução sobre a vida moral, em Gálatas ou em qualquer dos escritos de Paulo, o apelo nunca é através da lei nesse assunto.

      Ele coloca o Sábado junto com as coisas que não são mais obrigatórias e são possivelmente perigosas se feito como parte do processo de salvação. Paulo claramente ensina moralidade responsável, e já falei sobre este assunto, de que seu apelo é para Cristo vivendo em nós, não a lei.

      Saiba mais em: Gálatas 4:10

      Continua...

      Excluir
  5. "10. Em Romanos 14:5, Paulo proíbe aqueles que guardavam o dia de sábado (estes eram sem dúvida cristãos judaicos) por condenar aqueles que não guardavam (os cristãos gentios)."

    Já falei disso em outra ocasião, para compreender o que estava por trás dessa afirmação de Paulo leia esse artigo: http://novotempo.com/namiradaverdade/2011/01/15/romanos-14-voce-e-livre-para-comer-o-que-quiser/

    "11. Os pais da igreja primitiva, de Inácio a Agostinho, ensinaram que o Sábado do Antigo Testamento foi abolido e que o primeiro dia da semana (Domingo) seria o dia em que os cristãos deveria se reunir para o culto (contrário a reclamação de muitos adventista do sétimo dia que afirmam que o culto de domingo não foi instituído até o século IV)."

    Sinceramente, pouco conheço sobre argumentos "ad hominem". Vou me abster, mas acredito que pelo que eu falei já é suficientemente descartável qualquer argumento contrário ao santo mandamento de Deus (Rm 7:12).

    "12. O domingo não substituiu o sábado para ser dia de Sabath (Descanso). Ao invés, o Dia do Senhor é um momento quando os crentes se reúnem para comemorar Sua ressurreição, que ocorreu no primeiro dia da semana. Cada dia, para o crente, é como um sábado, visto que nosso trabalho espiritual é o descanso na salvação do Senhor (Hebreus 4.9-11)."

    Uma das minha leituras meio "desleais" que certa vez fiz da bíblia encontrei em Mt 12:38-41 e Jo 2:18-21 que o sinal dado aos fariseus foi a ressureição de Cristo. Será que o fato de celebrar o domingo como sendo o "dia do Senhor" por causa da sua ressureição não seria receber esse sinal dado por Cristo (atentar pro fato que o sinal foi dado pros fariseus, que eram hipócritas [Mt 23])?

    Quanto a sua interpretação de Hebreus, achei ela interessante, futuramente farei um estudo acurado a respeito, apesar de discordar da mudança do dia santo.

    Em suma, queria deixar, à título de meditação, uma repreensão e uma exortação:

    "De tudo o que se tem ouvido, a suma é: teme a Deus e guarda os seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem." Eclesiastes 12:13

    "Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus." Mt 5:19

    Que Deus o abençoe e guie imensamente e que o transforme em um "maior no reino dos céus" (Mt 18:1-5).

    Que a graça do Senhor seja contigo.

    Amém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Questão 10 “Em Romanos 14:5, Paulo proíbe aqueles que guardavam o dia de sábado (estes eram sem dúvida cristãos judaicos) por condenar aqueles que não guardavam (os cristãos gentios)."

      Primeiro, sobre o artigo “comer o que quiser”, embora traga certos benefícios a nosso corpo que é o Templo do Espírito Santo, a abordagem bíblica sobre alimentos “Limpos e Imundos” é uma questão de “Santidade Cerimonial” e não de Saúde.

      Saiba mais em: Alimentos Puros e Impuros

      Segundo, o texto não fala de dias de jejuns, mas do mesmo problema que Igreja de Colossos enfrentava: “Comer … beber … e Dias Santos (Sábados)”.

      Só que ao contrário da carta aos Colossenses, aqui Paulo faz uma abordagem mais leve. Aqui em Romanos os cristãos judeus e gentios estão vivendo lado a lado.

      Há alguns que estão altamente convencidos sobre o alimento que pode ter sido oferecido aos ídolos e outros estão dizendo que os ídolos não existem, dessa forma eles podem comer qualquer coisa.

      Mas alguns estão julgando a espiritualidade do outro, baseado nestes comportamentos. Paulo entra para mediar a disputa.

      É neste contexto que a santidade de certos dias sobre outros aparece outra vez.

      Aqui, o assunto é que a uniformidade cristã não é uma das exigências para a salvação, mas ele é muito mais delicado. Note os versos 5 a 6.

      “Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar inteiramente convicto em sua própria mente. Aquele que considera um dia como especial, para o Senhor assim o faz. Aquele que come carne, come para o Senhor, pois dá graças a Deus; e quem não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus.”

      Paulo está fazendo outra vez a mesma afirmação de Colossenses 2:16 e Gálatas 4:10, só que através de uma linguagem muito mais delicada, que a santidade dos dias não é mais um assunto obrigatório para os cristãos.

      Isso não deve transformar-se em uma área de divisão e julgamento dos outros. O sábado nunca deve ser confundido com a salvação de uma pessoa ou como um sinal de lealdade para com Deus, e sim tratado como uma escolha pessoal.

      Paulo faz do sábado um assunto que não é para os cristãos do Novo Testamento. Suas instruções têm algumas implicações fortes para aqueles que, no passado, têm feito do sábado "uma verdade salvadora" e algo pelo qual julgam a "lealdade" do outro. Temos que fazer um exame duro de algumas coisas que nos ensinam.

      Saiba mais em: Romanos 14.1-6

      Continua...

      Excluir
    2. Questão 11 “Os pais da igreja primitiva, de Inácio a Agostinho, ensinaram que o Sábado do Antigo Testamento foi abolido e que o primeiro dia da semana (Domingo) seria o dia em que os cristãos deveria se reunir para o culto (contrário a reclamação de muitos adventista do sétimo dia que afirmam que o culto de domingo não foi instituído até o século IV)."

      Este NÃO é um argumento "ad hominem", mas sim o que o relato da história cristã nos informa. Vou repetir o que disse ao irmão Osmar: Apenas a título de informação Histórica, não como base doutrinária, pois é da Bíblia que retiramos nossas doutrinas, e não de registros históricos ou livros da senhora White.

      Em qual dia os primeiros cristãos cultuavam? Confira aqui o registro histórico.

      No Sábado ou no Primeiro Dia?

      O Registro Histórico é muito interessante e revelador, não?!

      Continua...

      Excluir
    3. Questão 12 “O domingo não substituiu o sábado para ser dia de Sabath (Descanso). Ao invés, o Dia do Senhor é um momento quando os crentes se reúnem para comemorar Sua ressurreição, que ocorreu no primeiro dia da semana. Cada dia, para o crente, é como um sábado, visto que nosso trabalho espiritual é o descanso na salvação do Senhor (Hebreus 4.9-11).”

      Victor Felipe: “Quanto a sua interpretação de Hebreus, achei ela interessante, futuramente farei um estudo acurado a respeito, apesar de discordar da mudança do dia santo.”

      Irmão Victor repito, O DOMINGO NÃO SUBSTITUIU O SÁBADO PARA SER UM DIA DE DESCANSO. Sabbath é Sábado. E Domingo é o Dia do Senhor, porque no Sábado Jesus descansou no sepulcro e no Domingo ressuscitou. Por isso, o dia principal de adoração cristã sempre foi o Domingo, até o século 19, quando alguns cristãos inovaram o costume de adorar no sábado. O 4° mandamento de Êxodo 20 não exige adoração, ele proíbe o trabalho. No entanto, não há dia da semana em que você não deva adorar ao Senhor Jesus.

      Saiba mais em: Que mudou o Sábado para o Domingo? Kenneth W. Collins

      Sobre Hebreus 3 e 4

      Irmão Victor, você ficará maravilhado ao descobrir que o Sábado semanal que Deus deu aos filhos de Israel era na verdade uma representação de toda a mensagem evangélica. A mensagem bíblica da salvação pela graça, não por obras, "pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas." Hebreus 4:10

      Saiba mais em: Entrando no Descanso de Deus: Um Estudo de Hebreus 3 e 4

      Continua...

      Excluir
    4. Finalizando

      Irmão Victor Felipe, Paz!

      Espero que os textos acima tenham lhe ajudado de alguma forma. Que você possa carinhosamente ler e refletir sobre os santos assuntos tratados aqui no blog.

      Você citou Eclesiastes 12:13:

      "De tudo o que se tem ouvido, a suma é: teme a Deus e guarda os seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem."

      Gostaria de confirmar o mesmo que irmão mencionou só que usando outros versículos:

      “Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor. 1 Coríntios 14:37

      “Porque vós bem sabeis que mandamentos vos temos dado pelo Senhor Jesus. 1 Tessalonicenses 4:2

      Vamos agora recapitular agora alguns Mandamentos do Senhor Jesus sobre o Sábado escritos por Paulo:

      “Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente. Aquele que considera um dia como especial, para o Senhor assim o faz. [...]” Romanos 14:5-6

      Este é um Mandamento de Deus. Vamos a outro:

      "Mas agora, conhecendo a Deus, ou melhor, sendo por ele conhecidos, como é que estão voltando àqueles mesmos princípios elementares, fracos e sem poder? Querem ser escravizados por eles outra vez? Vocês estão observando dias especiais, meses, ocasiões específicas e anos! Temo que os meus esforços por vocês tenham sido inúteis." Gálatas 4:9-11

      O que o Mandamento de Deus nos diz sobre observarmos dias especiais, meses, ocasiões específicas e anos?

      Mais um mandamento importante sobre o assunto:

      “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados,” Colossenses 2:16

      O Mandamento de Deus nos diz para não julgar ou criticar aqueles que não cumprem o ritual de observância do Sábado.

      Jesus disse:

      “Se me amais, guardai os meus mandamentos.” João 14:15

      Lembre-se:

      [...]RECONHEÇA QUE AS COISAS QUE VOS ESCREVO SÃO MANDAMENTOS DO SENHOR. 1 Coríntios 14:37

      Você não vai querer ser chamado de "menor no Reino dos Céus", vai?

      Finalizando:

      E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento. 1 João 3:23

      Que Deus o abençoe!

      Que a graça do Senhor Jesus seja contigo.

      Amém!

      Excluir
  6. Pois é

    Moisés!?

    Ele tinha quem e continua tendo até hoje:

    Atos

    15.21 Porque Moisés tem, em cada cidade, desde tempos antigos, os que o pregam nas sinagogas, onde é lido todos os sábados.

    Dos Cristãos se exigiu:

    Atos:
    15.28 Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas essenciais:
    15.29 que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Saúde.

    Então não adianta vir com o papo de que as outras denominações mandam descumprir o quarto mandamento, pois no Países ocidentais este descanso é garantido pela Lei, pois somos países forjados sob os princípios cristãos!

    Te digo mais, os Cristãos de outras denominações guardam o "descanso" tal e qual, ou melhor que os sabatistas, pois dão um dia de descanso aos seus empregados, após seis dias trabalhados, que inclusive é o descanso garantido pelas leis trabalhistas e constituição; cumprindo muito bem o mandamento. E Isto sem a opressão que acontece com muitos irmãos que ficam tentando guardar o mandamento na forma judaizante, que nem Jesus e nem os discípulos reivindicaram.

    Outra muitos Adventistas e Sabatistas, ficam passando dificuldades, por causa do sábado judaico, por imposição de seus mentores, levando muitos a ficar sem emprego e vivendo de bicos a vida toda; ficam sem carteira assinada e sem direitos trabalhistas, seguro desemprego e aposentadoria. O Que não acontece com os empregados da organização, que tem todos estes benefícios, salário, 13 salário, férias, Aluguel, plano de saúde, carteira assinada, quem sabe desconto na mensalidade da escola da IASD, aposentadoria e com todas as garantias trabalhistas e muito mais.

    E O MELHOR DE TUDO! OS QUE TRABALHAM NA ORGANIZAÇÃO, NUNCA PERDEM SEUS EMPREGOS POR CAUSA DO SÁBADO NÃO PRECISAM DAR O TESTEMUNHO DE QUE GUARDAM O SÁBADO ORGANIZACIOAL, POIS SUA EMPRESA GARANTE ESTA FOLGA TRANQUILAMENTE PARA ELES. AGORAs vai ver os pobres membros, suas dificuldades de emprego, SEM carteira assinada, SEM garantias que todo cidadão tem direito e QUE OS IRMÃOS MAIS POBRES e menos instruídos não tem! Mas tem que comprar livros, comida, remédios, água, luz, roupas, DÍZIMO e moradia; e pasmem! sustentam seus líderes e empregados da organização, que vivem com as mordomias acima citadas e às custas da opressão, destes pobres manipulados.

    E Outra dá uma passadinha nos departamentos da organização aos domingos! Vá lá ver todos trabalhando arduamente,não é mesmo? Como podem estar descansando aos domingos, também devem ter recebido a marca da besta,ou não?

    Que sofrimento, que dor, que opressão! Estes líderes não se dão conta disto. Esta tudo avisado em Atos 15:

    15.10 Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais puderam suportar, nem nós?

    Mateus

    23.1 Então, falou Jesus às multidões e aos seus discípulos:
    23.2 Na cadeira de Moisés, se assentaram os escribas e os fariseus.
    23.3 Fazei e guardai, pois, tudo quanto eles vos disserem, porém não os imiteis nas suas obras; porque dizem e não fazem.
    23.4 Atam fardos pesados [e difíceis de carregar] e os põem sobre os ombros dos homens; entretanto, eles mesmos nem com o dedo querem movê-los.

    Desculpem os termos! Mas é o único jeito de explicar para ver se entendem.
    E é assim que vejo a situação destas pessoas, ou seja liderados e líderes.

    Me desculpem! Mas estava engasgado/indignado com isto! Dois pesos e duas medidas! Justiça seja feita! Em nome de Jesus. Amém! Tinha que falar!

    Cordialmente, em Nome de Jesus lhes dirijo estas palavras.

    ResponderExcluir
  7. Victor Felipe25 de julho de 2012 20:32

    Boa tarde!

    Tenha paciência ao ler, tente entender, por favor!

    1 - Para você quando a bíblia diz:
    "LEI",
    "TODA LEI",
    "MANDAMENTOS",
    ela quer dizer "DEZ MANDAMENTOS"?

    O Problema aqui é a confusão que fazem entre: "LEI", "TODA A LEI", "MANDAMENTOS" e "DEZ MANDAMENTOS".

    A Questão aqui não é afrontar OS ADVENTISTAS e nem quem quer guardar os dez mandamentos de Deus. A Questão é o correto entendimento das palavras acima citadas.

    Sabe qual é o problema que acontece com muitos? Eles não fazem distinção entre as palavras: "L E I" e "M A N D A M E N T OS" .

    Lei em Israel, era toda a lei, ou seja, todo cabedal jurídico que regia a nação de Israel, tanto nas áreas Civil, criminal, penal, trabalhista, comercial, internacional, religioso, cerimonial e etc, tudo misturado na Torah; Não havia separação.

    Quando a bíblia diz "lei", não quer dizer que esteja se referindo exatamente aos "dez mandamentos"; quando diz "mandamento", pode também, não estar se referindo exatamente a algum dos "dez mandamentos". A Lei era composta de mandamentos, ordenanças e etc.

    Na lei constam centenas de mandamentos de Deus, que sequer são lembrados nos Dez Mandamentos.

    Não sou contra, nem poderia ser contra os dez mandamentos, contudo devemos acatá-los no contexto da nova aliança, pois caso contrário teríamos que aplicar as penas cominadas por transgressão aos mesmos. Exemplo clássico era a execução de pena de morte para os adúlteros e profanadores do sábado e etc.

    Se você diz que devemos cumprir a lei e não executa a pena de morte ao transgressor da lei da teocracia de Israel antigo, então torna-se também transgressor, porque? Porque pecado é transgressão da lei, e não apenas dos dez mandamentos que são uma parte da lei.

    1 João

    3.4 Todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei.

    Veja bem! O Que diz? diz que pecado é transgressão da lei e não apenas dos dez mandamentos, verdade ou não?

    Outro exemplo clássico é NÃO FAZER ACEPÇÃO DE PESSOAS, que está lei, mas não está nos dez mandamentos. Fazendo acepção de pessoas o que acontece?

    Tiago

    2.9 se, todavia, FAZEIS ACEPÇÃO de pessoas, cometeis pecado, sendo argüidos pela lei como transgressores.
    2.10 Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos.

    Viu! foi a transgressão de um mandamento que não está nos dez, ok?

    E sobre o ano sabático, também(QUE FAZ PARTE DA LEI, SEM TIRAR NEM UM "I" OU UM "TIL"). É realmente intrigante…

    Toda a lei que se segue após o decálogo é cercada de questões morais mas que até então não são seguidas pelos observadores da lei hoje em dia.

    Leis acerca dos servos (Ex 21; 01 -11)
    Leis acerca das violência (Ex 21; 12-36)
    Leis acerda da propriedade (Ex 22; 1-15)
    Leis civis e religiosas (Ex 22; 16-31)…

    Seriam estas lei cerimoniais, as quais os adventistas fazem separação para não guardar? Cerimoniais em que?
    Se possuem preceitos morais, porque não são guardadas, uma vez que segundo estes a lei moral não foi abolida?

    Porque resgator apenas o princípio sabático mas se esquecer que as feiticeiras deveriam ser mortas, AS VIÚVAS E OS ÓRFÃOS AMPARADOS e que AS DÍVIDAS DEVERIAM SER PERDOADAS NO SÉTIMO ANO - (Sem tirar nem um "I" ou um "TIL"?)

    São Perguntas que não querem calar…

    Tudo isto hoje é determinado pelas leis do país(Brasil e pelas leis do amor) e não pelas leis da Teocracia de Israel.

    Quando soubermos fazer esta distinção nossas argumentações terão melhor fundamento e credibilidade.

    de seu irmão Cristão livre.

    ResponderExcluir
  8. em primeiro lugar temos que saber interpletar a biblia. deixando ela falar o que éla quer e não acresentando idéias as palavras escritas, por exemplo em romanos 14;5 voces dizem que paulo diz ser todos os dia iguais, de fato ta escrito mesmo porem ele esta falando sobre o dia de jejun e não sobre o sabado,eo contexto em geral sobre alimentação por isso relacionou o jejun pois éssa coisas éra um problema local como comida sacrificada a deuses pagão e segunda colossences 2;16 é sobre as cerimonias e não os dez mandamentos, ou voces desconhecem o sabado da expiação.e outra coisa apos a criação do 6 dia deus fez o sétimo e qual é o sétimo no seu calendario mesmo sendo ele grego-romano,para todas as questões a biblia tem resposta. bom convido a voces a irem ou assistirem a tv novo tempo e participarem do programa na mira da verdade e outros. e em nome de jesus desafio a todos voces a questionarem e mandarem perguntas para lá. como esta em 1pedro 2;15 esteja preparado para darem razão da sua fé quando forem questionado, mas tudo para estar preparado para a volta de jesus e não para disputar alguma coisa pois se assim for quem ganha é o inimigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Anônimo, Paz!

      Não me entenda mal irmão, mas você parece um pouco contraditório...

      Primeiro você diz para “NÃO acrescentar idéias as palavras escritas”, e cita como exemplo em romanos 14;5. Em seguida você diz que embora Paulo diga “ser todos os dia iguais”, você “acrescentar idéias as palavras escritas”, dizendo serem esses, dias de Jejuns?

      Se decida irmão: É para “acrescentar ou NÃO idéias as palavras escritas”?

      Irmão, Romanos 14:5 fala sobre o mesmo assunto de Colossenses 2:16: Comida... Bebida... e Dias Santos (Sábados). Leia os comentários acima para mais explicações...

      Concordo com que o irmão disse sobre “não para disputar alguma coisa pois se assim for quem ganha é o inimigo”.

      Em Cristo,

      Hélio S. Júnior
      ===========

      Excluir
    2. Eu fiz uma pergunta ao programa e estou esperando resposta até hoje?!!! Ha mais de um ano para ser preciso. Parece que eles se preocupam em responder questões menos importantes e que não os comprometem. Assim é facil!

      Excluir
    3. Graça e Paz!

      Qual foi a pergunta irmão?

      Hélio Jr
      ========

      Excluir
  9. Antes de morrer por nossos pecados Jesus declarou que dirá naquele dia(julgamento final? Na Sua volta?)para aqueles que lhe dirão, Senhor Senhor fiz isso e aquilo em Teu nome: “Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim vos que praticai a iniqüidade(ANOMIA)Mat. 7:23

    A: ante, contra, sem
    NOMIA: Lei. Mandamento, e certamente não são as lei cerimoniais estabelecido após séculos da entrada do pecado.
    Ou seja, não adianta usar o nome de Jesus, mas negar a Sua Lei contida nos Dez Mandamentos ou mesmo um Mandamento deles(Tiago 2:10), que ouvirá de Jesus nunca vos conheci, apartai-vos de Mim.

    “Grego: ανομια [anomia] (Substantivo feminino). De ανομος [anomos] (α [a] -como uma partícula negativa- "sem", e νομος [nomos] "lei" = "sem lei"). Negação da lei. Ilegalidade, falta de conformidade com a lei, violação da lei, desacato à lei, iniqüidade, impiedade.” http://dicionariobiblico.blogspot.com.br/2008/02/iniquidade.html
    Osmar Ferreira- nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Paz do Senhor irmão Osmar!

      O Sábado é cerimonial sim, como foi demonstrado exaustivamente nos comentários acima...

      Saiba mais em: O Dia de Sábado é uma Lei Moral ou Lei Cerimonial?

      Vamos as suas palavras:

      Ou seja, não adianta usar o nome de Jesus, mas negar a Sua Lei contida nos Dez Mandamentos ou mesmo um Mandamento deles(Tiago 2:10), que ouvirá de Jesus nunca vos conheci, apartai-vos de Mim.

      Gostaria de confirmar o mesmo que irmão mencionou só que usando outros versículos:

      “Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.” 1 Coríntios 14:37

      “Porque vós bem sabeis que mandamentos vos temos dado pelo Senhor Jesus.” 1 Tessalonicenses 4:2

      Vamos agora recapitular agora alguns Mandamentos do Senhor Jesus sobre o Sábado escritos por Paulo:

      “Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente. Aquele que considera um dia como especial, para o Senhor assim o faz. [...]” Romanos 14:5-6

      Este é um Mandamento de Deus. Vamos a outro:

      "Mas agora, conhecendo a Deus, ou melhor, sendo por ele conhecidos, como é que estão voltando àqueles mesmos princípios elementares, fracos e sem poder? Querem ser escravizados por eles outra vez? Vocês estão observando dias especiais, meses, ocasiões específicas e anos! Temo que os meus esforços por vocês tenham sido inúteis." Gálatas 4:9-11

      O que o Mandamento de Deus nos diz sobre observarmos dias especiais, meses, ocasiões específicas e anos?

      Mais um mandamento importante sobre o assunto:

      “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados,” Colossenses 2:16

      O Mandamento de Deus nos diz para não julgar ou criticar aqueles que não cumprem o ritual de observância do Sábado.

      Jesus disse:

      “Se me amais, guardai os meus mandamentos.” João 14:15

      Lembre-se:

      “[...]RECONHEÇA QUE AS COISAS QUE VOS ESCREVO SÃO MANDAMENTOS DO SENHOR.” 1 Coríntios 14:37

      Você não vai querer praticar iniqüidade (ANOMIA), vai?

      Finalizando:

      E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento.” 1 João 3:23

      Que Deus o abençoe!

      Que a graça do Senhor Jesus seja contigo. Amém!

      Em Cristo,

      Hélio S. Júnior
      ===========

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. A Palavra de Deus declara que o Testemunho de Jesus é o Espírito de Profecia (Apoc. 19:10), que João como profeta tinha(Apoc. 1:2), e qualquer profeta verdadeiro tem. Não disse que a reunião não foi no 1º dia da semana que segundo a valida e verdadeira Palavra de Deus diz ser um dos dias que são de trabalhos (Ezequiel 46:1), só disse que a Palavra de Deus declara que um dia termina e começa no por do sol e que tal reunião se deu até meia noite do sábado a noite e mesmo se fosse no domingo a noite, não há da parte de Jesus nem dos apóstolos declaração ou ensinamento que anule ou revogue a Palavra de Deus em Isaías 58:13,14 e Ezequiel 46:1. Eu disse que João foi preso por fidelidade a Palavra de Deus e ao seu dom profético(Testemunho de Jesus- Apoc. 19:10) e jamais iria mencionar um Dia do Senhor diferente do estabelecido na Palavra de Deus e que para João a Palavra de Deus era a mesma da que Testemunhou Jesus (João 7:38- Mat. 4:4).

      Disse também que é melhor nós vivermos “de toda a palavra que sai da boca de Deus.” (Mateus 4:4). Veja que a Palavra que saiu da boca de Deus fala que o Dia do Senhor é o Sábado do 7º Dia e que os dias que são de trabalhos são do 1º ao 6º dia da semana (Isaías 58:13,14- Ezequiel 46:1).

      Disse o Sábado do 7º Dia foi estabelecido antes do pecado (junto com o trabalho e o casamento) conforme Gênesis 2:2,3 depois dos seis dias da criação

      Quanto ao Batista ROBERTSON, quero te lembrar que citei alem dele mais sete personagens declarando que a tal reunião se deu no sábado a noite significando com isso que Paulo viajou no domingo de manhã. Disse também que foi uma despedida de Paulo por motivo de viagem, em que ele aconselhavam os discípulos e companheiros de viagem entre eles Lucas autor de Atos(Atos 20: 4,5,6), não tendo nada a ver com estabelecimento de culto no domingo em lugar de culto no Dia do Senhor, ou estabelecendo mudança do Dia do Senhor do Sábado do 7º Dia para o primeiro dia da semana.

      Quero chamar sua atenção para o fato de que a Ceia do Senhor que é a comemoração da morte e certamente a Ressurreição do Senhor Jesus Cristo, já que sem a Sua Ressurreição Sua morte de nada valia, nem haveria o “até que ele venha”, veja: “...Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha.” 1 Coríntios 11:23-26

      Da mesma forma que foi um absurdo você escrever “...portanto nós poderíamos melhor traduzi-la como "dia senhoril”, para justificar e sustentar a transgressão da Palavra de Deus. Também é um absurdo qualquer suposto cristão “tomarem este termo, já em uso, e aplicá-lo para o primeiro dia da semana em honra da Ressurreição do Senhor Jesus Cristo neste dia”, para alegar que o 1º dia da semana é o Dia do Senhor indo contrário a Palavra de Deus em Isaías 58:13,14 e Ezequiel 46:1, ou seja, "mudaram a verdade de Deus em mentira adorando e servindo a criatura em lugar do Criador"(Rom. 1:25) .

      “O acontecimento ocorreu na Ásia Menor”, poderia acontecer até na China, para o cristão o que vale é a Palavra de Deus, e Ela declara que o termino ou inicio de um dia é no por do sol, ou você acha que Paulo deixou de viver e praticar a Palavra de Deus para agradar homens principalmente no caso em questão, que havia também gentios e judeus entre os discípulos. E, que foi uma despedida de Paulo por motivo de viagem, em que ele aconselhavam os discípulos e companheiros de viagem entre eles Lucas autor de Atos(Atos 20: 4,5,6), não tendo nada a ver com estabelecimento de culto no domingo em lugar de culto no Dia do Senhor, ou estabelecendo mudança do Dia do Senhor do Sábado do 7º Dia para o primeiro dia da semana.Continua. Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade

      Excluir
    4. Irmão Osmar, Paz!

      O Sábado NÃO foi instituído na Criação. O Descanso de Deus sim. Há provas abundantes de que Deus deu o Sábado a Moisés no Monte Sinai como sinal a Israel e como uma sombra da nova criação e da obra de redenção da graça de Cristo.

      O Sábado [Sabbaton] de Colossenses 2:16 é um texto claro, quem distorce a Palavra de Deus, como o diabo fez com Eva não sou eu. Confira Êxodo 20:8 (na Septuaginta) "Lembra-te do dia de sábado" [ plural grego: Sabbaton ].

      Para entender corretamente Gênesis 2:2,3 leia Hebreus 3 e 4.

      Saiba mais sobre o Sábado em: "Eu lhes darei Descanso" (“I Will Give You Rest”) Livro do Pastor Martin Eldon Bledsoe.

      Continua...

      Excluir
    5. Independente do horário, o que houve em Atos 20:7 foi claramente uma reunião de comunhão da Igreja “para partir o pão no primeiro dia da semana”, se no texto estivesse escrito: “E no SÁBADO, ajuntando-se os discípulos para partir o pão”, você usaria essa passagem como prova de que os cristãos cultuavam no Sábado? Não seria uma boa prova? Seja honesto...

      Sabemos que a expressão partir o pão se refere à ceia dominical (Atos 20:7) cujo dia João em apocalipse 1:10 chama de dia dominical.

      Sabemos que as palavras "portuguesas" Domingo e Sábado obviamente não se encontram nos "textos originais" Grego e Hebraico.

      Em Apocalipse 1:10 não está escrito "Shabbath" mas sim "en tei kuriakēi hēmerāi" (No Dia do Senhor).

      No N.T. a palavra ocorre somente aqui e em 1 Co 11:20 (kuriakon deipnon, Ceia do Senhor) no partir o pão, que ocorria no primeiro dia da semana (Atos 20:7). Esta palavra conecta maravilhosamente a Ceia com o Dia.

      A palavra Domingo = Dia do Senhor (em latim: dominica die) é uma palavra exclusiva do Cristianismo e originou-se dessa expressão de João em Apocalipse 1:10.

      Aquele que diz ser Apocalipse 1:10 o dia de Sábado deveria ser coerente e chamar o Sábado de Domingo, pois o significado de Domingo é: "Dia do Senhor".

      Quão impróprio seria que a igreja de Deus celebrasse como seu dia aquele durante o qual seu Senhor e Salvador esteve sob o poder da morte e do sepulcro!

      Excluir
  10. Helio, I Coríntios 14: 37 ou qualquer outro texto da bíblia não anula Mateus 7: 23, nem mesmo Colossenses 2:16, que o diabo usa para distorcer a Palavra de Deus, como fez com Eva e quis fazer com Jesus(Mat. 4), veja:

    Antes de morrer por nossos pecados Jesus declarou que dirá naquele dia(julgamento final? Na Sua volta?)para aqueles que lhe dirão, Senhor Senhor fiz isso e aquilo em Teu nome: “Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim vos que praticai a iniqüidade(ANOMIA)Mat. 7:23

    A: ante, contra, sem

    NOMIA: Lei. Mandamento, e certamente não são as lei cerimoniais estabelecido após séculos da entrada do pecado.

    Ou seja, não adianta usar o nome de Jesus, mas negar a Sua Lei contida nos Dez Mandamentos ou mesmo um Mandamento deles(Tiago 2:10), que ouvirá de Jesus nunca vos conheci, apartai-vos de Mim

    Hélio, você deixou a Palavra de Deus, para se firmar nos homens e em sua filosofia. É por isso que sou cristão adventista do 7º Dia, pois nós temos como regra de fé e doutrina A Palavra de Deus. Até aceitamos a palavra do homem, mas até ponto em que está firmada e alicerçada na Palavra de Deus como relatado por Lucas em Atos 4:19 e 5:29 e relatado por Ellen White em Obreiros Evangélicos, “ no grande conflito que se acha perante nós, quem quiser manter-se fiel a Cristo tem de se aprofundar para além das opiniões e doutrinas dos homens. Minha mensagem aos pastores, jovens e idosos é esta: mantenha zelosamente vossas horas de oração, de estudo da bíblia, de exame de vós mesmos. Separai uma parte de cada dia para o estudo das Escrituras e a comunhão com Deus”



    Sobre: “Domingo : Dia do Senhor ou dia do Sol ?”, veja outra fontes primária em lugar do CACP:


    “Cardeal Gibbons, 'Catholic Mirror', 23 de setembro de 1893, p. 29.
    'A Igreja Católica, mais de mil anos antes da existência de um único protestante, em virtude de sua divina missão, mudou o dia de sábado para o domingo...'

    O cardeal Gibbons, renomado autor católico, declarou: ‘’ A razão e o bom senso demandam a aceitação de uma ou outra das seguintes alternativas: ou o protestantismo e a guarda do sábado como o dia santo, ou catolicismo e a observância do domingo como o dia santo. Conciliar é impossível. ’’ Cardinal Gibbons, “Appendix”, em Catholic Mirror, 23 de dezembro de 1983. Citado por Abram Herbert Lewis... “Catholic Mirror”,4ª Ed.(Nova York American Sabbath Bible Tract Society, 1894) Ref. :Tempo de Esperança: “A estratégia do inimigo”, pg. 96,97,100, Mark Finley. Continua. Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Osmar...Não estamos sem Lei (ANOMIA):

      Porque, embora seja livre de todos, fiz-me escravo de todos, para ganhar o maior número possível de pessoas. Tornei-me judeu para os judeus, a fim de ganhar os judeus. Para os que estão debaixo da lei, tornei-me como se estivesse sujeito à lei, ( embora eu mesmo não esteja debaixo da lei ), a fim de ganhar os que estão debaixo da lei. Para os que estão sem lei, tornei-me como sem lei ( embora não esteja livre da lei de Deus, mas sim sob a lei de Cristo ), a fim de ganhar os que não têm a lei. 1 Coríntios 9:19-21

      Saiba mais em:

      A Lei de Cristo

      A Lei e o Cristão

      Excluir
  11. A New Schaff-Hersog Encyclopedia of Religious Knowledge fez esta observação surpreendente: ‘’ No primeiro século cristão, havia em Roma associações organizadas dos seguidores de Mitra”. Johann Jakob Herzog (Nova York Funk & Wagnall, 1910), v. 2 pg. 199

    Arthur Weigall, no livro The Paganism in Our Christianity, afirma: ‘’ Como um festival solar, o domingo era o dia sagrado se Mitra. É interessante notar, que como Mitra era chamado de Dominus, ‘Senhor’, o domingo deveria ser o ‘dia do Senhor’ muito antes da era cristã.’’ (Nova York G.P. Putnam’s Sons, 1928), p. 145

    A Enciclopédia Católica acrescenta esta informação: ‘’O domingo era guardado em honra a Mitra. ’’ O pesquisador Franz Cumont explica: ‘’O dies Solis [domingo] era, sem sombra de dúvidas, o dia mais sagrado da semana para os fiéis a Mitra e, assim como os cristãos, eles tinham que observar o domingo, e não o sábado.’’ Franz Cumont, Textes et Monuments Figurés Relatifs aux Mysteres de Mithra (Bruxelas Lamertin, 1896,1899)v. 1 p. 119

    ‘’O primeiro dia da semana, o domingo era consagrado a Mitra desde tempos remotos, conforme afirmam diversos autores. Como o Sol era deus, o Senhor por excelência, o domingo veio a ser chamado de dia do senhor, nomenclatura adotada posteriormente pelo cristianismo. ’’ Agostinho de Almeida Paiva, O Mitraismo(Porto, Portugal:Santos 1916), p 3

    Arthur P. Stanley, no livro History of the Eartern Chruch, comenta:

    “A retenção do velho nome pagão Dies Solis (Dia do Sol) para o festival semanal do cristão se deve, em grande parte, à união entre sentimentos pagãos e cristãos. Por isso, o primeiro dia da semana foi recomendado por Constantino a seus súditos, tanto pagãos quanto cristãos, como o ‘’venerável dia do sol’’. Seu decreto regulando a observância desse dia foi denominado de forma justa como ‘’uma nova era da história do dia do Senhor’’. Foi o modo que ele encontrou de harmonizar as religiões discordantes do império sob uma instituição comum.”(Nova York E. P. Durtton 1907), p. 204

    Gaspare de Fosso, arcebispo de Reggio, por ocasião do Concílio de Trento, (1545-1563

    'A autoridade da igreja é, pois, ilustrada mais claramente pelas Escrituras; pois ao passo que de um lado ela (n.d.r: a Igreja Católica) as recomenda, declara-as como divinas [e] no-las oferece para serem lidas... por outro lado, os preceitos legais das Escrituras, ensinados pelo Senhor, cessaram em virtude da mesma autoridade (n.d.r: a Igreja Católica). O sábado, o mais glorioso dia da lei, foi modificado para o Dia do Senhor... Estes e outros assuntos similares não cessaram em virtude dos ensinamentos de Cristo (pois Ele declarou que não veio para destruir a lei e sim para cumpri-la), mas foram modificados pela autoridade da Igreja'


    Reverendo Peter Geiermann, 'The Convert's Catechism of Catholic Doctrine', 2.ª ed., p. 50, que recebeu em 25 de janeiro de 1919 a "bênção apostólica" do Papa Pio X)

    '- Pergunta: Qual é o dia de repouso?
    - Resposta: O dia de repouso é o sábado.
    - Pergunta: Por que observamos o domingo em lugar do sábado?
    - Resposta: Observamos o domingo em lugar do sábado porque a Igreja Católica, no Concílio de Laodicéia (336 d.C.), transferiu a solenidade do sábado para o domingo'. Osmar Ferreira- nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um inconsistência tentar associar Domingo com o paganismo, você ignorou ou deixar de mencionar o fato de que o culto a Mitra também acreditava em algo que se assemelha a encarnação de Cristo e em serem lavados no sangue de sacrifício para expiar os pecados.

      Só porque existem semelhanças entre as religiões não significa que as semelhanças as definam como a mesma coisa. ("A vaca tem quatro pernas, uma cadeira tem quatro pernas, portanto, uma vaca é uma cadeira?")

      Ao usar “esses soberbos depoimentos” católicos, você estaria querendo provar uma verdade utilizando mentiras? Você não usaria Satanás como sua testemunha num tribunal usaria? Você não precisa disso irmão, as escrituras mostram claramente o que aconteceu com o Sábado. E porque os cristãos se reuniam no primeiro dia.

      Saiba a verdade sobre o Domingo em:

      Que mudou o Sábado para o Domingo? por Kenneth W. Collins

      O Domingo na História por Greg Taylor

      Em Cristo,

      Hélio Júnior
      =========

      Excluir
    2. Ao Anônimo30 de julho de 2012 18:21

      Saudações Cristãs!

      Houveram muitos de sobra para que os Cristãos não se reunissem aos sábados, veja porque:


      Houve com certeza uma ruptura entre o (Caminho)Cristianismo nascente e o Judaísmo.

      Então para os Cristãos estarem se reunindo pacificamente com Judeus aos sábados nas sinagogas, não ocorria mais, pois foi movida uma perseguição contra os Cristãos pelos Judeus, veja como é verdade!!!

      Veja mais a perseguição e matança de Cristãos pelos Judeus que se reuniam em sinagogas:

      1 Tessaloniceses 2

      13 E existe outra razão pela qual sempre damos graças a Deus. Quando levamos a vocês a mensagem de Deus, vocês a ouviram e aceitaram. Não a aceitaram como uma mensagem que vem de pessoas, mas como a mensagem que vem de Deus, o que, de fato, ela é. Pois Deus está agindo em vocês, os que crêem.
      14 Meus irmãos, o que aconteceu com vocês já havia acontecido também com as igrejas de Deus na Judéia, com o povo dali que pertence a Cristo Jesus. VOCÊS FORAM PERSEGUIDOS PELOS SEUS PRÓPRIOS PATRÍCIOS, DO MESMO MODO QUE OS CRISTÃOS DA JUDÉIA FORAM PERSEGUIDOS PELOS JUDEUS.
      15 FORAM OS JUDEUS QUE MATARAM O SENHOR JESUS E OS PROFETAS E TAMBÉM NOS PERSEGUIRAM. Eles desagradam a Deus e são inimigos de todos.16 Tentam até nos impedir de anunciarmos a mensagem de salvação aos não-judeus. Com isso eles completam o total dos pecados que eles têm cometido. Mas agora o castigo de Deus caiu finalmente sobre eles.
      17 Irmãos, nós tivemos de nos separar de vocês por algum tempo. Estamos longe dos olhos, mas perto do coração. Sentimos muitas saudades de vocês e gostaríamos de vê-los outra vez.
      18 Por isso quisemos ir até aí e fazer uma visita a vocês. Pelo menos eu, Paulo, quis fazer isso mais de uma vez, mas Satanás não nos deixou.
      19 Afinal, quando o nosso Senhor Jesus vier, vocês e ninguém mais são de modo todo especial a nossa esperança, a nossa alegria e o nosso motivo de satisfação, diante dele, pela nossa vitória.
      20 Sim, vocês são o nosso orgulho e a nossa alegria!

      Penso também que no Cristianismo houve algum afastamento de algumas regras do velho testamento, que criavam um muro de separação entre os Judeus, Cristãos e Gentios.

      Continua no Próximo face ao lim de 3046 bytes

      Excluir
    3. Continuação.....

      Até Jesus e os apóstolos foram discriminados e PERSEGUIDOS POR CAUSA DO SÁBADO, vejam estas passagens:

      JOÃO 5
      9 – Imediatamente o homem ficou são; e, tomando o seu leito, começou a andar. Ora, aquele dia era sábado.
      10 – Pelo que disseram os judeus ao que fora curado: Hoje é sábado, e não te é lícito carregar o leito.
      16 – POR ISSO OS JUDEUS PERSEGUIRAM A JESUS, PORQUE FAZIA ESTAS COISAS NO SÁBADO.
      18 – Por isso, pois, os judeus ainda mais PROCURAVAM MATÁ-LO, PORQUE NÃO SÓ VIOLAVA O SÁBADO, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.

      JOÃO 7
      22 – Moisés vos ordenou a circuncisão (não que fosse de Moisés, mas dos pais), e no sábado circuncidais um homem.
      23 – Ora, se um homem recebe a circuncisão no sábado, para que a lei de Moisés não seja violada, como vos INDIGNAIS CONTRA MIM, porque NO SÁBADO tornei um homem inteiramente são?

      JOÃO 9
      14 – Ora, era sábado o dia em que Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.
      16 -Por isso alguns dos fariseus diziam: ESTE HOMEM NÃO É DE DEUS; POIS NÃO GUARDA O SÁBADO. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles.

      VEJA BEM!

      ESTAVA FICANDO IMPOSSÍVEL PARA JESUS E OS APÓSTOLOS CONVIVER ENTRE OS QUE GUARDAVAM O SÁBADO, POIS ERAM PERSEGUIDOS E ATÉ PROCURAVAM MATÁ-LOS POR CAUSA DO SÁBADO. E Isto continuou após a crucifixão de Jesus, conforme Paulo relata e 1 Tess 2:13 a 20.

      Então vieram as recomendações apostólicas, quanto a certos assuntos, principais motivos de discórdias, assim como é hoje:

      Faz sentido quando Paulo disse em Col 2:16 e Romanos 14:5 e 6

      “Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida ou bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados”.

      "Algumas pessoas pensam que certos dias são mais importantes do que outros, enquanto que outras pessoas pensam que todos os dias são iguais. Cada um deve estar bem firme nas suas opiniões.
      Quem dá mais valor a certo dia faz isso para honrar o Senhor. E também quem come de tudo faz isso para honrar o Senhor, pois agradece a Deus o alimento. E quem evita comer certas coisas faz isso para honrar o Senhor e dá graças a Deus."

      No Contexto de Atos 15, mostra claramente esta ruptura e o surgimento de uma nova religião dentro de novos parâmetros.

      Atos - 15.21 Porque Moisés tem, em cada cidade, desde tempos antigos, os que o pregam nas sinagogas, onde é lido todos os sábados.

      Cordialmente,

      Excluir
    4. Você só esqueceu de escrever ( dolo ou falta de conhecimento?) que a perseguição dos judeus não foram em relação ao Sábado do 7º Dia e sim a circuncisão como condição para a salvação(Atos 15: 1 a 29), o que resultou em uma reunião em Jerusalém entre os dirigentes da igreja de então, tendo como resultado um parecer para os gentios que se converterem a Deus(15:19), contudo sem menção da suposta mudança do mudança do Dia do Senhor do Sábado do 7º Dia para o domingo. E, que I Tessalonicenses é uma prova incontestável de que igreja estabelecida por Paulo lá, guardava o 7º Dia e não o primeiro (há ainda de ser observado que Paulo e o Senhor guardavam o sábado e não o domingo) se não veja:
      E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo. 1 Tessalonicenses 1:6
      De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na macedônia e Acaia 1 Tessalonicenses 1:7
      Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na Macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma 1 Tessalonicenses 1:8

      Quero chamar sua atenção para a declaração de que eles eram adoradores de ídolos e se converteram ao Deus vivo. Contudo, Paulo jamais ensinou para os Tessalonicenses que havia mudança de dia na guarda do Dia do Senhor:
      Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro,
      1 Tessalonicenses 1:9

      Veja ainda que Paulo declara que eles eram imitadores das igrejas de Deus da Judéia que estavam em Jesus Cristo:
      Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igrejas de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo 1 Tessalonicenses 2:14

      Seja honesto e responda: Qual era o dia que as igrejas que estavam em Jesus Cristo descritas no livro de Atos, Tessalonicenses, Macedônia e Acaia, guardavam?

      Você também esqueceu de comentar ( dolo ou falta de conhecimento?) que Paulo não só ensinava e pregava em sinagogas, mas também constituía e ensinava em igrejas, Veja

      “Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus...”
      1 Tessalonicenses 1:1

      Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igrejas de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo
      1 Tessalonicenses 2:14

      Paulo confirmava as igrejas (Atos 15: 41).
      Paulo ensinava nas igrejas (I Cor. 4: 17; 7: 17).
      Paulo pregava em todas as igrejas (II Cor. 8: 18-19).

      : Atos 14:21, 23
      “E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio e Antioquia… E havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada IGREJA”, orando com jejuns, os encomendaram ao Senhor em Quem haviam crido.”
      Osmar Ferreira- nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
    5. Sobre atos 15 você só esqueceu de escrever (dolo ou falta de conhecimento?) que para um gentio guardar o Sábado (sinal repetitivo da Velha Aliança) era necessário que primeiro ele se circuncidasse (sinal de entrada da Velha Aliança).

      Assim como hoje na Igreja só participa da Ceia (Sinal repetitivo da Nova Aliança) quem foi batizado (Sinal de entrada da Nova Aliança).

      Por isso a briga em torno da circuncisão, pois ao se circuncidar teria que guardar toda a Lei de Moisés incluído ai o sábado, que era sinal do pacto mosaico abolido por Cristo.

      Mas nós nãos estamos debaixo da Lei de Moisés.

      Na mentalidade dos Judeu-Cristãos zelosos da Lei e guardadores do sábado, os gentios teriam que se tornar Judeus para depois se tornarem cristãos(participar da Antiga Aliança antes de usufruir da Nova).

      Mas como sabemos o que foi dito aos gentios é que observassem apenas preceitos do Pacto universal feito com Noé (Gn 9)

      A razão para isso é que havia judeus em cada cidade em que se lia a lei de Moisés cada sábado e eles esperariam que alguém que teme ao Senhor, mesmo não sendo parte da comunidade judaica circuncidada/observadora do sábado, seguisse estas diretrizes.

      Por quê?

      Porque os judeus acreditavam que elas eram exigências universais baseadas no concerto com NOÉ. Para qualquer judeu respeitar um cristão, o crente deve ser visto como seguidor das leis dadas a Noé pelo menos.

      “Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não impor a vocês nada além das seguintes exigências necessárias: Abster-se de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas. Que tudo lhes vá bem.” Atos 15:28-29

      Eles não requereram o sinal de entrada, assim como o resto das leis não se aplicaria tampouco. ASSIM COMO NÓS NÃO REQUEREMOS ALGUÉM QUE NÃO É BATIZADO A SEGUIR TODAS AS DIRETRIZES DE UMA DETERMINADA IGREJA.

      Pense nisso...

      Excluir
  12. Hélio,

    Falar com quem tem conhecimento é outra coisa, hein!?

    Deus te preserve em sua obra!!

    ResponderExcluir
  13. Irmão Romualdo,

    Gostei muito das ilustrações escatológicas que o irmão apresentou na outra postagem.

    http://www.discernimentobiblico.net/picos%20das%20montanhas.gif

    http://www.discernimentobiblico.net/AS%20DUAS%20VINDAS.html

    Deus lhe abençoe!

    ResponderExcluir

Regras:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." (Efésios 4:29-32)

1. Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2. Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3. Comentários ofensivos serão deletados.

"Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros." Romanos 14:19

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Acessadas

Você já encontrou Descanso em Cristo?

Jesus Cristo, o Sábado da Nova Aliança

Você Sabia que a palavra sabbatismos é encontrado apenas uma vez na Bíblia?

"Assim, ainda resta um descanso sabático (sabbatismos) pois todo aquele que entra no descanso de Deus, também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas. Portanto, esforcemo-nos por entrar nesse descanso, para que ninguém venha a cair, seguindo aquele exemplo de desobediência." Hebreus 4:9-11 (NIV).

O autor de Hebreus usa o sétimo dia, o Sábado, como uma sombra de uma realidade futura e atual (Hoje), quanto aceitamos o convite de Cristo:

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis DESCAN­SO (ou sábado) para as vossas almas." (Mateus 11 : 28,29)

A palavra "descanso" em hebraico é "SHABATH", e em Grego é "ANAPAUSSIN", que também significa "REFRIGÉRIO". Não é glorioso?

Jesus completou ou trouxe vida ao 4º mandamento, quando apresentou o verdadeiro sábado do cristão. Ele mostrou que o verdadeiro descanso es­tava Nele mesmo.

Nossa Missão: Proclamar as Boas Novas do Evangelho da Nova Aliança da Graça em Cristo Jesus e Defender a Fé combatendo os erros do Legalismo e da Falsa Religião.

Nosso Lema: A Verdade não precisa de outro fundamento que não a investigação honesta, sob a orientação do Espírito Santo e a vontade de seguir a Verdade quando for descoberta. "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." João 8:32

Nossa Mensagem: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus, não como resultado de obras, para que ninguém se glorie". Efésios 2:8-9

Nosso Método: Em amor escrever, orar e divulgar matérias escritas por teólogos e pastores ex-adventistas que fornecem informações precisas sobre a doutrina e prática da Igreja Adventista do Sétimo dia.

Nosso Mandato: Cerca de 300.000 membros deixam a Igreja Adventista do Sétimo Dia a cada ano. Muitas dessas pessoas queridas passam por um momento muito difícil de transição para outras igrejas cristãs. Eles foram ensinados que uma vez que aceitam os testemunhos de Ellen White e o Sábado do sétimo dia e depois, se abandona-los, eles perderiam a sua salvação. Observe as seguintes citações de Ellen White que os adventistas ainda consideram ser uma "fonte" autorizada da verdade, inspirada no mesmo nível que os profetas do Antigo Testamento como Isaías e Jeremias:

"It is Satan's plan to weaken the faith of God’s people in the Testimonies [writings of Ellen White] . Next follows skepticism in regard to the vital points of our faith, the pillars of our position, then doubt as to the Holy Scriptures, and then the downward march to perdition. When the Testimonies, which were once believed, are doubted and given up, Satan knows the deceived ones will not stop at this; and he redoubles his efforts till he launches them into open rebellion, which becomes incurable and ends in destruction.” Ellen G. White, Testimonies to the Church, Vol. 4, p. 211.

“If you lose confidence in the Testimonies you will drift away from Bible truth.” Ellen G. White, Testimonies to the Church, Vol. 5, p. 98.

"Then I was shown a company who were howling in agony. On their garments was written in large characters, 'Thou art weighed in the balance, and found wanting.' I asked who this company were. The angel said, 'these are they who have once kept the Sabbath and have given it up.'" Ellen G. White, Early Writings, p. 37

"God will never, never allow any man to pass through the pearly gates of the city of God who does not bear the signet of the faithful, His government mark." [in context the signet mark is the Sabbath] Ellen G. White, Medical Ministry, p. 123.

"God will frown upon those who disregard his commandments and he cannot bless the church that retains Sabbath-breakers in its fellowship." Ellen G. White, Signs of the Times, 1890-06-02.

Pode-se ver o trauma, interno intenso que os adventistas têm de enfrentar quando tentam deixar esses ensinamentos sectários de Ellen White.

Nosso Ministério: Temos ajudado milhares de pessoas na transição para fora do Adventismo, a encontrarem a certeza da salvação na justiça de Cristo somente, a tornarem-se fundamentados na Palavra de Deus e encontrar comunhão em igrejas cristãs saudáveis​​.